Encurralados!!! Durante sessão solene, humorista do CQC tenta ouvir vereadores governistas e clima pega fogo na Câmara

31.10.14
Vereador Antonio Luís chegou a prestar alguns esclarecimentos...
Depois de boicotarem a sessão ordinária da Câmara da última quarta-feira, 28, por receio de serem entrevistados pela equipe do humorístico da Band, o CQC, nesta sexta-feira, 31, durante sessão comemorativa, isso não foi possível.

Tendo alardeado que já haviam ido embora da cidade para evitar novo boicote dos parlamentares, o CQC pegou de surpresa os edis. "Estamos lascados", disse-me um vereador governista por telefone no momento que Oscar Filho adentrou o plenário.

...Mas deixou de responder algumas perguntas e foi seguido 
por Oscar Filho e uma multidão de curiosos
Mesmo com os boatos de que a equipe do programa da emissora paulista já não estava na cidade, alguns vereadores aliados do governo acharam melhor não arriscar e não compareceram na sessão desta sexta-feira, 31.

Os oposicionistas Fábio Gentil e Taniery Cantalice foram os primeiros a chegar, sendo que entre os palacianos, somente 6 deram as caras nesta manhã. Além da presidente Ana Lúcia Ximenes, compareceram Luis Lacerda, Mário Assunção, Antonio Luis, Neto do Sindicato e Jerônimo.

Embora não sendo permitido que a imprensa adentre o plenário, Oscar Filho conseguiu quebrar a regra.
 
Chegando na sessão no meio do evento comemorativo do aniversário de 203 anos da Casa do Povo, o repórter do CQC ficou ouvindo os discursos de algumas autoridades,

Entre um discurso e outro, Oscar Filho teve uma conversa reservada com a presidente Ana Lúcia Ximenes, que demonstrava claramente, pelos gestos e pelo semblante, a irritação com a presença dele ali.

Assim que Ana Lúcia iniciou sua fala, Oscar Filho, com seu jeito irreverente, subiu na tribuna e ouviu a presidente esbravejar com o operador de áudio da Câmara: “Não pode. Dudu, desliga o microfone”, ordenou a presidente ao funcionário. Mesmo assim, Oscar Filho ainda tentou falar, mas começaram os gritos de partidários do prefeito Léo Coutinho que entoaram gritos de “fora CQC”.

As pessoas que gritaram contra a equipe da Band/SP são os mesmos que estão em todos os eventos onde o grupo da governadora Roseana Sarney está e tentam tumultuar. Fizeram isso em São João do Sóter durante a inauguração da MA-127 e foram expulsos de lá pela população (reveja aqui).

Com a situação ficando tensa, a Guarda Municipal foi acionada e garantiu a integridade física de todos.

Mesmo com o clima pesado no ar, o humorista do CQC ficou firme no local e só saiu após gravar entrevista com um vereador governista.

Por ser médico e trabalhar na Carmosina Coutinho, local onde aconteceu a morte de dezenas de recém-nascidos, o vereador Antonio Luis Assunção foi entrevistado.

Tentando desqualificar o programa CQC e a TV Band/SP, Antonio Luís chegou a condenar o envio de um programa de humor para tratar sobre o assunto, no que foi repreendido por Oscar Filho: “E eu não estou falando sério com o senhor?”, questionou o humorista.

O vereador governista chegou a contestar o número de mortes relatado nacionalmente pela Band e disse que todo esse assunto é por conta de uma suposta paranóia da população. “Mas eu entrevistei as mães das crianças que morreram na maternidade”, retrucou o humorista para o parlamentar.

Quando um funcionário da Câmara interrompeu a entrevista que acontecia na ante-sala do plenário, o vereador saiu rapidamente do prédio, no que foi seguido pelo repórter.

Tentando chegar até o carro, Antonio Luís era o tempo todo questionado por Oscar Filho, mas negava-se a responder as perguntas.

A insistência do repórter/humorista em conseguir depoimentos e entrevistas de autoridades do município ocorre devido a negativa do Palácio da Cidade em prestar qualquer informação sobre a morte de dezenas de crianças na Maternidade Carmosina Coutinho.

Em conversa com a imprensa após a sessão solene, Oscar Filho chegou a elogiar a presidente da Câmara Municipal por conceder entrevista, mas lamentou o fato dos demais parlamentares da base de apoio do prefeito Léo Coutinho não darem depoimento diante de um assunto tão sério.

Como ocorre todos os anos, a presença do prefeito do município é certa na comemoração do aniversário do poder legislativo caxiense.

Infelizmente, este ano não deu pra Léo Coutinho ir.

Por que será?!

Pela ética e pelo bom senso

Caros leitores, em nome da ética e do bom senso, resolvi retirar do ar a postagem sobre a vereadora Thais Coutinho por conta da mesma ferir a linha editorial do blog.

Apesar deste endereço eletrônico ter uma linha as vezes dura, até mesmo certas expressões e declarações passam dos limites.

Prefeitura de São João do Sóter encerra campanha Outubro Rosa com passeata pelas ruas da cidade

Foi realizada na manhã desta quinta-feira, 30, uma passeata marcando o encerramento da campanha Outubro Rosa no município de São João do Sóter.

Com a prefeita Luiza Rocha, e a vice Josa a frente, a passeata encerrou com chave de ouro uma campanha que tem como objetivo alertar a comunidade da prevenção contra o câncer de mama.

A campanha Outubro Rosa contou com a realização de palestras, seminários e distribuição de folders educativos visando esclarecer sobre a necessidade do auto-exame para detectar qualquer alteração na mama.

Ao final da passeata, a prefeita Luiza Rocha disse que o êxito na realização de mais uma campanha tão importante no município demonstra a preocupação da atual administração com a saúde dos sotenses.
 
Fico feliz em poder finalizar mais uma importante ação que visa esclarecer nossa comunidade sobre o risco do câncer de mama, que muitas vezes pode ser detectado com exames feitos pela própria pessoa”, declarou a prefeita.

Avançando sempre! O blog do Sabá e os números...

30.10.14
Painel de controle do Blog do Sabá
Ontem e hoje este blog tem sido o meio de comunicação na internet mais acessado em Caxias.

As visualizações do blog nas últimas 44 horas superaram os 12 mil acessos.

A vinda da equipe do CQC, que foi o assunto mais comentado na cidade desde a noite de terça-feira, 28, até hoje, motivou a procura pelo blog como fonte da informação correta sobre o assunto.

As matérias isentas publicadas no blog, aliada a credibilidade conseguida ao longo de pouco mais de 1 ano de existência, consolidam este endereço eletrônico como uma referência no meio político de Caxias e da região.

Muitos não gostam do titular do blog, mas, mesmo esses que não gostam, são frequentadores assíduos desta página.

Agradeço a todos pelas visitas e pela confiança depositada no que é postado aqui.

Aos que me detestam, só tenho a lamentar e lhes oferecer os números.

Após último exame do tratamento contra o câncer, Humberto Coutinho recebe uma boa notícia da equipe médica: está livre de células malignas no organismo

Deputado eleito Humberto Coutinho termina 
tratamento com sucesso
O deputado estadual eleito, Humberto Coutinho, recebeu ontem, 29, uma excelente notícia da equipe médica: está livre de células malignas no seu organismo.

A notícia foi dada a ele após a realização do mais moderno exame para detecção de cânceres do mercado, o PET-CT, ou PET-SCAN, como é mais conhecido.

Realizado no Hospital Sírio Libanês, o exame consiste na visualização do metabolismo e da anatomia do paciente.

O que é o PET-CT?

O PET-CT faz na verdade dois exames de diagnóstico por imagem, o PET e o CT, que, quando realizados em conjunto são extremamente eficientes para revelar se há algo errado no organismo do indivíduo.

A Tomografia por Emissão de Pósitrons, ou PET, é uma poderosa técnica de imagem que consegue revelar qualquer alteração do metabolismo celular que esteja ocorrendo no corpo do paciente.

Já a Tomografia Computadorizada, ou CT, produz imagens detalhadas da anatomia do indivíduo através de uma tecnologia computacional e de recursos de raio-x.

Tratamento longo e um final feliz

Humberto Coutinho foi submetido a esse exame após o término das sessões de quimioterapia feitas desde o final do ano passado para tratar de um câncer no intestino grosso.

Com o resultado negativo para qualquer vestígio de malignidade no seu organismo, o deputado eleito pode comemorar o sucesso do longo tratamento contra a doença.

Familiares não escondem a alegria diante da notícia.

Apesar de estar momentaneamente livre da doença, a vigilância de agora em diante deve ser constante, haja vista a imprevisibilidade de um câncer.

Mas, no momento, o clima é de vitória e superação.

Vazou!!! Léo Coutinho deixa a cidade com medo do CQC e não tem data para voltar

Nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira, 29, o prefeito de Caxias, Léo Coutinho, deixou a cidade rumo a capital, São Luís, com receio de se encontrar novamente com o repórter/humorista do CQC, Oscar Filho.

Fontes do blog garantem que ele estava bastante nervoso com a repercussão negativa da sua postura diante do repórter da TV Band/SP.

Prefeito não quis ser “arrochado” novamente por Oscar Filho
Antes da viagem na manhã de ontem, e em reuniões que entraram madrugada adentro de terça para quarta-feira, várias estratégias foram traçadas para tentar atenuar o estrago feito pela maneira totalmente inadequada do prefeito e seus assessores de tratarem com o profissional paulista.

Dentre as estratégias traçadas restou o óbvio: tentar desqualificar Oscar Filho e o programa CQC.

Numa tentativa desesperada, a mídia alinhada ao Palácio da Cidade tentou acusar o repórter paulista de ter agredido os caxienses e os nordestinos.

Como os vídeos comprovam que não houve nada disso, passaram a tentar desqualificar o cidadão Oscar Filho.

Numa linguagem de baixo nível, setores alugados da mídia passaram a dizer que Oscar Filho seria homossexual e usuário de drogas. Para piorar, afirmaram que no momento da abordagem ao prefeito ele estaria sob o efeito de cocaína. Simplesmente repugnante essa sórdida ilação

Perguntei para vários aliados do prefeito sobre a data que o mesmo retornaria a Caxias e fui informado que ele só bota os pés na cidade na próxima semana.

Sabá, ele sabe da gravidade da denúncia que o CQC veio apurar e tem consciência de que eles irão fazer de tudo para conseguir arrancar alguma explicação sobre as mortes na Carmosina Coutinho, então ele só retorna quando o programa for ao ar”, confidenciou-se um aliado do prefeito na condição do anonimato.

Ação na Justiça

Entre as inúmeras estratégias traçadas pelo grupo Coutinho para conseguir impedir um escândalo a nível nacional, que é a exibição da matéria sobre a morte de recém-nascidos em Caxias, uma medida jurídica para impedir a divulgação do quadro envolvendo o prefeito tem ganhado força desde a tarde de ontem.

A viagem para São Luís teria então duas finalidades: deixar a cidade para fugir do repórter do CQC e tentar, com caríssimos advogados da capital, uma ação na justiça visando evitar o pior.

Solução para uma investida do CQC

Existem duas saídas possíveis quando se é alvo da investida do CQC: uma é perder com uma diferença de 10 a 0; a outra é perder de 1000 a 0, haja vista que gestores impopulares e com culpa no cartório perdem de qualquer maneira.


Pelo visto Léo Coutinho escolheu perder da pior e mais dolorosa forma possível.

E pensar que ele tem uma assessoria de imprensa paga a peso de ouro...

Pense num dinheiro jogado fora!

Dia Feliz: Crianças recebem brinquedos em Caxias

Do blog do Ludwig Almeida

Mais de 500 crianças que residem no Bairro Pampulha em Caxias ganharam presente na tarde desta segunda-feira (27) através de uma festa organizada pelo assessor do deputado Alexandre Almeida, o bacharel em Direito, Anderson Pego e as duas colaboradoras da campanha do parlamentar no município, Francisca e Alessandra. Elas coordenaram a campanha do deputado Alexandre Almeida no bairro.


Além da distribuição de brinquedos, as crianças e seus pais puderam degustar um lanche servido no local. Os 500 brinquedos distribuídos foi um compromisso do assessor parlamentar Anderson Pego que durante estas eleições percorreu o município como coordenador da campanha do deputado estadual reeleito Alexandre Almeida.

 Os organizadores se mostraram satisfeitos ao ver a alegria no rosto das crianças que ali se fizeram presente para receber um brinquedo.

 Eu e as coordenadoras do Bairro Pampulha fizemos um compromisso e cumprimos. Realizamos a festa das crianças como forma simbólica de agradecer os mais de 2 mil votos dados pelos caxienses ao deputado Alexandre Almeida nestas eleições”, declarou Anderson Pego.

Entre as cidades do Maranhão que o deputado Alexandre Almeida foi votado, Caxias foi a terceira onde ele mais recebeu votos, perdendo para Timon e Matões. Numa data ainda a ser marcada, o deputado Alexandre Almeida deve reunir os colaboradores de sua campanha em Caxias.

O pau cantou na Câmara!!! Prefeito manda esvaziar sessão temendo o pior e o pior aconteceu: o CQC apareceu por lá

29.10.14
Equipe do CQC foi bastante aplaudida na porta da 
Câmara: queriam ouvir os vereadores governistas
No episódio da passagem da equipe do CQC em Caxias, tentando entrevistar o prefeito e colher informações sobre a morte de dezenas de recém-nascidos na Maternidade Carmosina Coutinho, Léo Coutinho tem colecionado uma série de erros que só mostram sua total falta de preparo para lidar com uma situação delicada como essa.

Vereadores da oposição foram ouvidos
Essa de mandar esvaziar a sessão da Câmara que seria realizada hoje foi a gota d’água num oceano de atitudes infelizes que ele tem protagonizado deste a noite desta terça-feira, 28, quando foi abordado pelo repórter/humorista Oscar Filho.

Logo cedo da tarde conversei com alguns vereadores governistas que me confirmaram que receberam um pedido do prefeito para não irem à sessão, pois existia o perigo do CQC aparecer por lá.

Alguns ainda tentaram não obedecer o prefeito, mas foram alertados que poderiam ser trucidados pelo repórter do humorístico da Band por defender um governo impopular como o atual de Caxias.

Obedientes, os governistas não passaram nem na porta da Câmara nesta quarta-feira.

Exatamente as 18:10h, Oscar Filho adentra a galeria da Câmara de forma triunfal. Foi aplaudido pelo público presente.

Com poucos minutos nas dependências do prédio, dezenas de curiosos e fãs do pragrama chegaram na Câmara e disputavam uma foto ao lado de Oscar Filho.

Em seguida, o humorista entrou no plenário e entrevistou os 5 vereadores oposicionistas. Indagados sobre a denúncia da morte dos recém-nascidos, os vereadores abordaram o assunto com responsabilidade e também falaram sobre outras irregularidades da atual administração.

Não interessa de onde partiu a denúncia, o fato é que as crianças estão morrendo e alguma coisa deve ser feita e urgente, pois não importa o número de óbitos, o que importa é que não podem acontecer”, disse Fábio Gentil ao repórter do CQC.

Oscar Filho chegou a indagar a vereadora Taniery Cantalice sobre uma colega de parlamento que estaria grávida e era parente do prefeito. Ele queria saber se ela iria ter seu filho na Maternidade Municipal.

Indignado com a ausência dos vereadores governistas, Oscar Filho virou a placa indicando o nome dos desses vereadores, pois, já que não estavam presentes para representar o povo, seus nomes também não deveriam estar ali.

Oscar Filho virou a placa que indicava o 
nome dos vereadores governistas 
Resolvi brincar com quatro vereadores da base palaciana ligando no celular convidando-os para comparecerem na sessão, pois ganhariam destaque na mídia nacional caso dessem entrevista. Todos recusaram o convite. “Tu é doido, uma mídia dessas eu não quero nem me pagando caro”, respondeu-me um. “Ele que criou o problema que resolva”, disse-me outro referindo-se ao prefeito e lembrando que tudo isso aconteceu por conta da nota desaforada que Léo Coutinho enviou à TV Band/SP.

O prefeito não quis falar, o secretário não quis falar, a direção do hospital não quis falar e os vereadores do prefeito receberam orientação para não falar. 

Será que Léo Coutinho pode reclamar de informações distorcidas publicadas pela imprensa decretando a Lei do Silêncio???

DESESPERADOS!!! mídia do prefeito tenta fazê-lo de vítima e jogar população contra repórter do CQC atribuindo declarações que ele não fez

Comunicação do prefeito Léo Coutinho entrou em parafuso

Versão fantasiosa e inócua da mídia palaciana 
tenta jogar população contra CQC
Depois de assinar uma nota rasteira enviada à TV Band/SP, em que pedia a presença de profissionais paulistas para averiguar o real número de mortes de recém-nascidos na Maternidade Carmosina Coutinho, o prefeito Léo Coutinho está colecionando uma série de erros ao se deparar com a presença do programa CQC na cidade que veio averiguar a realidade dos fatos.

Ontem, 28, no Dcantu’s
Tentando entrevistar o prefeito, o mesmo se esquivou das respostas e quis mudar de assunto o tempo todo, no que foi repreendido pelo repórter e humorista Oscar Filho.

Não tendo ficado bem na foto, Léo Coutinho foi vaiado na churrascaria Dcantu’s ao final da entrevista do CQC.

Completamente atordoado com a repercussão negativa que o caso ganhou, os satélites da mídia governista tentaram desqualificar o programa humorístico com versões malucas e totalmente falsas.

E o que diz a mídia palaciana?

Vejam só! estão atribuindo a Oscar Filho um preconceito contra Caxias e contra os nordestinos que não existiu.

Este blogueiro estava no Dcantu’s e acompanhou a equipe do CQC até eles deixaram o local.

Em nenhum momento Oscar Filho fez qualquer declaração contra os caxienses ou contra os nordestinos.

CQC esteve na Prefeitura de Caxias nesta manhã 
e recebeu porta na cara
O que ele falou, e os vídeos nas redes sociais provam isso, é que é nisso que dá votar em pessoas como o prefeito de Caxias, que se nega a falar ou foge do assunto que está sendo abordado.

Questiono

Ora! se o prefeito diz que as dezenas de mortes na Maternidade Carmosina Coutinho não existem e que os números são falsos, por que não esclareceu isso ao repórter do CQC?

O prefeito não enviou uma nota à TV Band/SP pedindo uma equipe paulista para dar sua versão dos fatos? Então por que reclama da vinda deles?!

Mais uma vez, porta na cara

Na manhã desta quarta-feira, 29, novamente a equipe do CQC dirigiu-se ao prédio da Prefeitura, local de trabalho do prefeito, para tentar entrevistá-lo. Como não poderia deixar de ser, receberam porta na cara.

Oscar Filho insistiu bastante com o guarda municipal de plantão na ante-sala do prefeito, mas não conseguiu uma audiência com o chefe do Executivo.

Outra nota maluca da comunicação da Prefeitura

Com outra ideia de jerico, a comunicação do prefeito Léo Coutinho atribui ao repórter do CQC declarações inexistentes, tais como: “Caxias era uma cidade de ignorantes, idiotas e analfabetos pois a maioria votou em Dilma”, diz trecho da nota que circula no facebook tentando repetir o preconceito estimulado pelo PT na recente campanha eleitoral.

O repórter passou a chamar as pessoas presentes de idiotas, cangaceiros e imbecis, sendo contido para não sofrer agressões dos presentes”, assevera a maluquice feita talvez pelo mesmo autor da nota enviada pelo prefeito à Band/SP numa total falta de respeito com todos, pois em nenhum momento Oscar Filho fez tais declarações ou sofreu tentativa de agressão.

Ao contrário do que diz a mídia palaciana, o humorista foi bastante aplaudido pela sua postura firme diante de um prefeito fraco e sem nenhum argumento para esclarecer tão grave assunto, que é a morte de dezenas de recém-nascidos na Maternidade Carmosina Coutinho.

Constrangedor - Em certo momento, a prova maior da falta de preparo do prefeito de Caxias, pois querendo informações sobre a morte de crianças, Léo Coutinho pede a ele para “provar um pirão de parida”.

Tentou fazer graça com coisa séria e se deu mal.

Vinda do CQC a Caxias foi motivada por nota debochada e irônica do prefeito Léo Coutinho enviada à TV Band/São Paulo

Prefeito enviou mensagem a Band pedindo uma 
equipe de São Paulo e foi atendido
Quando vi a nota enviada pelo prefeito Léo Coutinho à direção da TV Band em São Paulo no último dia 18, onde ele explicava e tentava desqualificar a afiliada local sobre a reportagem da morte de recém-nascidos na Maternidade Carmosina Coutinho, registrei no blog (relembre clicando aqui) a forma debochada, irônica e até engraçada de tentar confundir a emissora paulista desqualificando o proprietário da repetidora em Caxias.

A propósito, a TV Band Caxias é de propriedade do Sr. Paulo Marinho, ex-deputado federal cassado por corrupção e que responde a mais de 300 processos nas esferas cíveis, criminais, trabalhistas e da família, tanto na justiça estadual como na federal, e acaba de perder a sétima eleição consecutiva na cidade”, disse Léo Coutinho em determinado trecho da mensagem politizando um assunto sobre gestão de um hospital e a morte de crianças.

Aqui em Caxias existe um ditado “de Olho no óleo, de olho na Band”- referência jocosa ao fato da emissora trabalhar com gerador a diesel, visto que teve a energia cortada pela concessionária elétrica com dívidas superiores a 1 milhão de reais”, continuou o prefeito querendo conseguir fazer graça sobre o fato da Band local ter sua energia fornecida através de um gerador.

No final da nota enviada à Band, Léo Coutinho diz que a versão verdadeira sobre as mortes na Carmosina Coutinho “podem ser checados in loco por equipe da TV Band São Paulo, já que a TV Band Caxias não tem qualquer credibilidade em Caxias”, dizia o prefeito para em seguida reforçar o convite: “Convido V.Sas. Enviar equipe de sua TV para que possamos demonstrar que as informações divulgadas são absolutamente falsas e que podemos provar o que afirmamos acima”.

Pois bem, o convite foi feito e a equipe da empresa paulista veio a Caxias, mas, infelizmente, o prefeito não quis dar sua versão dos fatos e tentou ser engraçado com o experiente humorista, o que acabou não dando certo.

Não acredito que Léo Coutinho tenha sido o autor desta nota sórdida e descabida que motivou a vinda do CQC, pois não se espera de um gestor de uma cidade do porte de Caxias uma postura tão rasteira e desapropriada diante de um assunto tão delicado que é a morte de dezenas de crianças.

Ainda não consegui saber quem foi o jerico que fez a tal nota, mas Léo Coutinho deve arcar com as consequências de ter assinado tal documento, pois ele já é adulto suficiente para saber que não se cutuca onça com vara curta.

Centenas de denúncias já foram feitas ao programa CQC sobre os desmandos em Caxias, mas nenhuma conseguiu chamar a atenção da produção do programa. Ainda bem que o prefeito obteve êxito onde muitos falharam.

Na próxima segunda-feira, dia 03, exatamente às 22:00h, saberemos o resultado da tal nota enviada a Band através da matéria que será veiculada no CQC.

Alguém tem ideia de qual mente brilhante saiu aquela nota debochada e rasteira para explicar a morte de dezenas de crianças?

Com certeza o autor merece um aumento salarial

Léo Coutinho é arrochado pelo CQC!!! Prefeito pediu a presença de equipe da TV Band/SP em Caxias e foi atendido

28.10.14
De tanto falar em arrocho em sua propaganda, 
Léo Coutinho foi arrochado pelo CQC
Uma equipe do premiado programa CQC – Custe o Que Custar, da TV Band, de São Paulo, está em Caxias e após intensas buscas finalmente encontrou o prefeito Léo Coutinho num bar da cidade.

O encontro entre o CQC e o prefeito aconteceu na noite desta terça-feira, 28, no restaurante Dcantu’s, localizado na Avenida Alexandre Costa.

Assim que a equipe do humorístico da Band chegou no Decantu’s o local ficou repleto de curiosos.

Na pauta do CQC a morte de recém-nascidos na Maternidade Carmosina Coutinho.

Acuado, o prefeito ainda tentou evitar que o repórter Oscar Filho o entrevistasse, mas a gravação da entrevista foi inevitável.

O marqueteiro do prefeito, Carlos Alberto, ainda tentou, em vão distrair a reportagem do CQC, mas foi colocado no seu devido lugar ao ser questionado se “era mulher do prefeito”.
 
Tentando mudar de assunto o tempo inteiro, o experiente Oscar Filho não se deixou levar na conversa de Léo Coutinho.

Esse programa é jornalístico ou de humor?”, questionou Coutinho tentando desqualificar Oscar Filho no que recebeu a resposta certa: “é de humor”.

O prefeito ainda tentou dar uma de esperto e tentou enquadrar o repórter. Como não poderia deixar de ser, foi colocado no seu devido lugar.

Ao final da entrevista, Oscar Filho pediu aos eleitores terem mais atenção na hora de votar, pois políticos como Léo Coutinho, que fogem das respostas, não merecem ser votados.

Quando já tinham terminado de fazer a reportagem, um assessor de Léo Coutinho, conhecido como Daniel, ainda chegou a jogar uma garrafa d’água em Oscar Filho tentando intimidar o humorista.

O CQC vai ao ar toda segunda-feira às 22:00h.

Portanto, no próximo dia 03, terá audiência de Copa do Mundo em Caxias.
Prefeito chamou e CQC veio

Faminto por cargos do governo em Timon - Rubens Pereira quer abocanhar espaços de poder fora do seu quintal

Rubens, isso não te pertence...
Considerado por alguém como um grande articulador, o ex-deputado e ex-prefeito de Matões, Rubens Pereira, sempre exerceu essa suposta capacidade de influência política em cargos de menor importância, como seu mandato de deputado e seu domínio em Matões.

A eleição do seu rebento como deputado federal parece que empolgou e deixou o político matoense “fora do eixo”.

Considerando-se maior do que realmente é, Rubens Pereira anda todo serelepe para emplacar indicados seus nos cargos a serem preenchidos pelo futuro governo Flávio Dino na cidade de Timon.

Como arma de convencimento para pleitear tal fatia de poder, Rubens alega a boa votação de seu filho naquele município.

Talvez alguém precise lembrar para Rubão que uma coisa é ser líder na pequena Matões, outra é ser líder numa cidade do porte de Timon.

Terceira cidade mais populosa do Estado, Timon teve na última eleição a prova definitiva do tamanho da liderança da família Leitoa no município.

Lá, os Leitoa deram uma votação proporcional para Flávio Dino superior aos índices obtidos pelo candidato em Matões e até mesmo em Caxias.

Em Caxias Flávio Dino obteve 57,64% dos votos válidos, enquanto em Matões esse índice foi de 59.52% e em Timon chegou a 64,98%.

Vê-se então, pelos números das urnas, o tamanho de cada líder em seus respectivos municípios, não justificando a empolgação de Rubens Pereira em redutos que não lhe pertencem.

Cotado para presidir a AL, Humberto Coutinho é condenado pelo TCU

O Tribunal de Contas da União (TCU) condenou, no último dia 15, o ex-prefeito de Caxias e deputado estadual eleito Humberto Coutinho (PDT), favorito do governador eleito Flávio Dino (PCdoB) para presidir a Assembleia Legislativa a partir do próximo ano, ao ressarcimento de débito e ao pagamento de multa por causa de irregularidades em uma obra do Programa de Urbanização, Regularização e Integração de Assentamentos Precários, executada entre 2006 e 2007 no município, com recursos do Ministério das Cidades.

Foram condenados ainda o ex-secretário municipal de Infraestrutura Vinicius Leitão Machado, três ex-integrantes da Comissão Permanente de Licitação CPL) e a empreiteira Barros Construções e Empreendimentos Ltda, responsável pelos serviços.

O TCU havia realizado auditoria em contrato de repasse de recursos federais pelo Ministério das Cidades à Prefeitura de Caxias para construção habitacional, regularização fundiária e ampliação de rede de distribuição de água no município. O tribunal encontrou indícios de fraude na documentação comprobatória de despesas (documento não fiscal, falso ou falsificado) e indícios de pagamento de serviços não executados. Além disso, não foi dada publicidade a contrato e foram encontrados indícios de procedimentos fraudulentos na condução de licitações. O montante desviado supera a casa de R$ 2 milhões, conforme descrito abaixo:

Trecho do acórdão do TCU que aponta valores supostamente fraudados na gestão de Humberto Coutinho

O ministro-relator do processo, José Múcio, comentou que “não havendo documentos esclarecendo a boa e regular aplicação do montante repassado, não se tem, por consequência, como estabelecer o nexo causal entre a execução das obras com os valores federais repassados”.

O TCU concluiu que as justificativas apresentadas pelos responsáveis não afastaram as irregularidades. Em função disso, o tribunal julgou irregulares as contas dos gestores, os condenou ao ressarcimento do débito e ao pagamento de multa e declarou a inidoneidade das empresas envolvidas. (Do blog do Daniel Matos)

O ‘calvário’ de Humberto Coutinho continua

Calma, o calvário que trata essa esta postagem não é, como muitos podem pensar pela manchete, sobre a saúde do deputado eleito Humberto Coutinho. O ‘calvário’, ou a agonia por que ele passa, é por conta das disputas políticas por ocupação de espaço de poder que está enfrentando desde que foi eleito no último dia 05 de outubro.
 
Candidato a presidente da Assembleia Legislativa, Humberto Coutinho desdobra-se em reuniões frequentes com deputados para garantir sua vitória.

Mesmo apoiado pelo governador eleito Flávio Dino, Coutinho sabe que não pode descuidar nem um minuto das conversas de bastidores e deve ficar antenado diuturnamente sobre o humor dos demais deputados. Qualquer descuido pode significar o fim do sonho de comandar a AL.

Mas a eleição da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Caxias é outra dor de cabeça que tem ajudado o chefe político caxiense a perder o sono nos últimos dias. O medo de ferir um ou outro concorrente transformou-se num intricado jogo de xadrez onde as peças podem cair a qualquer momento e tumultuar o tabuleiro.

A divisão dos cargos do governo do Estado em Caxias e região está se transformando, aos poucos, num problema que tende a tornar-se gigantesco nos próximos dias, pois existe “muito cacique para pouco índio” nessa aldeia de aliados famintos pelo poder.

Ainda em tratamento contra um câncer no intestino grosso, Humberto Coutinho não tem tido o descanso necessário para se recuperar adequadamente dos efeitos dos medicamentos, pois os constantes problemas políticos tem lhe deixado 24 horas por dia envolvido em intermináveis reuniões.

Será que vale a pena tanto esforço físico diante de um momento de recuperação tão delicado para sua saúde?!

Parece que o apego ao poder fala mais alto para Humberto Coutinho e que tudo deve ser feito para manter o seu espaço no cenário político local e regional.

Eleição para presidência da Câmara Municipal de Caxias repete a tradição de outras disputas e não deixa faltar o principal ingrediente: TRAIÇÃO

27.10.14
Esperava-se na eleição para escolha do novo presidente da Câmara uma disputa diferente daquela ocorrida no apagar das luzes de 2012. Naquela oportunidade, Fábio Gentil tentava ser presidente, com o compromisso firmado previamente por Humberto Coutinho, e foi traído por alguns colegas e pelo próprio prefeito.

Mas naquela eleição na Câmara HC podia usar a desculpa de que não poderia dar força para Fábio, pois este poderia crescer no cenário político local e usar o cargo para impulsionar sua candidatura de deputado estadual. Com esse enredo, o então prefeito usou sua força para trair o aliado na Câmara e garantir a vitória de Ana Lúcia.

Mas na atual disputa não existe risco de nenhum dos postulantes ao cargo de presidente do legislativo caxiense querer subir algum degrau no universo eleitoral de Humberto Coutinho.

Embora fosse uma disputa entre aliados, e que não representa nenhum risco para o deputado eleito Humberto Coutinho, a traição de 2012 voltou a ‘passear’ pelos corredores da Câmara Municipal.

Tal qual em 2012, o enredo foi seguido a risca e os traidores na Casa do Povo são os mesmos.

O desfecho final acontecerá na próxima quarta-feira, 29.

Quem quiser saber e souber ler por trás de olhares, afagos e apertos de mãos dos judas do parlamento, deve comparecer na Câmara nesta quarta-feira.

Genival “Motopeças” e Jerônimo Ferreira, juntamente com outros, estarão lá para o início dos trabalhos.

Não percam.

Dilma vence em Caxias com 84,38% dos votos; MA é o Estado com maior votação proporcional da presidente

Resultado total do segundo 
turno em Caxias
Sim, o Estado mais pobre da federação concedeu a vitória mais elástica à candidata a presidente Dilma Rousseff neste segundo turno.

Em Caxias, Dilma obteve 61.672 votos (84,38%) contra 11.415 votos de Aécio Neves (15,62%).

Em Timon, a candidata do PT conseguiu 66.470 votos (82,16%) contra 14.431 votos (17,84%).

Coelho Neto também seguiu a tendência da região e lá Dilma recebeu 18.226 votos (82,88%) contra 3.766 votos (17,12%) de Aécio Neves.

Aldeias Altas outro passeio da candidata do PT: 8.975 votos (82,51%) contra 1.902 votos (17,49%) do candidato do PSDB.

Na nossa vizinhança no leste maranhense, São João do Sóter consagrou a vitória de Dilma. Lá, a petista conseguiu o incrível percentual de 92,92% dos votos (7.139) contra 7,08% obtidos por Aécio Neves (544 votos.

No Estado do Maranhão, o mais pobre do Brasil, Dilma venceu com 2.475.762 votos (78,76%) contra 667.517 votos dados a Aécio Neves (21,24%).

Já no Piauí, o segundo Estado mais pobre da federação, a presidente Dilma obteve, naturalmente, a segunda maior votação: 1.385.096 votos (78,30%) contra 383.884 votos (21,70%) de Aécio Neves.

Como se vê, a condição de pobreza é um fator positivo à candidatura petista, haja vista que nos estados com maior média de renda, Aécio Neves obteve votação superior.

Se alguém consegue encontrar motivos para comemorar com o resultado das eleições, só tenho a lamentar.

1989/2014: O mesmo retrato 25 anos depois

26.10.14
Os leitores estão cansados de ouvir e ler em análises dos mais diferentes tipos sobre a similaridade da atual eleição presidencial e o pleito de 1989.

Vou falar da minha experiência do período.

Lembro da emoção daquela eleição em que disputavam Lula, pelo Partido dos Trabalhadores e Fernando Collor, pelo Partido da Reconstrução Nacional.

Naquela época não existia internet, os jornais eram acessíveis a poucos e ficávamos quase sempre atrelados ao horário eleitoral e as nossas próprias convicções sobre o quadro político para podermos escolher o nosso candidato.

Ainda um jovem, passava o dia nas praças, nos comércios e em qualquer lugar onde se discutia política para defender a candidatura de Lula, que era o representante das mudanças, contra o representante das oligarquias regionais, Fernando Collor de Mello.

Com Lula derrotado, lembro-me do sentimento de frustração que se assolou em mim, na maioria dos meus familiares e nos amigos mais próximos. Não conseguimos realizar o sonho daquela geração e assistimos Fernando Collor assumir a Presidência da República e mergulhar o país no descrédito com o início do processo de impeachement e consequente cassação do seu mandato em 1992.

Hoje, com a derrota de Aécio Neves, sinto o mesmo sentimento daquele distante 1989. Só que agora, ao contrário daquela época, Lula, e o PT, encarnam o Collor de 89, que, aliás, estão agora ligados umbilicalmente.

O PT de 2014 aliou-se a Collor, Renan Calheiros, José Sarney, Jader Barbalho e demais oligarcas do Brasil.

Mas, como em 1989, levanto a cabeça e continuo acreditando nos mesmos ideais daquele ano e votando com as mesmas convicções que tenho da política como instrumento de melhoria da qualidade de vida de nossa sociedade.

Foi uma campanha sórdida encampada pelo PT, em que o terrorismo político foi usado como instrumento de convencimento de eleitores.

As mentiras plantadas e os ataques contra os adversários mostraram do que o Partido dos Trabalhadores é capaz para se manter no poder.

É hora de seguir adiante e respeitar a vontade soberana do eleitor brasileiro.

E viva a democracia!

(Como são bons companheiros...) Humberto e Léo Coutinho irão se posicionar sobre o segundo turno das eleições no final da noite deste domingo

Léo: firme com Dilma e Aécio
Dois maiores representantes políticos da terceira cidade mais importante do Maranhão, o prefeito Léo Coutinho e o deputado eleito Humberto Coutinho, ainda não deram uma única palavra a respeito das eleições deste segundo turno.

Humberto: firme com Aécio e Dilma
Antes da morte de Eduardo Campos, do PSB, Humberto Coutinho não apresentava nenhum presidenciável no seu material de campanha. Cerca de 4 horas depois do falecimento de Campos, o marqueteiro de HC colocou a candidata do PT, Dilma Rousseff, ao lado do candidato a deputado estadual nas redes sociais.

Acreditando que a reeleição da presidente Dilma era favas contadas, o ex-prefeito de Caxias atendeu as ordens do seu marqueteiro e abraçou a candidata do PT.

No entanto, o crescimento do candidato do PSDB, Aécio Neves, na reta final do primeiro turno, e no desenrolar do segundo, mergulhou a família Coutinho num silêncio sepulcral.

Cobrei aqui no blog alguma definição dos dois sobre quem eles recomendavam o voto junto aos seus simpatizantes. O silêncio deles até o momento diz tudo: estão em cima do muro e lá ficarão até o final da noite deste domingo, 26.

Por volta das 21:00hs espera-se alguma posição do clã Coutinho sobre as eleições do segundo turno.

Como são políticos e companheiros valorosos...


Últimas pesquisas para presidente do Ibope, Datafolha e CNT/MDA– Dois institutos apontam empate técnico

25.10.14
Pesquisas de três institutos divulgadas hoje apontam diferentes resultados nas intenções de voto. O Ibope mostra a candidata a presidente Dilma Rousseff com chances reais de ser reeleita com 53% das intenções de voto contra 47% de Aécio.

Segundo o Datafolha, a petista está com 52%, e o tucano com 48%. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos nas duas pesquisas.

Já a pesquisa CNT/MDA mostra empate técnico, mas com Aécio na frente: 50,3% a 49,7%.

De acordo com essas pesquisas, o resultado das urnas é imprevisível.

Só resta aguardar a vontade soberana do eleitor.

Vixe!!! Doleiro Yousseff promete entregar à Justiça números de contas secretas do PT em paraísos fiscais

O Planalto sabia de tudo

Por Ricardo Noblat

Os trechos mais quentes da reportagem de VEJA deste fim de semana sobre as confissões à Justiça do doleiro Alberto Youssef, um dos cabeças do esquema de corrupção na Petrobras:

• — O Planalto sabia de tudo!
— Mas quem no Planalto? — perguntou o delegado.
— Lula e Dilma — respondeu o doleiro.

• Na semana passada ele aumentou de cerca de trinta para cinquenta o número de políticos e autoridades que se valiam da corrupção na Petrobras para financiar suas campanhas eleitorais. Aos investigadores Youssef detalhou seu papel de caixa do esquema, sua rotina de visitas aos gabinetes poderosos no Executivo e no Legislativo para tratar, em bom português, das operações de lavagem de dinheiro sujo obtido em transações tenebrosas na estatal. Cabia a ele expatriar e trazer de volta o dinheiro quando os envolvidos precisassem.
Alberto Youssef (Imagem: Aniele Nascimento / Agência de Notícias G/AE)

 • Entre as muitas outras histórias consideradas convincentes pelos investigadores e que ajudam a determinar a alta posição do doleiro no esquema — e, consequentemente, sua relevância pa­ra a investigação —, estão lembranças de discussões telefônicas entre Lula e Paulo Roberto Costa sobre a ampliação dos “serviços”, antes prestados apenas ao PP, também em benefício do PT e do PMDB.

• “O Vaccari está enterrado”, comentou um dos interrogadores, referindo-se ao que o do­leiro já narrou sobre sua parceria com o tesoureiro nacional do PT, João Vaccari Neto. O doleiro se comprometeu a mostrar documentos que comprovam pelo menos dois pagamentos a Vaccari. O dinheiro, desviado dos cofres da Petrobras, teria sido repassado a partir de transações simuladas entre clientes do banco clandestino de Youssef e uma empresa de fachada criada por Vaccari.

• O doleiro preso disse que as provas desses e de outros pagamentos estão guardadas em um arquivo com mais de 10 000 notas fiscais que serão apresentadas por ele como evidências. Nesse tesouro do crime organizado, segundo Youssef, está a prova de uma das revelações mais extraordinárias prometidas por ele, sobre a qual já falou aos investigadores: o número das contas secretas do PT que ele operava em nome do partido em paraísos fiscais. Youssef se comprometeu a dar à PF a localização, o número e os valores das operações que teria feito por instrução da cúpula do PT.

• Youssef dirá que um integrante da ­coor­denação da campanha presidencial do PT que ele conhecia pelo nome de “Felipe” lhe telefonou para marcar um encontro pessoal e adiantou o assunto: repatriar 20 milhões de reais que seriam usados na cam­panha presidencial de Dilma Rousseff. Depois de verificar a origem do telefonema, Youssef marcou o encontro que nunca se concretizou por ele ter se tornado hóspede da Polícia Federal em Curitiba.

MÚSICA POPULAR UNIVERSAL: FERNANDO ATALLAIA

Letras e Canções

Leia na íntegra a letra da canção inédita ‘A Noite’ de autoria do cantor e compositor maranhense Fernando Atallaia

A Noite (Fernando Atallaia)

Tudo que você quer encontra na noite

Tudo que você é encontra na noite

A noite não é só uma criança

A noite não é só uma lembrança

Daquilo que você tentaria atingir novamente

Tudo que você pede encontra na noite

Tudo que você nega encontra na noite

A noite não é só uma esperança

A noite não é só o que alcança

Um caminho solitário no deserto do seu pensamento



Tudo que você rege encontra na noite

Tudo que você cega encontra na noite

A noite não é só uma distância

A noite não seria uma aliança

Com aquilo que você precisa esquecer pra sempre?  

A noite 

A noite

A noite

Baldes de água fria em lençóis sobre camas

Camas vazias procurando novas chamas

Batons vermelhos no asfalto meninas tristes de salto alto

Buscando grana e prazer e algum sentimento   

Tudo que você mede encontra na noite

Tudo que você segue encontra na noite

A noite com seus olhos de lamento

Prendendo sua voz na consciência

De um beijo que amanhece por acaso

Um beijo ausente

A noite

A noite

A noite