Eleições 2016 - Oposição caxiense inicia discussões sobre formação de aliança suprapartidária para disputar sucessão de Léo Coutinho

4.3.15
Integrantes do movimento de oposição posam para foto. Cláudio Sabá, Jota Mota, professor Chiquinho, Torneirinho, Júnior, Ricardo Rodrigues, Sérgio Emilio, Catulé Júnior, Tom do PT, Natanel, Pila, Taniery,Robério Cantalice, Catulé, Fábio Gentil, Análio Júnior, professor Arimatéia Silva, Irmão Filho.

Com um propósito de tratar sobre a união das oposições ao prefeito Léo Coutinho, um grupo de vereadores e lideranças políticas caxienses deram início na noite desta terça-feira, 03, a uma série de reuniões com vistas a unir todo o grupo em torno da ideia.

Dos 5 vereadores de oposição, 3 deles (Catulé, Fábio Gentil e Taniery Cantalice) compareceram, sendo que os demais justificaram a ausência, mas estarão no próximo encontro.

Membros de várias agremiações partidárias e lideranças políticas fizeram-se presente e deram depoimentos afirmando estarem prontos para a batalha eleitoral do próximo ano nas fileiras oposicionistas.

Realizado na residência do professor Chiquinho, localizada no bairro Salobro, figuras que participaram da Frente Caxiense de Oposição que elegeu Humberto Coutinho em 2004 estiveram lá e deram depoimentos pregando a união do grupo.

Robério Cantalice, professor Arimatéia Silva, Natanael dos Reis Pereira, Catulé além de outros que estavam juntos no movimento exitoso de 2004 mostravam o mesmo vigor do antigo movimento. “Me sinto como um jovem de 18 anos pronto para seguir nesse caminho”, disse Natanael dos Reis Pereira, abordando a satisfação de fazer parte de um movimento nobre como é esse de mudar a realidade de Caxias.

O vereador Catulé também falou da formação de um movimento parecido com aquele que se iniciava. “Já vi muito prefeito cair e já participei de muitos movimentos políticos em Caxias”, lembrou o vereador  ressaltando que naquela época todos perderam a vaidade e elegeram Humberto Coutinho que, aliás, nem queria ser candidato. “Nem ele e nem a família, pois enfrentavam problemas políticos e também financeiros”.

Fazendo um paralelo entre as duas situações, Catulé disse que no movimento de 2004 a oposição enfrentava um grupo igualmente poderoso, “que tinha a máquina da Prefeitura, o governo do estado e um deputado federal”.

Ainda comparando os dois momentos da política caxiense, Catulé apontou as diferenças entre os dois grupos dominantes. “A diferença de hoje é que o governo atual é que essse compra com nomeações, pois é so abrir o Diário Oficial”.

Na condição de vereador e ex-candidato a deputado estadual, Fábio Gentil fez um alerta para os participantes do encontro sobre as formas que o governo municipal fará para desfazer o grupo. “Eles vão fazer de tudo para cooptar os membros aqui reunidos objetivando desfazê-lo”, disse Fábio pedindo aqueles que estavam no encontro serenidade nas discussões e “deixando as vaidades de lado”. “O mais importante é a apresentação de nomes, de ideias, sendo que hoje somos 20, 25, mas amanhã seremos 50, 60, 70 e depois milhares”.

Mostrando determinação, Fábio Gentil conclamou por várias vezes pela união de todos, “pois a hora é agora, a cidade é grande e vamos percorrer todos os bairros e a zona rural levando a proposta desse grupo”.

Membros do Partido dos Trabalhadores, os advogados Tom do PT e Adenilson, além do sindicalista Natanael dos Reis Pereira, não falaram em nome da agremiação, mas deixaram claro que, desde já, estão integrados no movimento de oposição.

Nosso primeiro objetivo é Caxias”, discursou Tom do PT esperançoso pelo sucesso do projeto, “Vejo a necessidade de surgir uma coisa nova e isso pode surgir aqui nesse grupo”, avaliou o petista que por várias vezes afirmou seu compromisso com o movimento.

Parece que estou começando tudo de novo”, entusiasmou-se Catulé diante do desafio de um movimento político novo nascendo naquele dia.

Catulé Júnior, ex-candidato a deputado estadual, defendeu a tese de que só a união pode fazer frente ao desafio que será a disputa sucessória de 2016. “Não será a briga de Davi contra Golias, será a briga de Davi contra vários Golias”, ressaltou o jovem advogado enumerando a força política e financeira do grupo dominante. “Temos que percorrer toda essa cidade pregando a ideia desse movimento, descobrindo novas lideranças que querem ou possam ser candidatos a vereador”, pregou Catulé Júnior conclamando a todos para “derrubar os coutinhos, pois essa página deve ser virada na história de Caxias”.

No encontro não foram discutidos nomes para encabeçar o movimento oposicionista e nem colocado barreiras contra a participação de nenhum outro.

Ao final ficou acertado o convite ao ex-candidato a deputado federal Paulo Marinho Júnior, assim como aos ex-prefeitos Paulo e Márcia Marinho, o que caracteriza o movimento como suprapartidário e sem exclusão de nenhuma liderança política de Caxias.

Outra reunião do grupo será feita no próximo dia 17 na residência do vereador Fábio Gentil.

14 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    O penúltimo paragrafo mata toda a ideia de mudança, pois os marinhos são caos do passado.
    #jamais marinhos...

  1. Anônimo disse...:

    é só se unirem e acreditar, ai da certo.

  1. Anônimo disse...:

    Caros amigos,
    Ao cumprimenta-los, venho também parabeniza-los pelo entusiasmo de todos que compõem esse novo grupo, pois “O homem não teria alcançado o possível se, repetidas vezes, não tivesse tentado o impossível” (Max Weber).
    Entretanto, um grupo só chega ao sucesso com o empenho, força, dedicação e, dentre outras características, a lealdade e o compartilhamento das mesmas ideias.
    Contudo, críticas surgirão, dificuldades aparecerão aos baldes e só os fortes permanecerão. Ademais, não espantar-se-ão com algumas atitudes de membros do grupo porque o medo de naufragar faz com que os tripulantes pulem do barco e se AFOGUEM antes do seu encontro ao iceberg.
    Despeço-me, parabenizando mais uma vez o grupo e, aproveitando a oportunidade parabenizo também o amigo blogueiro ANALIO Junior pela sua nomeação na Assembleia.
    N.º 311/2015, de 11 de fevereiro de 2015, nomeando ANALIO GONÇALVES DOS SANTOS JUNIOR, para o Cargo em Comissão, Símbolo DAI-2 de Oficial de Gabinete, do Quadro de Pessoal deste Poder, a partir de 1º de fevereiro do ano em curso.

    Eis ai diferença Ver. Catulé, Diário Oficial.

  1. Anônimo disse...:

    Grande oposição.
    Muitos até outro dia barganhavam pelo o leite gostoso da VIÙVA..sugaram além do limite, Agora , posam de opositores, salvadores da Pátria, em todo caso,lutem pela volta da teta da viuvona.estamos de Olho. camaradas opositores de araque.

  1. Anônimo disse...:

    Ei Sabá, vc viu a lista com os políticos de Caxias e apadrinhados que foram empregados na Assembléia Legislativa pelo HC? Será que eles estão dando expediente em SLZ? Assim é muito fácil dizer que tem aprovação de 72%. O Diário do dia 12/02 traz um monte deles. Veja lá.

  1. Anônimo disse...:

    Catulé e Paulo Marinho no mesmo palanque?O mundo dar muitas voltas.Essa eu quero ver.

  1. uma boa parte deses sao vendaveis $$$$ muda de lado so mostra uma cedula de 2reais

  1. Anônimo disse...:

    Caxias,04 de Março de 2015
    Grande oposição,
    Até agora tudo bem na formação desta,mas quando for para formar a cabeça de chapa ,quero ver quem vai abrir mão para o bem da população caxiense.

  1. Erdinaldo disse...:

    Grande oposição! Marinhos envolvidos, vocês acham que isto é oposição? Fala sério.

  1. Anônimo disse...:

    Lembro-me daquele ajuntado, que elevou o clã Coutinho ao palácio municipal, todos naquele momento tinham um motivo, eliminar o sadismo de Paulo Marinho. Fechamos os olhos e quando abrimos a besta com seus tentáculos já tinha assediado os incautos, deturpado o movimento e seus líderes. Voltamos à contramão. Este desejo de mudança está embebido na ânsia louca da mesquinharia, do poder, de substituir o ruim pelo pior. É possível sim suplantar o status quo, desde que ligado ao povo, com a opinião popular, com organização e as organizações de classe, comunitárias, rurais e políticas. Centrado no acúmulo de força para vencer a má gestão dos recursos públicos, a má administração da saúde e da educação.

  1. Anônimo disse...:

    Caramba...eu até fiquei animado com a ideia da discussão de uma terceira via...mas não...vocês já se melaram antes de começar... fala sério, a família Marinho nesse barco... estão todos perdidos... pensei que esses já seriam cartas fora do baralho na política caxiense, aí vem vocês em nome de uma oposição apresentar mudança com a familia Marinho... já estão derrotados... é coisa de juvenil mesmo.

  1. Anônimo disse...:

    A animalesca ideia de pensamento único ainda povoa alguns dos que se disse entendidos da política local, façam e não se desfaçam, a maior vitória é do povo. UNIÃO ACIMA DE TUDO!

  1. Anônimo disse...:

    na verdade saba esses comentarios depreciativos sobre os marinhos que alguns fazem ai acima são babões dos coutinhos com medo de perder a teta da viuva, pois todos os caxienses sabem que os marinhos tem uma penca de votos para somar com esse grupo de oposição e ai com certeza leo coutinho estará perdido.

  1. Anônimo disse...:

    Nem coutinho e nem marinhos acorda meu povo de caxias

Postar um comentário