Governo discute diretrizes de execução do Plano Mais IDH para 2017

6.1.17
Com o objetivo de nivelar e repassar as estratégias de atuação do Plano Mais IDH em 2017, o Governo do Estado, por meio do Sistema da Agricultura Familiar, composto pela Secretaria de Estado da Agricultura Familiar – SAF, Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural – Agerp, e Instituto de Colonização e Terras – Iterma, realizou nesta quarta-feira, 04, reunião com a presença de técnicos que prestam Assistência técnica (Ater) nos 30 municípios de menor IDH e gestores Regionais da Agerp.

Ainda participaram do encontro, representantes das secretarias que estão envolvidas em ações estratégicas do Plano, como a de Direitos Humanos (Sedihpop), Turismo (Sectur), Assessoria Especial do Governo (Assegov) e Trabalho e Economia Solidária (Setres).

Durante a reunião, foram discutidos vários pontos, dentre eles, a dinamização das ações desenvolvidas pela Assistência técnica, produção e renda. O Plano Mais IDH contempla um conjunto de ações para combater a pobreza extrema, segurança alimentar das famílias e minimizar a desigualdade social no meio urbano e rural do estado.

Com a expansão das ações de Ater no Mais IDH, que por meio de Acordo de Cooperação Técnica entre os Governos Estadual e Federal, amplia as ações para mais 6 mil agricultores, totalizando 9 mil beneficiários.

Para o secretário de Estado da Agricultura Familiar, Adelmo Soares, a reunião é importante para nivelar e planejar as ações para este ano com os técnicos e gestores envolvidos no Plano Mais IDH.

“Vários seguimentos reunidos para avançar nas ações do Mais IDH. A gente busca fortalecer a agricultura familiar por meio da assistência técnica e com esse Acordo de Cooperação vamos ampliar de 100 para 300 famílias atendidas em cada município do Plano,” disse o secretário.

O presidente da Agerp, Júlio César Mendonça, destacou a importância de planejar as ações para 2017 e a força da assistência técnica na promoção de desenvolvimento humano das famílias de agricultores rurais do Mais IDH.

“Estamos revendo nossas ações de 2016 para ajustar a metodologia de atendimento às famílias para este ano no que se refere à assistência técnica, que leva ao agricultor familiar novas alternativas de cultivo com base sustentáveis que beneficiam produtores e o meio ambiente, exemplo disso são os Sistemas Integrados de Produção de Tecnologias Sociais (Sistecs) que unem a produção de alimentos numa mesma área. O Plano Mais IDH está dando dignidade e segurança alimentar ao agricultor e vamos avançar no atendimento de mais famílias em 2017, ” ressaltou o presidente Júlio Mendonça.

Sobre a primeira reunião de nivelamento, a condutora do encontro, Vera Costa, relatou que o nivelamento permite avaliar a ação anterior e direcionar as ações futuras.

“É importante destacar a participação das instituições que estão envolvidas no eixo geração-renda no Mais IDH durante a reunião, que nos permitiu discutir, juntamente com técnicos e gestores, a forma como estamos atuando e direcionar as ações que serão executadas ao longo do ano”, afirmou Vera Costa.

Ao final do encontro, técnicos do Mais IDH receberam aparelhos GPS que serão utilizados para fazer Cadastro Ambiental Rural (CAR), que é o registro eletrônico das informações dos imóveis rurais com o objetivo de realizar planejamento, monitoramento, combate ao desmatamento ilegal e regularização ambiental. Foram entregues na ocasião, nove equipamentos.

1 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Pessoal que tá acima do peso....

    Tá mais que na hora de fazer regime..

    olha o infarto !

    Só acho...

Postar um comentário