Renovação ou Divisão? Lema da ‘nova’ Câmara de Caxias ainda não está definido

2.1.21

A ‘nova’ política, tão em voga nos dias atuais, acaba de ganhar seus protagonistas em Caxias. A composição da Câmara Municipal que tomou posse na noite de 31 de dezembro tem adotado discursos ambíguos sobre os caminhos que seguirão nos próximos 4 anos.

O discurso de renovação, encampado por Teódulo Aragão e seus sequazes diante dos holofotes, era estranhamente trocado por ‘divisão’ nos bastidores, o que deixava os mais desavisados sem entender a dubiedade.

Durante a posse dos novos mandatários do município, tanto o discurso do presidente eleito da Câmara, Teódulo Aragão, quanto o do prefeito reeleito Fábio Gentil, seguiram a um script milimetricamente calculado, onde cada palavra proferida obedecia a um rigoroso planejamento para não ferir egos contrariados.

Nas galerias da Casa do Povo, ouvia-se abertamente um buchicho sobre a divisão do butim ora conquistado, mostrando o que a ‘nova’ política produz de melhor e que joga uma luz sobre o discurso de ‘divisão’ adotado por muitos.

Quando perguntado sobre sua avaliação da qualidade do Congreso Nacional em 1991, Ulisses Guimarães respondeu com serenidade: “Está achando ruim essa composição do Congresso? Então espera a próxima: será pior. E pior, e pior...”

Vamos aguardar o que a ‘nova’ política reserva para Caxias...

2 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Divisão na hora certa, chega de Albuquerque mandar em tudo, vamos fazer uma libertação, que venha 2021, de esperança e saúde...

  1. Anônimo disse...:

    Vamos deixar as paixões de lado e torcer pra dar tudo certo.

Postar um comentário