Política se faz com juventude

26.4.16
Bruno Cantalice
Qual é realmente o lugar da juventude na sociedade? Será que só servimos para engordar estatísticas e balançar bandeiras em período de campanhas eleitorais? Pois bem, a juventude nunca foi prioridade dos governos e nem dos governantes.

Não há de fato política pública para os jovens, embora existam diversos órgãos destinados a este fim, seja em ministérios no Governo Federal ou nas secretarias estaduais, órgãos com recursos para se trabalhar programas para a juventude. No âmbito dos municípios nem se fala, porque a situação é mais crítica. Como dizem que somos futuro do país se não há, por exemplo, oportunidades de emprego?

Agora me dirijo aos jovens. Será que estamos lutando pelos nossos direitos? Estamos buscando nossos espaços de direito? Realmente não estamos. Vejo uma juventude ociosa, caindo no mundo das drogas, prostituição e alcoolismo. Muitos casos desses são por conta de não haver oportunidades de melhoria. Se olharmos as estatísticas de crimes no Brasil, vê-se que a grande maioria das mortes são de jovens.

Por outro lado, quantas conquistas já demos ao país? Tiramos presidentes, protagonizamos os maiores manifestos já ocorridos na história recente brasileira. Devemos, sim, nos interessar pela vida pública. Se tem alguém que pode mudar essa política que existe aí somos nós. Já dizia Ulisses Guimarães: “O povo na rua mete medo nos políticos corruptos”.

Por isso eles, os poderosos, não investem na juventude, porque quanto mais jovens na política menos não irão se perpetuar no poder. Temos, sim, que ir à luta e reivindicar nossos direitos. Vamos nos tornar lideranças nos nossos bairros, nos municípios, no estado e no nosso país.

Eu não aceito de forma nenhuma um jovem inteligente, que tem perspectiva de futuro, dizer que não gosta de política, que não se discute política. Política é para se discutir sim. Eu quero o melhor para o meu país, para que as futuras gerações não sofram tanto quanto nós estamos sofrendo.

Faça uma reflexão. Se alguém pode mudar essa realidade é você mesmo. Quantos políticos estadistas não começaram como nós jovens em movimentos estudantis e se tornaram referencias nacionalmente. Chegou o nosso momento.

A população acredita na gente e sabe que somos o futuro. Praticamente clamam pela essa juventude entrar na política. Lugar de jovem é na política. Nós podemos, sim, ser o futuro desse país. Mas temos que nós tornar o presente pois “Política se Faz com Juventude”.

Brunno Cantalice
Presidente Estadual do PV Jovem – Maranhão

1 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Espero que o rapaz seja realmente digno e não apenas uma reprodução de políticos de interior descompromissados com a mudança.

Postar um comentário