Humberto Coutinho reinaugura TV Sinal Verde em grande evento, mas não sabe que clima na empresa é de aflição e medo

11.9.15
HC inaugurou o prédio novo, mas não sabe das velhas práticas 
que acontecem nos bastidores da empresa
Um grande evento foi feito na noite desta quinta-feira, 10, para marcar a reinauguração da TV Sinal Verde, de propriedade do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Humberto Coutinho.

Empresários, deputados, vereadores e correligionários compareceram na festa coutinhiana em Caxias.

Com a torre da emissora com cores chocantes e canhões de luz cortando os céus, o choque mesmo estava no humor dos profissionais da empresa que estão passando por tempos difíceis na labuta do dia a dia.

Medo, briga de egos, pressão psicológica e demissões sumárias estariam fazendo do cotidiano na Sinal Verde uma missão difícil para aqueles não dotados de nervos de aço.

Apesar de muitos apontarem os atuais diretores (Ricardo Marques e Thiago Miranda) como responsáveis pelo clima nada agradável, a diretora geral, uma espécie de superintendente do Sistema, Aparecida Coutinho, mãe do prefeito Léo Coutinho, não é citada como responsável pela situação que enfrentam. “Eles conseguem colocar uma redoma de vidro em torno da Dona Cida e não deixam ela saber dos detalhes sórdidos dos bastidores”, diz um dos funcionários acrescentando que muitos tem um verdadeiro pavor de adentrar a sua sala e contar a verdade, “pois todos acham que ela vai falar com os diretores e pode não ter jogo de cintura para resolver a situação”.

Convidada pessoalmente pelo deputado Humberto Coutinho para ancorar um programa jornalístico na Sinal Verde, a competente Cida Rodrigues, chegou a acertar salário, horário e formato de programa, mas, inexplicavelmente, passou a ser ignorada pelos diretores e acabou perdendo duas vezes, haja vista que desligou-se do antigo emprego e não conseguiu sucesso na TV de Humberto Coutinho mesmo tendo este lhe garantido uma vaga.

O competente Ivan Brasil, seguramente a maior audiência da emissora, também paga o preço do seu sucesso.

Brasil não tem tido vida fácil na empresa de Humberto Coutinho, tendo que assistir calado a expulsão de um dos seus produtores do bonito prédio da Rua Bela Vista, em episódio ocorrido esta semana.

Calejado por conta de outros carnavais, Reginaldo Pinho consegue se esquivar das armadilhas do campo minado que está pisando. É sim senhor para tudo e para todos.

Fixação por quem passou pelas mãos de Paulo Marinho

Já registrei em várias postagens aqui no blog sobre a fixação que Humberto Coutinho tem em toda e qualquer pessoa, seja ela de natureza política ou profissional, que já tenha, em algum momento na vida, trabalhado ou apoiado o ex-deputado Paulo Marinho.

Para Coutinho, o fato de ter tido alguma ligação com o seu arqui-inimigo Paulo Marinho é sinônimo de respeito e admiração.

Os profissionais da TV Sinal Verde são o exemplo maior dessa fixação.

(Feita basicamente por profissionais oriundos da TV de Paulo Marinho)
DESCUBRA NESSA FOTO QUEM NUNCA TRABALHOU COM PAULO MARINHO 

Ricardo Marques, Ivan Brasil, Thiago Miranda, Flávio Henrique, Albino José, Caio Queiroz (in memoriam), Marcela Ramos, Lúcio Mauro, Reginaldo Pinho e tantos outros (lista abaixo), já trabalharam no Sistema Veneza de Comunicação, que se torna então escola para quem queira trabalhar na empresa de Humberto Coutinho. Detalhe: ter trabalhado para PM garante, além do emprego, um salário maior que aqueles poucos que não passaram por lá.

Quando você estiver assistindo o noticiário da emissora coutinhiana, não se impressione com as expressões faciais dos repórteres e apresentadores, e nem com as palavras de otimismo e coleguismo ditas por eles para falar da própria empresa.

Por trás das câmeras, o que se vê e o que se vive ali não é recomendável para os estômagos mais sensíveis.

Relação de ex-funcionários do Sistema Veneza de Comunicação que hoje estão na TV Sinal Verde:

Sr. Raimundinho (técnico); Bené-(cinegrafista); Lina Medeiros (repórter); Ivan Brasil (Apresentador, Ex-Caxias em Opinião, nas sextas-feiras); Thiago Miranda (apresentador, Ex-clip mix); José Carlos (repórter e Veneza FM ); Marcela Ramos (Ex-Caxias Acontece); Caio Queiroz (repórter- in memoriam); Raquel Sousa (repórter); Joílson Bruno (Editor); Ricardo Marques (Apresentador); Sarah (Apresentadora); Marivaldo (Editor); Paulo Cós (Motorista); Kleidson Reis (Cinegrafista); Gilson Rangel (Apresentador); Lúcio Mauro (Ex-Rádio Veneza); Flávio Henrique (Ex-Veneza FM e TV BAND); Edu Vieira (Ex-Veneza FM e Band); Titanic (Editor, estreia dia 20 deste mês); Reginaldo Pinho (Ex-Veneza FM e Band); Cláudio Bezerra (Comercial); Juliana Medeiros (Jornal impresso e TV Band); Maria José (redação); Giga (Ex-assistente do Povo na TV); Ziza (Ex-assistente do Povo na TV); Albino José (Ex-Veneza e Band)

4 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Será que essas pessoas que devem ter até diploma universitário,ou pelo menos a maioria delas,não conhecem a palavra ética,se submetem a isso.Por quer não usar seus conhecimentos e procurar outras vias de trabalho,será que eles não imaginam que seus patrões riem nas costas deles quando conseguem trazer para seu lado.Me explique meu caro blogueiro,eu afirmar que uma cor é azul hoje e amanhã eu digo que é amarela e depois digo que não que é rosa.

  1. Anônimo disse...:

    Uma parte desses milhões em licitações de marketing vão ser deixado na emissora isto para bancar as despesas iniciais.

  1. Anônimo disse...:

    O sonho de Humberto Coutinho é ser Paulo Marinho. Como não tem tutano e nem brilho pra isso, recorre ao dinheiro e compra tudo e a todos! E essa turma aí, se vende por qualquer merrequinha. Por isso que estão apagados!

  1. Anônimo disse...:

    O q falta p Paulo marinho é honrar os seus compromissos, se paulo comprisse com suas obrigações era melhor q humberto?

Postar um comentário