Ciro Gomes lota a sede do PDT de Timon neste domingo (23) e diz que país não pode se arriscar em aventuras

24.9.18

Numa das poucas visitas de um candidato a presidência da república a Timon, o ex-governador do Ceará, Ciro Gomes, lotou a sede do PDT local na manhã deste domingo (23). Acompanhado do presidente nacional do PDT, Carlos Luppi, do deputado federal e candidato a senador pelo Maranhão, Weverton Rocha, o presidenciável foi recebido na sede do partido em Timon pelo prefeito Luciano Leitoa, ex-prefeito Chico Leitoa e o deputado estadual Rafael Leitoa.

Depois de ouvir discursos dos presentes em defesa de sua candidatura, o presidenciável Ciro Gomes começou sua fala elogiando a história do ex-prefeito Chico Leitoa e disse que Luciano Leitoa foi um dos poucos prefeitos do Brasil a colocar ar condicionado nas escolas para pobres estudarem.

Ciro discorreu sobre o número de desempregados que cresce no país, as milhares de empresas que fecham todo dia, o crescente número de casos de violência contra a mulher, homossexuais e mais de 60 mil homicídios registrados nos últimos doze meses, além dos 63 milhões de brasileiros que estão endividados com o nome sujo no SPC e Serasa, fatos que inquietam a nação e jogam desesperança na cabeça de muitos brasileiros.

O presidenciável disse que não é hora de aventuras, mas um momento de escolher quem tem experiência comprovada. Disse que já foi deputado estadual, federal, governador, prefeito e ministro nos governos Itamar e Lula, de onde saiu sem nenhuma mácula.

Bolsonaro, na visão de Ciro, aproveitou-se deste momento de crise na segurança para pregar soluções simplistas para problemas complexos atropelando direitos da mulher, de homossexuais e outras minorias. “Foi assim que o nazismo de Hitler nasceu e levou a morte mais de 70 milhões de pessoas na segunda Guerra Mundial”, disse.

O ex-governador do Ceará afirmou ainda que respeita Lula e foi seu ministro por anos, mas que o ex-presidente não é candidato e seu substituto Fernando Haddad deixou a prefeitura de São Paulo perdendo em todas as urnas em 2016. Disse que Haddad foi não ganhou entre a classe alta paulistana, média e nem na baixa.

Ciro Gomes disse que o Brasil tem as maiores riquezas naturais do mundo como ouro, diamante, petróleo e está na hora de unir o país, empresários, classe pobre e demais setores na construção de uma nação melhor para se viver.  “O voto deve ser dado pensando no futuro. Não desacredite no Brasil, meu irmão, mesmo que o cenário seja de crise. E acredite: este não é o momento de fazer experiência. Por isso eu peço, meu amigo, se tu queres compromisso com esse país e suas melhorias é aqui”, disse Ciro Gomes arrancando aplausos das centenas de pessoas presentes no PDT de Timon. (Do Blog do Elias Lacerda)

0 comentários:

Postar um comentário