Enfim a resposta do governo Léo Coutinho para mortes na Maternidade: propaganda milionária sugerindo que "o paraíso é aqui"

21.11.14
Fortuna gasta com propaganda do governo Léo Coutinho mostra 
uma cidade onde tudo funciona, e bem
Finalmente o governo Léo Coutinho deu uma resposta à sociedade e ao Brasil sobre as dezenas de mortes de recém-nascidos na Maternidade Carmosina Coutinho. Não foi bem a resposta que o repórter do CQC, Oscar Filho, estava querendo, muito menos para as mães que perderam seus filhos, mas foi uma resposta bem ao estilo do atual governo em Caxias.

O maior investimento da Educação na História de Caxias”, diz um vt promocional da Prefeitura de Caxias atribuindo um sistema de educação de primeiro mundo na cidade. “O maior programa de Assistência Social do interior do Maranhão”, afirma outro VT que trata do setor social do município. “O maior Programa Habitacional e o melhor sistema de abastecimento de água do Maranhão”, aborda outra vídeo promocional do Executivo caxiense.

Mas é na saúde, onde a situação de calamidade chegou a níveis absurdos, que o governo Léo Coutinho carrega no exagero.

Internautas não param de protestar contra tentativa do 
governo Léo Coutinho em tentar mascarar situação de 
calamidade da administração
A maior estrutura de saúde pública do interior do Maranhão”, estampam dezenas de out-doors espalhados pela cidade com fotos das unidades de saúde do município.

Na propaganda, o Hospital Infantil é mostrado tendo 48 leitos, mas esqueceram de inserir o dado que é motivo de revolta das mães todos os dias: que lá não tem médico pediatra.

A UPA, que o repórter do CQC apresentou documentos que mostravam que teria sidos gastos recursos de R$ 3,2 milhões, surge na propaganda da Prefeitura, mas no entanto, não diz o seu endereço. E nem poderia, pois a mesma não existe.

Ao publicar nas redes sociais essa campanha midiática para esconder o fracasso do seu governo, o prefeito Léo Coutinho colhe a revolta da população.

Os comentários negativos nas redes sociais oriundos de todo o Brasil contra o prefeito Léo Coutinho, sua prima, vereadora Thais Coutinho e o companheiro desta, Daniel Barros, chegam aos milhares.

Acham que com essas propagandas, nós caxienses iremos esquecer o que está acontecendo com os bebês???”, diz Sarah Ferreira num comentário na página da Prefeitura no facebook. “Se eu fosse o prefeito dessa cidade eu tinha era vergonha de usa pessoas humildes e idosa e não pensar em quem ta narcendo com ......vergonha senhor prefeito....isto e si você tem ...”, comentou Francisco Carlos Ferreira numa postagem da Secretaria de Ação Social.

Os gastos da Prefeitura de Caxias com propaganda são absurdos.

Fazendo um governo onde a Lei da Transparência foi jogada no lixo, não se consegue saber os valores pagos com essa campanha midiática vergonhosa.

Se era uma resposta que o povo queria para as mortes na Maternidade Carmosina Coutinho, ela veio, mas numa propaganda que diz que Caxias tem “a maior estrutura de saúde pública do interior do Maranhão”.

É uma resposta que só aumenta a dor e a revolta de dezenas de famílias que perderam seus sonhos na famigerada maternidade caxiense.

2 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    http://blog.jornalpequeno.com.br/johncutrim/2014/11/21/flavio-dino-anuncia-marcio-jardim-para-secretaria-de-esporte/

    olha isso Sabá.. cade o futuro secretario de esporte de caxias o Adelmo Soares? kkkkkkkkkk.. achei foi bom, enrolado como ele é, não merecia uma secretária dessa..

    Ass: Junior Guimarães

  1. Anônimo disse...:

    gente sabemos que nossa saúde não é lá essas coisas sou viajante ando muito por esse maranhão inclusive por lugares que transportam gente para nosso municipio e la para eles somos os salvadores do povo deles se quiser fazer uma pesquisa dou ex: codó, colinas, buriti bravo, o que o prefeito tem que fazer é chamar o governador explicar que temos que atender todo esse polo e pedir ajuda o estado do piaui faz assim quando está sobre carregado pelo maranhão chama o governo para uma conversa e explica que os repasses são separados cada estado e municipio tem o seu e por isso fica dificil atender a demanda, já imaginou se caxias ao receber um paciente de municipio vizinho se recusa a atende-lo? isso repercutiria como falta de humanidade, então sr. blogueiro sugiro que faça uma materia explicando a situação do nosso municipio para as autoridades competentes e com isso tenho certeza que seu jornalismo será reconhecido nacionalmente por alertar não só o maranhão por essa situação mais todo o Brasil.

Postar um comentário