CRIADA COMISSÃO QUE VAI ELABORAR PLANO PARA DESENVOLVER AGRICULTURA NA GRANDE ILHA

8.3.15
Criada esta semana a comissão que irá elaborar o Plano de Desenvolvimento da Agricultura Familiar na Grande Ilha de São Luís. O secretário de Estado de Agricultura Familiar, Adelmo Soares, reuniu mais uma vez representantes dos municípios de Raposa, Paço do Lumiar, São José de Ribamar e São Luís para tratar sobre metas de avanços no setor e definir a comissão responsável pela construção do plano.

Participam da discussão sobre o plano, os secretários de Agricultura dos municípios da Ilha, além de técnicos da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp), Secretaria de Estado de Agricultura (Sagrima) e da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SAF).

Foram discutidas as prioridades, estratégias e os desafios para uma intervenção efetiva e eficaz do poder público para o setor, a médio e longo prazo, com base em visitas que já foram realizadas em vários projetos agrícolas de comunidades rurais da Região Metropolitana, nos meses de janeiro e fevereiro.

Segundo o secretário Adelmo Soares, o plano é fundamental para nortear as ações do Governo do Estado a fim de atender as demandas do setor. “Fortalecer a agricultura familiar é uma das prioridades do governador Flávio Dino e estamos trabalhando para alcançar essa meta”, ressalta.

O secretário de Agricultura de São José de Ribamar, Isac de Holanda, demonstrou a sua preocupação com a questão da posse e uso da terra, devido aos avanços das ocupações desordenados das áreas agricultáveis. Ele informou que São José foi invadida de forma agressiva pelas grandes construtoras, com mais de 60 mil unidades residenciais, através dos programas habitacionais. E que os agricultores estão produzindo em pequenas áreas, assim como a questão da água, com os rios afetados pelo avanço imobiliário.

Raposa e Paço do Lumiar apresentaram projetos que conseguiram implantar em suas áreas rurais e se comprometeram em colaborar com a criação do plano metropolitano. Eles defendem que é preciso mesmo fortalecer o agricultor da Ilha para enfrentar a concorrência com os produtos que vêm de outros estados.

0 comentários:

Postar um comentário