Caxias se mobiliza para melhorar os índices na saúde, educação e assistência social

3.9.18

O encontro foi no auditório da escola Antônio Rodrigues Bayma, no bairro Castelo Branco.

Uma equipe que representa as secretarias estaduais da Educação e de Desenvolvimento Social veio apresentar a necessidade de Caxias continuar atualizando os dados relacionados às famílias que, por alguma razão, não estão prestando informações ao Cadastro Único, o que faz com que Caxias ainda esteja na situação de Município Prioritário, por precisar melhorar ainda mais as suas taxas, a exemplo de: frequência escolar; localização dos alunos; atualização da carteira de vacinação; atualização dos benefícios sociais, dentre outras.

“Viemos conversar sobre as taxas, no que diz respeito à saúde e à atualização cadastral, que precisam ser melhoradas. O Bolsa Família é Intersetorial e trabalhamos com três políticas, a da educação, da saúde e da assistência social, que devem estar articuladas; então precisamos realizar ações que unam essas políticas para trabalharmos de forma intersetorial”, destaca Fátima Veras, coordenadora estadual do Bolsa Família na SEDUC.

A secretária municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (SEMECT), Ana Célia Damasceno, e o secretário municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Prof. Chiquinho, lembram que na atual gestão Caxias têm obtido diversos avanços no combate à evasão escolar, atualização cadastral, dentre outras condicionalidades, mas o esforço precisa continuar.

“Desde que assumimos, fizemos o acordo com o prefeito Fábio Gentil de melhorarmos os índices educacionais em Caxias. Encontramos as condicionalidades do Bolsa Escola num índice de 65% e fizemos algumas atividades que pudessem melhorar, inclusive, a presença dos nossos alunos. Aumentamos esse índice para 77.6% em 2017, porém, Caxias ainda se encontra nos municípios prioritários, pois ainda precisamos melhorar muito, especialmente na frequência escolar e no acompanhamento das famílias de forma multiprofissional”, enfatiza Ana Célia Damasceno, secretária municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (SEMECT).

“Em abril de 2017 nós melhoramos muitos índices. Antes nós perdíamos cerca de R$ 42 mil por mês em Caxias e em 2017 nós recuperamos boa parte disso, porém, não atingimos ainda o nosso objetivo, que é sair dos municípios prioritários e melhorar ainda mais os nossos índices. Hoje, em 2018, a Assistência Social está acima da média nacional. Esses dados apresentados são de 2017, mas o último mandado à Secretaria nós já saímos e estamos 4,5 pontos acima da média nacional”, lembra Prof. Chiquinho, secretário municipal de Assistência e Desenvolvimento Social. (Ascom)

0 comentários:

Postar um comentário