“Não fizeram empréstimo, fizeram uma doação para a cidade de Bacabal”, diz deputado Roberto Costa sobre a bomba de água pertencente ao povo de Caxias

25.4.16

O grave caso da doação de uma bomba de água do SAAE/Caxias para a cidade de Bacabal, tem sido um dos assuntos mais comentados nos bastidores da política caxiense.

No último sábado, 23, os vereadores Catulé e Fábio Gentil debateram o assunto na Rádio Tropical FM, e mostraram-se indignados com o assunto.

O caso é de uma gravidade sem tamanho, pois de acordo com reportagem feita pela Assessoria de Comunicação da AL, portanto uma notícia oficial, a bomba de água do SAAE de Caxias foi doada à cidade de Bacabal, conforme consta na referida matéria: “Na manhã desta quarta-feira (20), o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Humberto Coutinho (PDT), anunciou a doação de uma bomba de água, de capacidade de 100 cv, para a cidade de Bacabal”.

Após denúncia deste blog, e em seguida a veiculação de um vídeo feito pelo próprio prefeito Léo Coutinho, anunciando a boa nova da “cessão” da bomba de água ao povo de Bacabal, as redes sociais em Caxias foram dominadas pelo assunto.

Por sua vez, mensalinhos e demais lacaios do grupo Coutinho tentaram rebater a denúncia tratando o caso como um simples empréstimo do equipamento, o que seria uma prática rotineira entre os SAAEs.

Só que mais uma vez, é o próprio deputado Roberto Costa, que é pré-candidato a prefeito de Bacabal, que diz com todas as letras, em discurso feito na tribuna da AL, que a bomba de água não foi ‘emprestada’, mas sim, “doada” à cidade de Bacabal. “Não fizeram empréstimo”, enfatizou ele. “Fizeram uma doação para a cidade de Bacabal, para que a gente possa acabar com esse sofrimento do nosso povo da nossa cidade”, diz o deputado, cujo discurso está disponível no you tube (veja aqui) para que qualquer um possa tirar suas dúvidas da ilegalidade do ato praticado.

Todo dinheiro arrecadado pelo SAAE de Caxias, através da cobrança pelo fornecimento de água em nossas residências, é usado para pagar os custos de produção e distribuição do produto, sendo que parte desses recursos é destinado para aquisição de equipamentos como forma de garantir a segurança na prestação do serviço, sendo portanto, inadmissível que o prefeito, atendendo pedido do tio, possa doar uma caríssima bomba de água de 100 cv para agradar um colega.

Quando, e se o Ministério Público em Caxias resolver fazer alguma coisa, o caso da doação da bomba de água pertencente ao povo de Caxias, e doada pelo prefeito Léo Coutinho, através de um pedido do deputado Humberto Coutinho, é um prato cheio para qualquer promotor de justiça que queira honrar o cargo.

1 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    VAMOS TORCER PARA QUE O MINISTÉRIO PÚBLICO FAÇA A SUA PARTE DIANTE DE TÃO GRAVE DENUNCIA. MAS COM ESSES PROMOTORES OMISSOS QUE TEMOS POR AQUI VAÍ SER MUITO DIFÍCIL. SINCERAMENTE TORÇO PARA SER DIFERENTE DESSA VEZ.

Postar um comentário