Vereador Magno Magalhães: um mandato a serviço de temas úteis à sociedade

11.4.17
Vereador Magno Magalhães
O vereador caxiense Magno Magalhães (PSD) tem exercido um mandato voltado a causas importantes da comunidade.

Nas suas intervenções na Câmara Municipal, o vereador é um dos poucos que sai do discurso rotineiro dos parlamentares (quase sempre voltado a questões pontuais) para apresentar demandas e discussões que impactam o dia a dia dos munícipes.

A preocupação com o risco da proliferação de doenças tropicais tem sido um tema recorrente nos seus discursos, onde tem alertado a classe política para a necessidade de se unir forças para conter o avanço de doenças como  dengue, chikungnya e zika, uma vez que nossa cidade já sofreu recentemente com o ataque do mosquito aedes aegypti.

Saindo dos discursos, Magno Magalhães tem procurado colaborar com a equipe do Centro de Zoonoses do município em busca de fortalecer o órgão para que o trabalho de combate a focos de mosquito tenha pleno êxito.

Paralelo ao trabalho parlamentar, o vereador e médico Magno Magalhães exerce sua atividade profissional na UEMA em Caxias, onde é professor do curso de medicina e também atende regularmente no PAM.

Atuando como médico do Trabalho, Magalhães atende ainda na vizinha cidade de Codó, numa rotina exaustiva que nos últimos meses ele tenta conciliar com a atividade política e que o fez desistir da liderança do governo Fábio Gentil na Câmara Municipal. “É difícil conciliar meu trabalho como médico e professor; o exercício do mandato e o cargo de líder do governo, que demanda disponibilidade de horário para se inteirar das demandas a serem apresentadas na Câmara”, confidenciou o vereador ao titular do blog.

Ao comentar se o resultado de 100 dias do seu mandato, Magno é taxativo: “Exercer um mandato de vereador e poder ajudar a minha cidade a ser um lugar melhor para se viver tem sido uma experiência gratificante”.



1 comentários:

  1. Aguardo pacientemente informações sobre a vereadora cassada Áureamelia Soares, apesar dos recursos.

Postar um comentário