“Guilhotina de Othelino” trabalha a todo vapor e mais uma leva de fantasmas caxienses são exonerados da AL

5.2.18
Não são nada alvissareiras as notícias que chegam da Assembleia Legislativa do Maranhão nesses tempos de gestão Othelino Neto para alguns caxienses, mais precisamente para aliados políticos do falecido deputado Humberto Coutinho.

Acostumados a manter um razoável padrão de vida por conta de um gordo salário na Assembleia Legislativa, que muitos insistiam em chamar de assessoria, numa tentativa de dar um ar romântico e pomposo para a 'boquinha', dezenas de caxienses estão sendo exonerados da folha de pagamento do legislativo maranhense tão logo foi celebrada a missa de 7º dia da morte de HC.

Aqueles fantasmas que saíram na primeira leva chegaram a ser ridicularizados até pelos que ficaram, pois foram tachados pelos colegas de assombração como sem prestígio e sem importância no que restou do grupo Coutinho. “Comigo ninguém mexe, pois faço parte da elite do grupo”, disse-me um dos que escapou da primeira onda de exonerações acreditando estar imune ao exorcismo feito no legislativo maranhense para afastar as assombrações da Casa.

Apesar de alguns terem sido poupados no primeiro momento, nesta sexta-feira, dia 02, a edição do Diário Oficial da Assembleia do MA não foi nada auspiciosa para aqueles considerados da 'elite' do grupo Coutinho. A guilhotina do Othelino foi impiedosa até com aqueles que se auto-proclamavam como intocáveis.

Afiada como nunca, Vinicius Machado viu, ainda na quarta-feira passada, dia 31, a lâmina do novo presidente da AL separar sua cabeça do corpo, ou melhor, seu nome do cargo de diretor de engenharia da Casa.

Na quase incontrolável tentativa de moralizar o poder Rangedor, o deputado Othelino Neto atingiu até mesmo pessoas que não mereciam abandonar a folha de pagamento da Assembleia. O exemplo do advogado Mário Baima, um profissional respeitado e querido por muitos em Caxias, também emoldura o Diário Oficial na edição do último dia 02 quando, por uma dessas injustiças da vida, perdeu o cargo em comissão, símbolo DANS-3.

Mas os fantasmas caxienses tem pelo menos um consolo nesses difíceis tempos de refazer o orçamento diante da nova e inesperada realidade. Seus colegas de assombração, residentes nas cidades onde o deputado Humberto Coutinho fazia politica, também estão sendo vítimas da guilhotina do Othelino.

A dura vida desses fantasmas mostra claramente que já não se fazem assombrações como antigamente...

Segue abaixo cópia do Diário Oficial da AL do último dia 02:

0 comentários:

Postar um comentário