Academia Caxiense de Letras - Aparelho Literário, Instrutivo e Educacional

20.8.18

Por Wibson Carvalho, poeta e membro da Academia Caxiense de Letras

Caxias do Maranhão é uma cidade que, ainda hoje, serve de referência para o país quando o assunto é a Literatura; é o berço de uma considerável quantidade de poetas e escritores de grande expressão no Brasil, a exemplo de Gonçalves Dias, Coelho Neto, Raimundo Teixeira Mendes, César Marques, Libânio da Costa Lobo, Adailton Medeiros, Gentil Meneses, Cid Teixeira de Abreu, Dinir Silva e muitos outros de uma constelação de literatos que brilha desde meados do século XIX e três dos quais são patronos de cadeiras na Casa de Machado de Assis, a Academia Brasileira de Letras.
Mas, Caxias, ainda, nestes primeiros anos de um novo milênio, insiste em dar luz a novos escritores e poetas produtivos e pode ser chamada, sem exageros de "cidade dos escritores e poetas", dentre os quais: Jacques Inandy Medeiros, Firmino Freitas, Arthur Almada Lima Filho, Renato Meneses, Ana Luíza Almeida Ferro, Naldson Carvalho, Raimundo Borges, Ribamar Correa, Edmilson Sanches, Inês Maciel, Anecy Calland Serra, Antônio Pedro Carneiro, Pedro Carneiro, Joseane Silva Maia, Silvana Meneses, Wybson Carvalho e outros tantos...

A Academia Caxiense de Letras (ACL), fundada em 15 de agosto de 1997, com sede à Rua 1º de Agosto, 737, nesta cidade de Caxias do Maranhão, já teve sua presidência ocupada por Aluízio Bittencourt de Albuquerque, Jacques Inandy Medeiros, Renato Lourenço de Meneses, Raimundo Nonato Medeiros, Wybson Carvalho, e, atualmente, e presidida pelo engenheiro e escritor, Raimundo Medeiros. Com 40 membros efetivos realiza atividades de cunhos: educacional e artístico, para o alunado das redes de ensino público e particular, bem como de grupos caxienses de todas as linguagens artístico-culturais a fim de fomentar uma conscientização escolar sobre a diversidade artística ao cunho histórico-literária, e, consequentemente, cultural, do povo caxiense.

Visitada diariamente por dezenas de estudantes e pesquisadores, a Academia Caxiense de Letras possui a Biblioteca, Gentil Meneses, com milhares de títulos em todos os gêneros literários, além de editar, publicar e fazer lançamentos das obras escritas e produzidas por seus membros realiza palestras sobre biografias e bibliografias de escritores e poetas caxienses nas Unidades Escolares das Redes municipal, estadual e particular de ensino As palestras são proferidas por membros acadêmicos da Casa de Coelho Neto.

No auditório da Academia Caxiense de Letras, Libânio da Costa Lobo, há, anualmente, exposição de artes; evento que congrega todas as manifestações artístico-culturais, apresentações das artes cênicas caxienses, festivais de poesia com a participação de alunos das Unidades Escolares da cidade. No ano de 2014, a Academia Caxiense de Letras, através de projeto elaborado, e aprovado pela Secretaria de Estado da Cultura, através da Lei de Incentivo à Cultura do Maranhão, produziu uma Enciclopédia de Caxias, denominada: Cartografias Invisíveis; com caracteres histórico, literário, biográfico, bibliográfico, da cidade e de seus cidadãos que contribuíram e contribuem para a rica diversidade artístico-cultural dos caxienses. O projeto de deu a partir da ausência de uma obra que referencie o contexto cultural da cidade e do povo que são parte importante do cenário histórico- nacional.

0 comentários:

Postar um comentário