Declarações e dúvidas - Secretário Carlos Lula parte pro desaforo no twwiter rebatendo postagens do Blog do Sabá sobre crise na saúde de Caxias

5.1.17
Ações do secretário Carlos Lula e de Flávio Dino priorizam os benefícios da 
clínica de Humberto Coutinho em Caxias

Bem ao estilo Flávio Dino/Márcio Jerry, o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, partiu pro desaforo no twwiter para rebater as postagens do Blog do Sabá sobre a crise na saúde de Caxias com o fim das parcerias institucionais entre o governo do Maranhão e a Prefeitura agora comandada por um adversário do deputado Humberto Coutinho.

O secretário, tido como um homem sereno e cordial, perdeu as estribeiras quando deparado com a realidade da saúde caxiense, praticamente destruída após 12 anos de comando da família Coutinho.

Em 6 postagens no microblog tweeter, Carlos Lula, embora não tenha citado o Blog do Sabá, rebateu as informações aqui publicadas sobre o fim das parcerias entre a Secretaria de Estado da Saúde e a Secretaria de Saúde de Caxias. Publico as declarações do secretário e faço meus comentários:

1 - “Os que se beneficiavam com o sistema de saúde do estado não se cansam de mentir e chorar. Vão continuar esperneando”, escreveu Carlos Lula no primeiro tweet. O grupo do prefeito Fábio Gentil não se beneficiava com o sistema de saúde do estado. O único político em Caxias que se beneficiava com o ‘sistema’ de saúde, e que ficou milionário com esses benefícios foi o deputado Humberto Coutinho. Caso o secretário não saiba, HC conseguiu sua fortuna através dos recursos da saúde do Maranhão no governo Luiz Rocha, passando bem no governo Epitácio Cafeteira, se dando muitíssimo bem nos governos de Edson Lobão e Roseana Sarney, até turbinar nos governos de José Reinaldo Tavares e Jackson Lago para só então subir aos céus no governo de Flávio Dino, onde sua Casa de Saúde tem garantidos, já para o próximo ano, algo próximo de R$ 11 milhões de reais, cujo contrato foi assinado pelo senhor Carlos Lula (reveja aqui). Quanto a “mentir, chorar e espernear”, lamento informar ao nobre secretário de Estado que os únicos que choram, gritam e esperneiam com o fim das parcerias na saúde em Caxias são os correligionários do governador Flávio Dino que perderam os cargos comissionados. O grupo do prefeito Fábio Gentil só tem medo de um único choro: o de vítimas inocentes que podem sofrer as consequências de uma campanha de ódio e perseguição política.


2 – “Mentiras sobre a saúde de Caxias e sobre contratos da EMSERH. Tudo jogado ao vento sem qualquer apuração. Irresponsabilidade pura”. Bem, se é irresponsabilidade o fim dos contratos dos funcionários que trabalham na UPA de Caxias, que foram rescindidos no último dia 25 de dezembro pela EMSERH, empresa que os contrata, é bom o secretário pegar o telefone e ligar para os responsáveis pela empresa e cobrar explicações, pois os funcionários da UPA devem ter entendido tudo errado.

3 – “Acredito que eles pretendiam ver os pacientes de Caxias sem hemodiálise, porque nada justifica tamanha bobagem”. Êpa!!! o secretário, que é advogado, e que é considerado um bom advogado, deve estar pensando que fala somente para os servidores da SES que lhe devem obediência, pois nunca e nem ninguém em Caxias tentou impedir ou deixar os pacientes que necessitam de hemodiálise sem o serviço. O que se questionou neste Blog e também na Justiça, através de uma ação impetrada pela subseção da OAB local, é a transferência ilegal da gestão desses recursos que, numa ação relâmpago, e sem a anuência do Conselho Municipal de Saúde, iriam para o governo do Estado. Corretamente, a Justiça impediu a manobra e o secretário Carlos Lula, para driblar a determinação judicial, celebrou um contrato com a Casa de Saúde, hospital de propriedade do deputado Humberto Coutinho, para garantir que a Prefeitura de Caxias não mais pudesse fiscalizar a correta aplicação desses recursos na empresa do “amigo do governador”.

4 – “Ou não sabiam eles que continuamos repassando normalmente os recursos de SAMU e Farmácia Básica a Caxias”. Senhor secretário, a única coisa que o atual governo em Caxias sabe é o que é dito pelo grupo do deputado Humberto Coutinho pelas esquinas da cidade, que as “torneiras” do Estado estão fechadas para Caxias e as constantes negativas do governador Flávio Dino em receber o prefeito Fábio Gentil em audiência para tratar de parcerias administrativas.
 
5 – “Diferente de outros tempos, temos responsabilidade com a saúde da população. Desde o ano passado o prefeito Fábio Gentil tem agenda marcada”. Que fique claro que esse “ano passado” foi na semana passada e que todas as conversas mantidas anteriormente, sobre parcerias com Caxias, foram infrutíferas, ficando todas as expectativas para essa reunião que será realizada na próxima semana. E lembre-se do que o senhor disse: “Diferente de outros tempos, temos responsabilidade com a saúde da população”. É o que todos em Caxias esperam.

6 – “E trataremos de maneira cordial e republicana todo e qualquer gestor. O resto é mimimi de quem sente falta de benefícios próprio. Ridículo”. Meu caro, secretário, ridículo aqui é a sua postura em relação aos graves problemas enfrentados na saúde de Caxias após 12 anos de descaso com o setor na responsabilidade dos “amigos do governador”. E tem mais, os únicos que estão de mimimi e com falta de benefícios próprios em Caxias são os correligionários do deputado Humberto Coutinho. Mas somente os correligionários do presidente da Assembleia Legislativa, porque quanto a ele e a sua família, o governador Flávio Dino já garantiu muitos milhões para esse período de ressaca eleitoral na princesa do sertão.

0 comentários:

Postar um comentário