Dino critica ida de Bolsonaro aos EUA: ‘trouxe o vírus ao coração do poder’

21.3.20

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), teceu duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro, hoje (21), durante coletiva no Palácio dos Leões para tratar das medidas adotadas no plano estadual contra o avanço do novo coronavírus (Covid-19).

O comunista fez pelo menos três menções contra o posicionamento do chefe do Executivo federal.

Primeiro ele criticou a menção a “gripezinha” feita ontem (20) por Bolsonaro – e disse, depois, que há dois posicionamentos no governo federal, um do presidente, que minimiza a pandemia, outro do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que tem sido elogiado por sua postura na crise.

Depois, Flávio Dino disse que Bolsonaro “trouxe o vírus ao coração do poder” ao retornar de uma viagem aos EUA e ignorar protocolos de prevenção – membros da comitiva já testaram positivo para Covid-19.

O governador do Maranhão também reclamou da falta de articulação entre Bolsonaro e os governos estaduais no combate à pandemia. Ele reclamou que governo federal ainda não convocou reunião com governadores.

“Desejamos que o governo federal, marcadamente o presidente da república, mude de atitude”, disse. E completou: “Não é hora de brigar com a China, não é hora de brigar com governadores. É hora de brigar com o vírus, com a pandemia”. (Do blog do Gilberto Léda)

1 comentários:

  1. Vitor Penha disse...:

    Comunista o raça do cão, B"trouxe o vírus e ele ignorou os protocolos" mano o cara já fez o exame e deu negativo

Postar um comentário