Prefeitura de Caxias deposita salário do funcionalismo no dia 19 e 'viúvas' de Léo Coutinho ficam desnorteadas

20.1.17
O maior pesadelo dos correligionários do ex-prefeito Léo Coutinho aconteceu no início da noite desta quinta-feira, 19. É que os salários dos servidores que recebem pela Secretaria de Administração foi depositado nas suas respectivas contas salário.

A boa surpresa para os servidores acabou se transformando na maior frustração que os correligionários da família Coutinho poderiam receber no primeiro pagamento do município agora governado por Fábio Gentil.

Com a propaganda maciça do pagamento dos salários no dia 20 do mês trabalhado (representando uma antecipação de 10 dias no recebimento dos proventos) como a principal bandeira para vencerem seguidas eleições, os aliados de Humberto Coutinho, da raia miúda a comunicadores raivosos, ficarão a partir de agora sem o principal argumento para justificarem o apoio apaixonado pelo clã, uma vez que o atual prefeito pagou um dia antes da data celebrada pelos ex-gestores.

Mensalada promete tocar o terror nesta sexta-feira

Apesar da Boa notícia para o funcionalismo, a surpresa não será bem digerida pela mensalada que está sofrendo de crise de abstinência e poderá protagonizar cenas lamentáveis nas redes sociais e nos meios de comunicação ligados ao grupo derrotado em Caxias nas últimas eleições.

Várias figuras do grupo Coutinho, do tipo que recebiam salários sem trabalhar, conhecidos como mensalinhos, já se organizam para “tocar o terror” nesta sexta-feira.

A estratégia traçada por figuras abomináveis consiste, principalmente, em explorar a exaustão os contratados da antiga gestão que, com o fim do governo Léo Coutinho, logicamente tiveram seus contratos encerrados.

Não interessa aos mensalinhos em crise de abstinência nenhum tipo de pudor ou bom senso. A sórdida estratégia consiste em tratar aqueles cujos contratos foram encerrados em 31 de dezembro de 2016, como "demitidos" por Fábio Gentil.

O pagamento dos salários dos servidores municipais no dia 20 foi um pedido feito ao prefeito Fábio Gentil por entidades empresariais, por acharem que a data, por ser uma prática dos últimos 12 anos, deveria ser mantida, apesar do então candidato Fábio Gentil ter prometido durante a campanha de 2016 que o pagamento seria no dia 10, ou seja, 20 dias antes do término do mês.

5 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    ARROCHA FÁBIO !!!!!

    TCHAU MESALINHOS ! TCHAU POVINHO SUGADOR !!!

    HAJA EMPREGO EM MATÕES E EM SÃO LUIS PRA BOTAR ESSA CAMBADA !!!!

    AHAHAHAAHHAAHHAHAHA

    AGORA CABERIA A FRASE :

    "EU MORRO E NÃO VEJO TUDO ! "

    Que Deus o tenha em bom lugar...)

  1. Falcão disse...:

    Bom dia, a educação não recebeu,

  1. Falcão disse...:

    Acho q você se confundiu com a data, seria 31 de dezembro de 2016

  1. Anônimo disse...:

    O ARROTO DA PORCA,
    Deglutido pela porca em meados de outubro,os mensalinhos agora expurgados por ela,nesse emaranhado,nao podem se reclamar,pois tudo que é ingerido,é defecado.A loucura veio hoje,onde os mensalinhos,prouraram suas contas e lá nada constavam seus respectivos vencimentos.Ora,nao constava,porque os seus contratos estavam todos vencidos.Agora,comecam a atirar com a polvora alheia,pois suas municoes já nao existem mais.E isso ocorre em qualquer esfera,mudanca de governo,muda-se tudo,conforme contratos.Inchar a maquina publica em troca de votos é muito facil,porém ás consequencias vem depois,falo de um modo geral,pois a crise que passamos é devido ao mal dinheiro empregado.Fabio Gentil,tem tudo pra fazer um brilhante governo,apesar das dificuldades que vai enfrentar.Se souber lidar com as mesmas,isso é o que esperamos.A imprensa frajuta que antes nao mostrava o que era real,agora mostra o que nao aocnteceu,pois como pode um governo com menos de uma semana,já estava sendo apedrejado pela imprensa frajuta.Como diz a musica,chora nao bêbê.

  1. Agora que está começando e já tem gente falando demais. Sejamos otimistas que o Fábio consiga fazer uma boa administração. Mas digo: não será fácil. A crise que assola o país reflete nos governos estaduais e municipais. As arrecadações caíram e com poucos recursos tudo fica mais desafiador.
    Vamos lembrar que os mensalinhos (não defendo a prática de forma alguma) já movimentava o comércio com mais robustez fazendo circular um poder de compra considerável. Ou seja, menos dinheiro no mercado. Por outro lado o Fábio deve aproveitar para enxugar a máquina e realizar obras importantes para o povo e para sua gestão, sem se importar com marinheiros que lhe cobram mesadas. É isso!

Postar um comentário