População padece: Governo Flávio Dino não renova parcerias com a Prefeitura de Caxias

31.1.17
Jornalista Ricardo Rodrigues entrevistou o prefeito Fábio Gentil

Do Blog do Ludwig Almeida

Pelo que o prefeito de Caxias, Fábio Gentil revelou nesta terça-feira (31) durante uma entrevista ao jornalista Ricardo Rodrigues da TV Band Caxias, o governador Flávio Dino aparenta ser insensível à situação do sistema de saúde do município. Coincidência ou não, as parcerias entre a gestão comunista só existiam quando os Coutinho detinham poder na cidade, é o que revelou o prefeito Fábio Gentil na entrevista. "Para vocês terem uma ideia, a Maternidade Carmosina Coutinho recebia do governo do estado em parceria com o ex-prefeito mais de R$ 1 milhão, a UPA tinha mais de 80% de sua folha [ de pagamento] paga pelo estado. E que a partir do dia 1º de janeiro de 2017 eu não recebi um único centavo nem do governo do estado para a Carmosina e nem para a UPA".

Por ser importante para a prestação de serviços no setor de saúde, o prefeito Fábio Gentil disse que não desistiu dessas parcerias. "Ao assumirmos a prefeitura essa parceria inicialmente acabou. Nós fomos a secretaria de Saúde do estado e protocolamos o pedido de manutenção dessa parceria e até agora eu estou aguardando a posição do governo do estado através do governador para que essa parceria possa ser efetivada. Porque eu entendo que o governador é governador de um estado e não de uma única cidade ou de dez ou quinze cidades", lamentou.

Com documentos nas mãos onde mostrou os recursos destinado para a Saúde de Caxias, o prefeito Fábio Gentil revelou que o município recebeu até agora um terço do que tinha recebido em dezembro do ano passado na gestão dos Coutinhos. "Esses documentos foram tirados do site da Saúde onde diz aqui em baixo que o município recebeu em dezembro de 2016 um total de R$ 12.241.085,00 milhões [...] E agora no mês de janeiro o município, segundo o mesmo site, recebeu R$ 4.132.604,00 milhões. Olha só a diferença, em dezembro R$ 12 milhões e janeiro R$ 4 milhões. Que milagre eu posso fazer? Se com R$ 12 milhões eles estavam com toda essa dificuldade como eles dizem faltando isso, faltando aquilo...". Fábio Gentil disse ainda que fez uma reunião na última semana de dezembro com os médicos da Maternidade Carmosina Coutinho, UPA, SAMU, Hospital Infantil e do Hospital Geral Gentil Filho para dar uma posição sobre um débito da gestão passada dos pagamentos de salários desses profissionais de saúde cujo o valor era mais de 1,3 milhão. "Eu assumir o compromisso porque eles trabalharam, merecem respeito e tem que ser pago".

Medicamentos

Ainda na entrevista, o Chefe do Executivo caxiense revelou que encontrou o município sem medicamentos e os fornecedores da Saúde em atraso nos seus pagamentos. "Além de não ter medicamentos nos hospitais, não tinha medicamentos e os fornecedores estavam em atraso, estavam não, estão! do governo Léo Coutinho [...] Eu tenho documentos das empresas que forneciam os medicamentos que inclusive já entraram na justiça contra a prefeitura de Caxias dizendo do débito que a prefeitura tem com eles".

Em visita ao Povoado Baú, Rafael Leitoa constata que empresa começou trabalhos para asfaltar a BR 226


Do Blog do Elias Lacerda - Não tem político em Timon hoje mais antenado com as obras para asfaltamento da BR 226 que o deputado estadual Rafael Leitoa, do PDT. Indagado por onde anda na cidade sobre o andamento do asfaltamento da rodovia, obra que é um antigo sonho dos timonenses, Rafael tem demonstrado nos últimos dias preocupação em acompanhar todos os passos da obra.

Dia 12 de janeiro ele esteve na sede do DNIT, em São Luis onde conversou com o diretor Gerardo Fernandes e este lhe garantiu que pelo contrato a obra terá duas frentes de serviço.

Com formação em engenharia civil,  Rafael Leitoa voltou a se movimentar para saber mais sobre a obra. Acompanhado do presidente da Câmara Municipal de Timon, Uilma Resende e do ex-vereador Kenedy Gedeon, foi pessoalmente até o povoado Baú na última sexta-feira (27) para saber mais sobre a instalação de um dos canteiros de obra da Hytec, a construtora que ganhou a licitação para fazer a estrada.

O canteiro principal da obra está mesmo sendo instalado no povoado Baú. Segundo apurou o deputado, a Hytec alegou que iniciou a obra pelo local porque naquela região tem matéria prima para ser utilizada no asfaltamento e, além disso, o Contorno Rodoviário de Timon, o segundo canteiro que deverá ser instalado, ainda tem pendências para que os trabalhos sejam liberados.

Segundo Rafael Leitoa foi constatado que a obra já começou tendo em vista que a empresa iniciou a mobilização de máquinas para o serviço. “Tratores, máquinas, alojamento, instalação de laboratório, dentre outros equipamentos estão sendo colocados naquele povoado e a mobilização de máquinas é um item da planilha contratada, significa então que a empresa já iniciou a execução da obra”, avalia Rafael Leitoa.

Mesmo com boa parte da classe política olhando sem muita fé que a construtora Hytec possa terminar a obra, tendo em vista que já iniciou vários trabalhos sem conclusão no estado, Rafael Leitoa é um otimista. Ele não acredita que a empresa não consiga executar os serviços. “Existem em conta garantidos 50 milhões de reais. Esse dinheiro é suficiente para terminar o asfaltamento que resta fazer a ligação do povoado Baú ao asfalto de Presidente Dutra, tendo em vista que naquele trecho faltam apenas 26 KM para a conclusão, e com o restante do dinheiro ainda fazer o Contorno Rodoviário de Timon e asfaltar parte da rodovia do município timonense até o povoado 89. Isso até que sejam enviadas novas emendas da bancada de deputados maranhenses para conclusão da obra”, avalia Rafael Leitoa.

O deputado aproveitou sua passagem pelo Baú para conversar com encarregados da obra, oportunidade que informou existir em Timon duas usinas particulares de asfalto que podem fornecer para a empresa quando começarem os serviços no município timonense.

Contorno Rodoviário

Avaliado em 11 milhões de reais, o Contorno Rodoviário de Timon na visão de Rafael Leitoa não deverá ter muitos entraves burocráticos para sua realização, como alguns temem devido a indenização de proprietários de terras por onde passará a obra. Segundo Rafael Leitoa o Contorno Rodoviário é o local onde vai ser instalado o segundo canteiro da obra e as indenizações dos proprietários de terrenos por onde passará a obra  serão feitas pela empresa gerenciadora e fiscalizadora a ser contratada pelo DNIT agora no mês de fevereiro, quando haverá a licitação para tal.

“A partir da contratação, ela fará os estudos de avaliação para pagar as indenizações. Sendo pago, logo a obra será iniciada em Timon. Pelas nossas previsões isso deverá acontecer em meados de junho e julho deste ano”, informou o deputado.

Gardênia recebe pensão de R$ 30 mil após morte de João Castelo


Do Blog do Gilberto Léda - A ex-prefeita de São Luís Gardênia Ribeiro Gonçalves começou a receber, no mês de janeiro deste ano, subsídio mensal de R$ 30.471,11.

O valor é referente à pensão que o marido dela, João Castelo (PSDB), recebia como ex-governador do Maranhão.

O tucano faleceu no início de dezembro de 2016 e, pela Lei nº 6.245/94, a pensão que ele recebia é extensiva à esposa em caso de morte. O benefício tem caráter vitalício e é igual ao subsídio de um desembargador do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA).

Léo Coutinho fala bobagens no facebook e deixa eufóricos ex-mensalinhos em crise de abstinência

30.1.17
E NÃO ESTAVA?! Ex-prefeito contesta em nota a informação do atual prefeito Fábio Gentil de que o Hospital Geral estava sucateado e que cidade estava tomada pelo lixo

Ex-prefeito contestou em nota sobre a situação da cidade na coleta do lixo 
na sua gestão e sobre o HGM

Pelo visto, o ex-prefeito Léo Coutinho não aprendeu absolutamente nada com a derrota. Ou melhor: piorou um pouco mais a sua forma de se comunicar com o público.

Neste final de semana, com menos de 30 dias do governo Fábio Gentil, o ex-prefeito deu o ar de sua graça no facebook para contestar denúncias do seu sucessor e usou seu perfil na rede social para tentar estancar a onda de críticas geradas pelo fim do seu triste governo e as consequências deixadas na administração.

Num texto gigantesco, Léo Coutinho usou boa parte da referida “NOTA DE ESCLARECIMENTO” para falar de coisas abstratas, como o tal Selo Unicef, para tentar justificar a crítica de Fábio Gentil sobre as condições das escolas do município e de uma suposta certidão de regularização previdenciária para rebater a informação de Fábio Gentil sobre o rombo do Caxias Prev.

Mas se Léo Coutinho se alongou ao falar de coisas abstratas, foi curto e grosso ao abordar fatos concretos e também tentou ser muito criativo com as palavras para rebater a denúncia de que deixou a cidade tomada pelo lixo. “Durante nossa gestão, implantamos a coleta de lixo através de caminhões compactadores, além de criar dezenas de novas rotas para a captação do lixo urbano, valorizando e disponibilizando aos garis, pela primeira vez na história de Caxias, EPI´s a esta honrosa categoria”, disse o ex-prefeito na nota elogiando os garis para despistar o foco da denúncia do atual gestor: de que a cidade estava tomada pelo lixo no final da antiga gestão.

Ora, caros leitores, não é preciso muito esforço para se constatar que o ex-prefeito está trocando alhos com bugalhos, pois as imagens da postagem “LIXO, CALOTE, SUJEIRA, VERGONHA – Léo Coutinho vai encerrar o mandato com a cidade mergulhada no caos” publicada em 29 de dezembro de 2016 (reveja aqui), desmontam qualquer argumentação de Léo Coutinho sobre o assunto.

Imagem do HGM na gestão Léo Coutinho
Mas se no lixo Léo Coutinho foi um mago das palavras, na questão do Hospital Geral do Município ele conseguiu, mais uma vez, se superar.

Para rebater a denúncia de Fábio Gentil sobre o fato do HGM estar sucateado, o ex-prefeito disse que “até o último dia de nossa gestão, estávamos realizando cirurgias eletivas diariamente nessa casa de saúde” bem como não existir “qualquer investigação administrativa, criminal ou judicial sobre eventual dano a equipamentos ou instalações do HGM”.

Imagem do HGM na gestão Léo Coutinho
Ora, ora, ora, caros leitores! O ex-prefeito deve acreditar cegamente que suas justificativas ainda conseguem convencer alguém. Fábio Gentil não afirmou na entrevista concedida ao blog do Caio Hostilio que existia investigação criminal, administrativa ou judicial contra sumiço de qualquer coisa no HGM, bem como não afirmou que ali, mesmo em condições precárias, não houvesse a realização de atendimentos.

Imagem do HGM na gestão Léo Coutinho
Novamente, o blog disponibiliza aos seus leitores as imagens do HGM na gestão Léo Coutinho e o link para a postagem “Governo Flávio Dino repassa quase R$ 8 milhões para HGM de Caxias em 2016 e administração Léo Coutinho vai entregar Hospital praticamente destruído para o sucessor” publicada em 14 de dezembro de 2016 (reveja aqui) para que todos revejam como estava aquela unidade de saúde na gestão anterior.

Suposições, exageros e truques com as palavras foram o suficiente para deixar uma legião de ex-mensalinhos, que estão vivendo o primeiro mês dos próximos 4 anos sem as benesses do poder, em verdadeiro estado de êxtase, ao compartilhar e curtir a publicação do ex-prefeito nas redes sociais.

Pelo estilo da NOTA DE ESCLARECIMENTO de Léo Coutinho, e pela animação da mensalada no facebook, o governo Fábio Gentil terá uma oposição com argumentos fracos e tendo o desespero pela perda do poder como única arma para sobreviver politicamente pelos próximos anos.

Definitivamente, ex-mensalinho em crise de abstinência é capaz de protagonizar cenas ridículas.

Haja saco pra suportar tanto grito da mensalada em rede social.

Pobre facebook...
Imagem do HGM na gestão Léo Coutinho


Imagem do HGM na gestão Léo Coutinho


Municípios maranhenses já podem retirar negativação do Cadastro Estadual de Inadimplentes

28.1.17
Novo parecer desburocratiza o processo e permite que as cidades não sofram sanções e sejam beneficiadas com convênios e parcerias do governo do estado.

Presidente da Famem Cleomar Tema e governador Flávio Dino
As cidades maranhenses obtiveram uma importante vitória esta semana. O governador Flávio Dino, durante reunião com o presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão, prefeito Cleomar Tema (Tuntum), aprovou parecer normativo da Procuradoria Geral do Estado adotando novos procedimentos para que prefeitos e prefeitas possam retirar seus municípios da situação de negativação junto ao Cadastro Estadual de Inadimplentes (CEI).

A medida – que desburocratiza o processo e permite que os municípios sejam beneficiados com convênios e parcerias do governo estadual nas áreas da saúde, educação e assistência social – foi considerada como a primeira grande conquista deste ano para o municipalismo no estado, uma vez que, até o mês passado, a referente demanda acabava sendo judicializada, situação não vantajosa para nenhuma das partes envolvidas.

Só para se ter uma ideia, os municípios tinham que aguardar, na maioria dos casos, a obtenção de uma liminar, cujo prazo demorava até 60 dias para ser concedida,  e o estado acabava sendo condenado a pagar sucumbência de honorários.

“Trata-se de uma grande conquista, no campo jurídico e administrativo, alcançada pelas cidades. Mais uma vez, o governador Flávio Dino mostra que tem compromisso com o fortalecimento do municipalismo no Maranhão”, afirmou Cleomar Tema.

O novo parecer normativo,é importante destacar, cumpre o que reza a Lei de Responsabilidade Fiscal que, desde 2000, determina que as sanções de suspensão de transferências voluntárias não eram aplicadas as ações de educação, saúde e assistência social.

Com o novo dispositivo, a partir de agora, os gestores devem adotar os seguintes procedimentos para regularizar a situação dos seus municípios: deve ser suspenso ou baixado o registro de inadimplência no CEI pelo órgão responsável pela inscrição do município que, sob nova gestão, demonstrar que a responsabilidade pela aplicação dos recursos recebidos pelo órgão estadual e prestação de contas respectivas era de inteira responsabilidade do gestor anterior; será exigido do novo gestor que comprove semestralmente ao órgão concedente, mediante certidão, o prosseguimento das ações adotadas, sob pena de retorno a situação de inadimplência; não será obstado, por inscrição no CEI, a formalização de convênios e outras avenças com municípios quando as ações a serem conveniadas disserem respeito às áreas de saúde, educação e assistência social.

Prefeitos e prefeitas podem dirimir qualquer tipo de dúvida sobre o assunto mantendo contato com o setor jurídico da FAMEM, cujo telefone é (98) 2109 5417. (Fonte: Ascom/Famem)

Neste domingo o Sabiá Dá Sorte com prêmios em dinheiro e 3 motos 0km

E TEM TAMBÉM 10 RODADAS DA SORTE DE R$ 100,00 REAIS CADA

O Sabiá dá Sorte traz neste domingo 03 MOTOS 0km para você. Além Das motocicletas, o Sabiá dá Sorte tem muitos prêmios em dinheiro que farão sua festa.

E tudo isso por apenas R$ 6,00 (seis reais) no seu termo de doação.

Confira a premiação completa:

1º PRÊMIO: 01 poupança de R$ 2.000,00 reais

2º PRÊMIO: 01 moto POP 110i

3º PRÊMIO: 01 moto POP 110i

4º PRÊMIO: 01 moto FAN 160 start

Ao adquirir sua cartela do Sabiá dá Sorte, você estará ajudando o projeto da escolinha de base do Sabiá Futebol Clube.

E atenção

O sorteio será transmitido ao vivo pela TV Sinal Verde canal 11, a partir das 9h e por rádios nas cidades de São João do Sóter (FM Nova Cidade), Codó (FC FM), Coelho Neto (Cidade Livre FM e Rádio a Cabo Vitrine) e Aldeias Altas (Ômega FM).

Não fique de fora!

Em entrevista, prefeito de Caxias Fábio Gentil disse que querem inviabilizar sua gestão

25.1.17
Por Caio Hostilio - O atual prefeito de Caxias, Fábio Gentil, concedeu uma entrevista exclusiva ao blog Caio Hostilio, hoje (25), onde falou da situação financeira, dos problemas encontrados na saúde, na educação, na infreaestrutura, no sumiço de documentos e processos da prefeitura, além do desaparecimento de todos os equipamentos de informática. Gentil falou ainda das auditorias e da sua luta por recursos que foram diminuídos após sua posse e da forma espúria para inviabilizar sua gestão. Fábio Gentil concedeu essa entrevista na porta da SES, onde estava lutando para reaver os recursos cortados, que são de grande importância para viabilizar a volta do funcionamento da UPA e o Hospital Geral de Caxias.

Qual a situação da Prefeitura de Caxias junto a Secretária de Saúde do Estado?

Fábio Gentil: Primeiramente quero dizer que estive com dois secretários do governo do Estado e ambos me afirmaram que qualquer deliberação para o município de Caxias vai depender da determinação do deputado estadual e presidente da Assembléia Legislativa Humberto Coutinho. É impressionante que só agora o município se encontra inadimplente, pois até o dia 31 de dezembro de 2016, Caxias estava adimplente. O que chama a atenção é que a inadimplência de agora é decorrente de um convenio de 2009, ainda na gestão do então Humberto Coutinho. Estou aqui na SES para resgatar os valores diminuídos do repasse da saúde de Caxias, que perdeu R$ 2 milhões mensal, sendo R$ 1,3 milhões destinados para Maternidade Carmosina Coutinho e R$ 600 mil para o funcionamento da UPA, que tiveram todos os seus funcionários demitidos no dia 28 de dezembro de 2016.

E qual é a situação dessas duas unidades hospitalares atualmente?

Fábio Gentil: Vale ressaltar que a UPA tem como princípio a entrada do enfermo, que diminui os custos com a saúde pública. Essa unidade está precisando urgentemente de uma reforma, visto que ficou completamente deteriorada e sem seus equipamentos… Simplesmente sumiram. Por outro lado, o Hospital Geral, que deveria está atendendo a urgência e emergência, está sucateado e seus equipamentos também sumiram. A Maternidade Carmosina Coutinho perdeu sua referência, pois tem como obrigação atender todos os municípios da região, principalmente em partos complicados e de alto risco. Os recursos foram cortados. Volto a dizer que o hospital geral está destruído e que o Unicor foi inaugurado e nunca funcionou um dia sequer.  

Como está a situação financeira da Prefeitura de Caxias?

Fábio Gentil: Péssima!!! A ex-gestão deixou de pagar a conta de luz do município desde que perdeu o pleito em outubro de 2016 e a conta chega ao valor de R$ 1,8 milhão. A prefeitura está devendo R$ 3 milhões de empréstimos consignados, haja vista que o ex-gestor deixou de repassar os descontos em folha dos servidores referentes aos empréstimos consignados aos bancos credores. Deixou uma dívida de R$ 10 milhões com os fornecedores, isso em todas as áreas, além de ter emitido no dia 31 de dezembro de 2016 R$ 3 milhões em cheques.

Qual a situação física das escolas municipais?

Fábio Gentil: As escolas da sede estão num estado aceitável, mas as da Zona Rural estão todas num estado precário. Preciso reformá-las urgentemente.

Como foi encontrada a infraestrutura da cidade?

Fábio Gentil: Um caos!!! Encontrei a cidade tomada pelo lixo, sem o serviço de limpeza funcionando, cujo contrato eu tive que suspender, pois a COOPEMAR está sendo investigada pela Polícia Federal. As ruas estão esburacadas e sem saneamento.

O que sua gestão tem para se diferenciar da gestão anterior?

Fábio Gentil: A transparência, a vontade de recuperar os problemas deixados e valorização do funcionário público. Tivemos que demitir mais de 1.500 funcionários fantasmas.

Qual é a maior dificuldade que está ocorrendo?

Fábio Gentil: A documentação como um todo. Sumiram com todos os processos e todos os equipamentos de informática. 90% dos veículos estão parados por falta de manutenção. Todos os veículos da educação não estão funcionando, prejudicando, com isso, a visita as escolas. Na saúde, por exemplo, ambulâncias estão paradas, pois os motores podem fundir por falta de troca de óleo. Nunca trocaram.

Sua gestão vem buscando parceria com o governo federal?

Fábio Gentil: Sim. Estamos buscando totalmente essas parcerias com o governo federal, isso em todas as áreas. Também buscando apoio dos deputados federais e senadores, que vem dando uma sobrevida para minha gestão. Os deputados federais Luana Alves, Cleber Verde e André Fufuca já destinaram emendas para Caxias e o deputado estadual Sousa Neto também destinou emendas para o município.

A gestão Fábio Gentil está sofrendo alguma represália por ter vencido a eleição?

Fábio Gentil: Primeiramente quero dizer que honrei com o pagamento dos salários de todos os servidores públicos do município de Caxias no dia 20 de janeiro. Por outro lado, o município diante das dificuldades e corte dos recursos, principalmente os da saúde, estamos sem dinheiro para comprar medicamentos e efetuar outras ações governamentais. Meus opositores querem minha gestão inviável e eles estão fazendo de tudo para inviabilizá-la e, assim, querer mostrar aos caxienses que eles eram melhores. Mas venceremos todos os empecilhos que eles possam criar.

Sua gestão fez auditorias?

Fábio Gentil: Sim. Auditoria pela previdência e auditoria na previdência municipal, onde foi encontrado um rombo de R$ 50 milhões. Com certeza o enganado aí é o servidor público, que paga a sua previdência e não é recolhida.

MPF quer a suspensão de taxas irregulares cobradas por faculdade de Caxias

VALORES INDEVIDOS/Na ação, é pedido que os alunos lesados sejam reembolsados


CAXIAS - A Procuradoria da República no Município de Caxias (PRM/Caxias) propôs ação, com pedido de liminar, contra a Faculdade de Ciência e Tecnologia do Maranhão (Facema), localizada no município de Caxias (MA), por cobrança de taxas irregulares a alunos da instituição.

A ação partiu de denúncia que relatava cobrança de valores indevidos pela expedição de documentos, entre eles taxa para emissão de declarações, certidões, histórico escolar, transferência externa, exame de recuperação, sessões solenes para apresentação de monografias e trabalhos de conclusão de curso ou bancas examinadoras. Com base em análise de contrato-padrão, demonstrou-se que, com a cobrança desses encargos, a instituição infringiu a legislação ao acrescentar "extenso números de taxas para serviços educacionais ordinários que já estão incluídos no valor da mensalidade”

Segundo o Ministério Público Federal do Maranhão (MPF-MA), a cobrança de taxa para transferência do aluno de uma instituição de ensino para outra é uma prática vedada por portaria do Ministério da Educação (MEC). "Ilegal, assim, a conduta da instituição de ensino que busca constranger o aluno a se manter a ela vinculado", defende o procurador da República Higor Rezende Pessoa.

Na ação, o MPF quer que a Faculdade de Ciência e Tecnologia do Maranhão seja condenada a suspender quaisquer cobranças de taxas a seus alunos referentes a serviços educacionais corriqueiros, como taxa para emissão de declarações, certidões, histórico escolar, transferência externa, exame de recuperação, sessões solenes para apresentação de monografias e trabalhos de conclusão de cursos ou banca examinadoras, sendo permitida apenas a cobrança de taxas pela expedição de segunda via de documentos, limitadas ao seu valor de custo.

Pede-se, ainda, que a instituição seja obrigada a restituir em dobro, com juros e correção monetária, no prazo de cinco dias da solicitação, valores indevidamente cobrados dos alunos nos últimos cinco anos que antecedem a ação e daqueles que vierem a ser cobrados desde a intimação da decisão. Além disso, o MPF quer que a Facema não dificulte a rematrícula de alunos cujos débitos estiverem relacionados às taxas já mencionadas. Em caso de descumprimento da sentença, pede a fixação de multa em valor não inferior a R$ 1 mil por episódio.

Rafael Leitoa e prefeito Américo de Sousa participam de reunião no Palácio dos Leões

Rafael e Américo celebram ganhos para o município de Coelho Neto com o governador
Flávio Dino e secretários (Fonte: Nonato Castro)

Na tarde desta terça-feira (24), o deputado Rafael Leitoa (PDT), acompanhou o prefeito de Coelho Neto, Américo de Sousa (PT), em reunião no Palácio dos Leões, em São Luís. O objetivo da reunião era apresentar demandas nas áreas de infraestrutura e saúde para a cidade de Coelho Neto.

Na reunião, que contou com a presença do governador Flávio Dino e dos secretários Márcio Jerry e Marcelo Tavares, o deputado Rafael e o prefeito Américo apresentaram problemas pontuais e que necessitam de solução urgente, como a recuperação da MA-034, entre Coelho Neto e o povoado Descanso, e também no perímetro urbano do município.

Em relação à saúde, com as demandas também apresentadas, o governador Flávio Dino se comprometeu para, no início do mês de fevereiro, entregar para o município de Coelho Neto, uma ambulância. Com o atendimento de pacientes oriundos das cidades de Afonso Cunha e Duque Bacelar, foi solicitada durante a reunião a reforma e o aparelhamento de um hospital, cujo espaço físico será desapropriado pela prefeitura e administração ficará também a cargo do município.  

O prefeito Américo de Sousa comentou ter encontrado a cidade muito sucateada e que, após as afirmações de parceria do governo do estado, saiu da reunião com a garantia de que Flávio Dino atenderá as demandas de Coelho Neto.

“O governador conversou com o secretário Clayton Noleto para o serviço da MA-034 iniciar já na semana que vem. No caso do hospital, faremos um processo de desapropriação e, tão logo seja concluído, temos o compromisso firmado pelo governador para ajudar no processo de recuperação”, informou o prefeito Américo de Sousa.

Segundo Rafael Leitoa, apresentar as necessidades da Região Leste do Maranhão ao governador, tem sido uma constante em seu mandato. A cidade de Coelho Neto, assim como as outras da região, tem diversos problemas pontuais e que, através de seu mandato, buscará resolver todos os que estiverem ao seu alcance.

“A reunião foi bastante proveitosa, iniciamos com várias demandas e saímos com a certeza da construção e aparelhamento de um hospital, da recuperação de um trecho da MA – 034 e ganhamos uma ambulância. Uma tarde de vitórias e soluções para parte dos problemas de Coelho Neto, deixados pela gestão anterior”, comemorou Rafael Leitoa. 

Fábio Gentil é recebido pelo Secretário Adelmo Soares: “acreditamos ser possível tocar adiante o sonho de reascender Caxias como a bela Princesa do sertão”, comentou Adelmo após encontro

24.1.17
O prefeito de Caxias, Fábio Gentil, foi recebido na manhã desta terça-feira, 24, em São Luis, no gabinete do secretário de Estado de Agricultura Famliar, Adelmo Soares.

Contemporâneos na carreira política em Caxias, os dois são também amigos de longas datas, no que o secretário Adelmo Soares fez questão de registrar numa rede social:

Recebi nesta manhã, com muita alegria, em meu gabinete, o prefeito de Caxias, Fábio Gentil.

Fomos contemporâneos de muitas lutas pela princesa do leste maranhense e durante a juventude até os dias de hoje, acreditamos que a melhor e mais eficaz saída para desenvolver nosso município só seja possível, por meio de boas e fortes parcerias.

Por horas, falamos do ontem, de hoje e do amanhã, engajados em lutar por uma Caxias melhor.

E por isso afirmo, que acreditamos ser possível tocar adiante o sonho de reascender Caxias como a bela Princesa do sertão.

E vamos juntos, juntos por Caxias e pelo Maranhão!”

Processo seletivo abre dezenas de vagas para professores em Timon…

A Prefeitura de Timon, por meio da Secretaria Municipal de Educação, torna público o edital Nº 001/2017 do Processo Seletivo Simplificado, visando contratações temporárias para exercer a função de professor e formação de cadastro de reserva, objetivando atuarem na Educação Infantil e Ensino Fundamental (1º ao 5º ano e 6º ao 9º ano), no turno diurno, em instituições da rede pública municipal de ensino.

Serão oferecidas 190 vagas e cadastro de reservas distribuídas conforme o Anexo II do Edital. As inscrições serão realizadas no período de 25 a 27 de janeiro, no horário das 8h às 12h e das 14h às 17h, exclusivamente no Centro de Treinamento Prof. Wall Ferraz, localizado na Rua Maria Carlos da Silva, s/n, bairro Parque Piauí, em Timon – MA.

O Processo Seletivo Simplificado será constituído de Avaliação Curricular e de Títulos e Experiência Profissional, de caráter eliminatório e classificatório. No ato da inscrição, o candidato deverá apresentar carteira de identidade, CPF, Título de Eleitor, Comprovante de Residência, Currículo Vitae assinado e com as comprovações de qualificação, além da ficha de inscrição.

O processo de seleção será Simplificado, composto por uma (1) etapa: análise curricular e será coordenado pela Comissão Organizadora do Seletivo no período de 30.01 a 13.02 e a divulgação dos resultados ocorrerá no dia 14 de fevereiro.

A participação dos candidatos no Processo Seletivo Simplificado não implica obrigatoriedade de sua contratação, ocorrendo apenas expectativa de convocação e contratação. Fica reservado à SEMED, o direito de proceder as contratações em número que atenda ao interesse e às necessidades do serviço, obedecendo à ordem de classificação final e ao prazo de validade do Edital.

Da Assessoria

TIMON - Vice-prefeito João Rodolfo assumirá a secretaria de Desenvolvimento Econômico

Do Blog do Elias Lacerda

Acima da esquerda para a direta: Cristina Pinheiro ao lado do marido João Rodolfo e à direita
Luciano Leitoa e esposa Aldeneide Carvalho durante a posse no começo deste ano

O vice-prefeito de Timon, empresário e administrador de empresas, João Rodolfo, foi convidado pelo prefeito Luciano Leitoa e aceitou  ser o novo Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômica e Turismo.

A revelação foi feita por uma fonte do eliaslacerda.com na noite desta segunda-feira (23), Segundo esta fonte as conversas entre Luciano e João Rodolfo para acertar os últimos detalhes aconteceram na tarde desta segunda.

Em consulta feita pelo titular do eliaslacerda.com, João Rodolfo confirmou a informação e afirmou que já nesta terça-feira (24) Luciano Leitoa deverá publicar a portaria com o seu nome na direção da secretaria.

Empresário dos mais conhecidos na cidade no ramo gráfico, João Rodolfo é presidente do Partido Comunista do Brasil de Timon e filho do ex-vice-prefeito João da Gráfica.

A última eleição foi a primeira em que o empresário participou concorrendo a um cargo eletivo. Habilidoso, paciente e homem que prioriza o diálogo, a missão de João Rodolfo é estreitar as relações do poder público com a classe empresarial possibilitando assim mais investimentos que possam gerar riqueza e renda ao município.

“Eu agradeço o convite do prefeito Luciano Leitoa para assumir a secretaria. Sei do desafio que é, pois o ex-secretário Vitor Hugo e sua equipe deram destaque e importância a essa secretaria conseguindo atrair várias empresas para o município através do Polo Empresarial. A pasta que vou assumir é mais um desafio em minha vida, mas espero desempenhar um bom trabalho, pois temos já um certo relacionamento com a classe empresarial de Timon e vamos buscar estreitar ainda mais as relações com o governo do estado e dar continuidade a implantação de projetos como a parceria com o Sebrae, implantação do Sine, parceria com o Senac, serviço de emissão de carteiras de trabalho, a implantação da Central do Empreendedor, dentre outros”, contou João Rodolfo.

Prefeitura de São José de Ribamar inicia reforma da Cozinha Escola e implanta o “Juventude na Praça”

23.1.17

O último sábado (21) foi marcado por muito trabalho em São José de Ribamar. No outeiro, logo pela manhã, começaram os serviços de reforma da Cozinha Escola e na Praça da Juventude, no Jardim Araçagi, várias ações nas áreas da cultura, esporte, lazer, saúde e assistência social se estenderam durante todo o dia na primeira edição do “Juventude na Praça”. O projeto é coordenado pela Secretaria da Juventude, em parceria com as demais secretarias envolvidas.

Como já é praxe na sua vida pública, em todos os cargos que exerceu, o prefeito Luis Fernando Silva (PSDB) assinou a ordem de serviço da reforma da Cozinha Escola já com a empresa trabalhando na obra. Ele lembrou que no dia seguinte à posse esteve no prédio vistoriando os serviços e se deparou com desagradáveis surpresas: “O restaurante não estava funcionando. Com esgoto entupido, não se fazia diferença de água potável e fezes escorrendo. Não só o fogão, mas todos os utensílios estavam comidos por ferrugem e cupins”.

Acompanhado de secretários, de alguns vereadores e de uma equipe de filmagem que registrou toda a destruição encontrada, o prefeito determinou a imediata reforma do restaurante. Inaugurado em 2009, período em que ele era prefeito do município, a Cozinha Escola foi um projeto que chegou a ser reconhecido como modelo para o país, por meio do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

“São várias políticas públicas envolvidas. Garante alimentação para famílias carentes, indicadas pelos CRAS, contempla a capacitação profissional, além de beneficiar mais duas categorias de grande importância: os agricultores e pescadores artesanais, que fornecem diretamente os alimentos in natura para que as refeições”, disse o prefeito, que acrescentou que na sua época os referidos produtores “recebiam em dia e mais uma vez terão de volta a regularidade nos pagamentos pelos produtos fornecidos”.

Orçada em R$ 56.771,86 a obra iniciada neste sábado consiste na recuperação ou reforma das instalações elétrica, hidráulica e sanitária, esquadrias, revestimento de piso e paredes, cobertura, pintura e proteção contra incêndio e pânico. Em 30 dias, uma nova cozinha escola será entregue à população, com uma alimentação de qualidade e com capacitação eficiente em benefício da mão de obra gastronômica ribamarense.

Juventude na Praça

Após assinar a ordem de serviço na Cozinha Escola, acompanhado do vice-prefeito Eudes Sampaio (PTB), de vereadores e secretários, o prefeito Luis Fernando visitou as ações do projeto “Juventude na Praça”, desenvolvido no Jardim Araçagi. Além de ações de limpeza e restauração da iluminação pública na praça, a comunidade da região foi contemplada por várias ações culturais, de esporte e de lazer durante todo o sábado. Distribuição de mudas de árvores frutíferas, campanha de conscientização para a prevenção das DST's e prática de grafitagem foram algumas das atividades do dia.

A Secretaria Municipal de Saúde apoiou o evento com atividades inerentes à vigilância epidemiológica envolvendo distribuição de preservativos, panfletagem com distribuição de folder da dengue, Zika vírus e chikungunya; visita dos agentes de combate às endemias; vacinação antirrábica e atualização da caderneta de vacina, ofertando à comunidade as vacinas antitetânicas, contra hepatite B, Febre Amarela e HPV. A ação também contou com o trabalho de enfermeiros, técnicos de enfermagem, agentes comunitários de saúde, agentes de endemias e técnicos da vigilância.

“Essa já está sendo a dinâmica da nova administração: muito trabalho durante todos os dias da semana. Além da importância dos serviços oferecidos, a presença do governo nas comunidades é uma forma de aproximar ainda mais o cidadão do poder público”, arrematou o vice-prefeito Eudes Sampaio.

Morre Antônio Augusto, irmão do deputado Humberto Coutinho, vítima de câncer

Antonio Augusto Coutinho
O engenheiro Antônio Augusto Coutinho morreu, aos 72 anos, no início da tarde deste domingo (22), em sua residência, vítima de câncer.

Antônio Augusto lutava contra um câncer que teria iniciado no pulmão. Esteve internado em São Paulo, mas como a doença estava em estado avançado, a família trouxe para Caxias, sabendo que não se podia fazer mais nada.

O velório está sendo realizado na residência dele, localizada na Rua Loreto, no residencial Hélio Queiroz. O enterro será amanhã, às 7h da manhã, no cemitério onde seus pais foram enterrados, no povoado Pedreiras, zona rural de Matões.

Antônio Augusto é irmão mais velho do deputado estadual Humberto Coutinho. Ele foi servidor de carreira concursado do DNIT desde a década de 70. Casado com Ana Angélica Magalhães Coutinho, ele deixa 4 filhos e 6 netos.

Fonte: João Lopes/Portal Noca

Agora a mensalada surta de vez!!! Prefeitura de Caxias depositou salários dos funcionários efetivos da Saúde e Educação hoje, dia 20

20.1.17
No final da tarde desta sexta-feira, dia 20, a prefeitura de Caxias depositou os salários dos funcionários efetivos das secretarias de Saúde e Educação nas suas respectivas contas salário.

Ainda ontem, dia 19, os servidores da Prefeitura, lotados nos órgãos vinculados a Secretaria de Administração, já haviam recebido o pagamento referente ao mês de janeiro.

Com a determinação do prefeito Fábio Gentil, de pagar os salários de parte do funcionalismo municipal um dia antes da data prevista, que era dia 20, seus opositores, todos mensalinhos, que mesmo sem trabalhar recebiam gordos salários, partiram para desqualificar o ato do  gestor, alegando que era mentira, pois os salários dos demais servidores, lotados nas pastas da Saúde e da Educação, não haviam sido depositados dia 19.

O pagamento dos salários feito por setores só está acontecendo por conta dos repasses do FPM, Fundeb e Sus, assim como de outras fontes, não ser feito numa mesma data pelo governo federal, o que dificulta uma organização por parte da nova gestão que, por estar dando os primeiros passos no comando da máquina administrativa, ainda tem que adequar o quadro de funcionários com a atual situação econômica que passa o país.

Apesar do pagamento do município ter sido efetuado nos dias 19 e 20, a mensalada em crise de abstinência agiu enfurecida nas redes sociais nas últimas horas.

Muitos partiram pra desqualificar o fato do pagamento no dia 19 não ter contemplado todos os servidores.

Para os mensalinhos que estão passando o primeiro dia 20 dos últimos 12 anos sem a perspectiva de conferir o saldo da conta no Banco do Brasil, para depois sair comemorando pelos bares da cidade, esse tormento só encontra paz nas redes sociais, pois uma mesa de bar para afogar as mágoas é artigo de luxo nesses tempos de crise de abstinência.

A dor e o sofrimento da mensalada ainda vai render bastante nas redes sociais pelos próximos dias.

Deveriam era se conformar e poupar as energias para tentar outra fonte de renda.

É nisso que dá levar a vida na bajulação e na subserviência...

TJ recebe denúncia contra Humberto Coutinho por desvio e prejuízo de R$ 7,9 milhões

Verba tem como origem convênio assinado entre a prefeitura de Caxias e a Secretaria de Estado da Saúde. SES nunca concluiu o julgamento da prestação de contas do convênio


Do site Atual 7

O Pleno do Tribunal de Justiça do Maranhão recebeu, por maioria, desde o dia 14 de dezembro do ano passado, denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual contra o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Humberto Coutinho (PDT). Ele é acusado de ter desviado R$ 3.960.000,00 (três milhões, novecentos e sessenta mil reais) dos cofres na Prefeitura Municipal de Caxias, onde já foi prefeito.

Segundo apurou o ATUAL7, em abril de 2005, então prefeito de Caxias, Coutinho firmou convênio com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), com o objetivo de oferecer à população do município serviços estruturados de ortopedia, oftalmologia e gastroenterologia.

Contudo, durante procedimento investigatório instaurado pela 4ª Promotoria de Justiça da Comarca da cidade, posteriormente convertido em inquérito civil, foi constatada a absoluta inexistência dos serviços e da oferta de especialidades conveniadas, além de apresentação de notas fiscais falsas pela prefeitura de Caxias à SES — que, curiosamente, nunca concluiu o julgamento da prestação de contas do convênio.

“A comissão constatou a absoluta inexistência dos serviços mencionados como ofertados a população de Caxias no período de vigência do Convênio, assim como a inexistência da oferta de especialidades em quantidade ampliada ao tempo da prestação de serviço informada”, diz trecho do Relatório de Verificação do Cumprimento do Objeto do Convênio, firmado por servidores do Núcleo Regional da Secretaria de Estado da Saúde.

Na mesma denúncia, Coutinho é acusado, ainda, de ter causado prejuízo na ordem de R$ 4.007.226,98 (quatro milhões, sete mil, duzentos e vinte e seis reais e noventa e oito centavos) ao patrimônio público de Caxias, por ter supostamente beneficiado várias empresas com a verba e ter realizado sucessivas contratações diretas de serviços médicos, sem realizar qualquer procedimento licitatório.

Na soma do suposto desvio e prejuízo aos cofres da prefeitura de Caxias, chega-se ao montante de R$ 7.967.226,98 (sete milhões, novecentos e sessenta e sete mil, duzentos e vinte e seis reais e noventa e oito centavos).

Agora na condição de réu no processo criminal, o pedetista responderá por crime de responsabilidade, dispensa ilegal de licitação e por deixar de atender as requisições feitas pelo MP-MA, em concurso material de crimes. As condenações variam de perda do cargo ou função pública, suspensão dos direitos políticos, prisão e pagamento de multa.

Acompanharam o voto do relator, João Santana Sousa, os desembargador José de Ribamar Castro, Ricardo Duailibe, Vicente de Paula, José Luiz  Almeida, Raimundo Melo, Paulo Velten, José Joaquim Figueiredo dos Anjos e Jamil Gedeon.

Outro lado

Em sua defesa, o presidente da Assembleia Legislativa alegou que as requisições do Parquet não foram entregues a ele pessoalmente e que, por isso, não atendeu as várias requisições feitas pelo órgão. Ele afirma, ainda, que os serviços conveniados teriam sido prestados durante a sua gestão; e que não houve fragmentação de despesas com dispensa de licitação. Ainda segundo Coutinho, a documentação que comprovaria a existência de processo licitatório não teria sido entregue durante a prestação de contas do convênio em razão da SES nunca ter feito qualquer exigência.

Todas as justificativas foram rejeitadas pelo Pleno do Tribunal de Justiça. Na terça-feira passada, dia 11, o presidente da Assembleia Legislativa entrou com embargos de declaração para que a decisão seja revista. O processo se encontra, atualmente, na Secretaria do Plenário do TJ-MA.

Procurado pelo ATUAL7 por meio da Assessoria de Comunicação da Assembleia, Humberto Coutinho preferiu não se manifestar.

POR SUPOSTA PRÁTICA DE CRIME VIRTUAL - Prefeitura de Caxias representa criminalmente aliado de Humberto Coutinho por falsa identidade em rede social

A Procuradoria Geral do município de Caxias formulou nesta quinta-feira, 19, na Delegacia Regional de Polícia, uma Representação Criminal contra o senhor José Mário Júnior, pelo suposto uso de uma rede social (whatsapp) “visando tumultuar a Administração Municipal... com o seguinte título e conteúdo: “Informe Prefeitura de Caxias: Amanhã dia 20, a Prefeitura vai pagar todos os funcionários efetivos ou contratados, então você que tem seu cartão das contas salários ou correntes que receberam em dia no Governo anterior, amanhã seus salários estarão nas suas contas. Prefeito Fábio Gentil”.

Na Representação, o Procurador Geral sustenta que José Mário Júnior “agiu deliberadamente com único propósito de tumultuar o funcionamento da Administração Municipal e macular a imagem do Chefe do Executivo ao fazer se passar por ele, na medida em que atribui a autoria de informações inverídicas e de conteúdo desprovido de fundamentação ao Chefe do Executivo Municipal”.

De acordo com o Procurador Geral do Município, Adenilson Dias, “a conduta do representado enquadra-se perfeitamente no dispositivo incriminador de Falsa Identidade contido no artigo 307 do Código Penal”. As penas previstas no artigo citado na Representação Criminal vão de detenção de 3 meses a 1 ano.

“Ademais, a propagação de tais fatos em um ambiente de rede social e de fácil compartilhamento, gera incertezas e instabilidades, pois o conteúdo da mensagem leva a erro diversas pessoas que se enquadrem nessa situação, sendo que eles já foram inclusive amplamente divulgados em rede social. Desse modo, a ação do representado, conscientemente voltada à incitação pública contra a pessoa do prefeito municipal, é manifestamente dolosa e merece ser severa punida”, argumenta o Procurador.

Para quem não conhece, José Mário Júnior é um ativo aliado do grupo Coutinho. Iniciou sua ‘carreira’ na família Coutinho ainda jovem e é conhecido como um dos mais importantes membros da “turma do Ferdinando”, como é conhecido um grupo de amigos do atual prefeito de Matões, Ferdinando Coutinho, que dividem algumas mesas de bares em Caxias, mais especificamente o bar do Cantarelli e a calçada do Excelsior Hotel quase diariamente.

Alçado a condição de líder de um grupo de jovens que atuava em movimentos sociais, Zé Mário se destacou em ações contra a então governadora Roseana Sarney na região. Foi o comandante de protestos contra Roseana em Timon, Caxias e em São João do Sóter. Em 2014, durante evento de Roseana em São João do Sóter, por pouco Zé Mário Júnior não levou a pior. O grupo que ele liderava para vaiar a ex-governadora foi expulso da cidade aos chutes e pontapés, sendo que ele, por receio de ser reconhecido entre os manifestantes anti-Roseana, acompanhou todo o protesto a uma distância estratégica, garantindo assim a sua segurança. (O episódio foidestaque no Blog do Sabá).

A mensagem atribuída a Fábio Gentil, e que supostamente foi disseminada na rede social whatsapp por Zé Mário Júnior, será alvo de investigação pela Polícia Civil para que se chegue a autoria do crime.

Apesar do print que circula na rede social ser supostamente de autoria do ora representado, somente uma investigação isenta poderá provar sua veracidade, sendo que outra pessoa, se passando por ele, poderia ter feito a publicação que será alvo da investigação policial.

Prefeitura de Caxias deposita salário do funcionalismo no dia 19 e 'viúvas' de Léo Coutinho ficam desnorteadas

O maior pesadelo dos correligionários do ex-prefeito Léo Coutinho aconteceu no início da noite desta quinta-feira, 19. É que os salários dos servidores que recebem pela Secretaria de Administração foi depositado nas suas respectivas contas salário.

A boa surpresa para os servidores acabou se transformando na maior frustração que os correligionários da família Coutinho poderiam receber no primeiro pagamento do município agora governado por Fábio Gentil.

Com a propaganda maciça do pagamento dos salários no dia 20 do mês trabalhado (representando uma antecipação de 10 dias no recebimento dos proventos) como a principal bandeira para vencerem seguidas eleições, os aliados de Humberto Coutinho, da raia miúda a comunicadores raivosos, ficarão a partir de agora sem o principal argumento para justificarem o apoio apaixonado pelo clã, uma vez que o atual prefeito pagou um dia antes da data celebrada pelos ex-gestores.

Mensalada promete tocar o terror nesta sexta-feira

Apesar da Boa notícia para o funcionalismo, a surpresa não será bem digerida pela mensalada que está sofrendo de crise de abstinência e poderá protagonizar cenas lamentáveis nas redes sociais e nos meios de comunicação ligados ao grupo derrotado em Caxias nas últimas eleições.

Várias figuras do grupo Coutinho, do tipo que recebiam salários sem trabalhar, conhecidos como mensalinhos, já se organizam para “tocar o terror” nesta sexta-feira.

A estratégia traçada por figuras abomináveis consiste, principalmente, em explorar a exaustão os contratados da antiga gestão que, com o fim do governo Léo Coutinho, logicamente tiveram seus contratos encerrados.

Não interessa aos mensalinhos em crise de abstinência nenhum tipo de pudor ou bom senso. A sórdida estratégia consiste em tratar aqueles cujos contratos foram encerrados em 31 de dezembro de 2016, como "demitidos" por Fábio Gentil.

O pagamento dos salários dos servidores municipais no dia 20 foi um pedido feito ao prefeito Fábio Gentil por entidades empresariais, por acharem que a data, por ser uma prática dos últimos 12 anos, deveria ser mantida, apesar do então candidato Fábio Gentil ter prometido durante a campanha de 2016 que o pagamento seria no dia 10, ou seja, 20 dias antes do término do mês.

EM BUSCA DE OPORTUNIDADES - Secretário João Antonio e os desafios de viabilizar a pasta de Indústria e Comércio de Caxias

19.1.17
Com o prefeito e o vice-prefeito de Caxias durante a posse na
madrugada do dia 1º de janeiro
Quando o prefeito Fábio Gentil idealizou a Secretaria de Indústria e Comércio no município, pensou em primeiro lugar nas oportunidades que a criação da pasta, caso tivesse êxito, poderia proporcionar aos trabalhadores caxienses, sobretudo os jovens que buscam o tão sonhado primeiro emprego, e procurou também um nome em Caxias que pudesse reunir capacidade técnica, credibilidade no meio empresarial do município e sobretudo que tivesse uma visão abrangente do mundo dos negócios e pudesse prospectar investimentos externos para Caxias.

Munido dessas intenções, e consultando várias lideranças caxienses, Fábio encontrou no empresário João Antonio dos Santos, membro da família Queiroz, um grupo empresarial que é um dos maiores empregadores do município, o nome perfeito para o desafio.

Desde quando foi consultado para o cargo, o empresário João Antonio topou o desafio e mesmo antes de assumir a pasta já contatou vários empresários de fora do Estado para vender as potencialidades do município.

João Antonio em visita ao secretário de Industria e Comércio de Timon
Para tentar colocar a pasta de Indústria e Comércio em condições ideais para funcionamento, e consequente condições de atender as demandas do mundo empresarial, o secretário tem estudado polos empresariais da região em busca de fazer o Parque Empresarial de Caxias mais atrativo que os similares da região meio norte do Brasil.

Disposição, conhecimento e força de vontade não faltam no secretário caxiense, que está trabalhando para ajudar o município na geração de oportunidades no difícil cenário econômico atual.

Em entrevista ao jornalista Arailton Santana, o secretário falou um pouco dos primeiros dias de trabalho na pasta. "Estamos vendo esse momento com muita alegria, pois mostra que mesmo vivendo em uma quadra de muitas dificuldades, devido a crise econômica que o Brasil atravessa, podemos observar que um empreendedor com boas ideias, e apoio do seu gestor conseguem promover desenvolvimento econômico e fomentar a empregabilidade na região dos cocais", disse ele quando questionado sobre o momento econômico do País.

Com o empresário Wilson Mateus e o deputado federal José 
Reinaldo durante inauguração do Mix Mateus em Timon
Sobre o empreendedorismo que pretende aplicar na condução da Secretaria de Indústria e Comércio, João Antonio disse se sentir confortável com o apoio recebido do prefeito da cidade: é muito bom vermos que o nosso prefeito Fábio Gentil se preocupa com o fomento à atividade empreendedora. Uma atitude que faltou na administração anterior. Entretanto, agora é uma nova história, irei trabalhar com todo afinco para que possamos contribuir para atração de novos investimentos e de desenvolvimento para nossa Caxias”, disse.

"Estamos diante de um grande desafio", comentou João Antônio consciente do esforço que terá nos próximos 4 anos numa pasta que começou na estaca zero.