Prefeitura de Caxias não tem compromisso com a geração de empregos

16.6.13
A enorme rejeição que se abateu sob a administração do prefeito Léo Coutinho explica-se em boa parte nas centenas de demissões que o mesmo fez assim que sentou na cadeira número um do Palácio da Cidade.

Estima-se em aproximadamente 1.000 pais e mães de família que foram parar no olho da rua no início do atual governo. Alguns com 20, 25 anos de serviços prestados em várias administrações.

Uma servidora lotada numa pasta no Centro de Cultura, e que não teve seu emprego ameaçado pelos vários prefeitos ao longo dos últimos 28 anos, não escapou da onda de demissões proporcionada pelo jovem prefeito.

Com a alegação de queda nos repasses dos recursos (que não existiu) e de que os demitidos eram aqueles servidores mais relapsos no trabalho, a navalha do jovem procurador do Estado do Piauí agiu impiedosamente nos empregos dos caxienses.

 Mas se a navalha da demissão cortou no bolso de centenas de pessoas que trabalhavam na administração, cortou também na popularidade de Léo Coutinho.

Todo gestor, seja ele municipal, estadual ou federal, realiza políticas públicas para fomentar o desenvolvimento e o crescimento da localidade que administra. Consequentemente, os empregos surgem devido as ações corretas desses gestores.

Sendo uma necessidade e quase uma obrigação de toda cidade com mais de 100 mil habitantes no Brasil, a Secretaria de Indústria e Comércio de Caxias está acéfala desde o início do governo LC..

Ao longo de todo o ano de 2013 são cogitados vários nomes para ocupar a pasta. Apesar das especulações, nenhum foi nomeado para o cargo.

Bem aqui ao lado, na pequena Aldeias Altas, a criação de uma pasta para fomentar o desenvolvimento e a conseqüente geração de empregos já está dando resultados.

Com o apoio decisivo do governo do Estado, 6 empresas já estão habilitadas para instalarem filiais no distrito industrial aldeiense.

O prefeito Léo Coutinho anunciou esta semana a aquisição de um terreno para que o governo do Estado construa ali um distrito industrial no município.

Tudo indica que a iniciativa seja apenas um gesto político, pois ao comprar um terreno pra instalação de um distrito industrial antes mesmo de nomear o titular da Secretaria que irá organizar e tentar atrair investimentos mostra que o jovem prefeito está colocando a carroça na frente dos bois.

4 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    como é contraditório o senhor prefeito, demitiu alegando falta de recursos e agora esta contratando???????? apareceu dinheiro foi????? verifiquemos os contratos realizados de janeiro ate agora. a disputa ta é grande por um Q.I. q assegure uma vaguinha mas o "concurso" é so p educação...

  1. Anônimo disse...:

    o prefeito convidou um adversario politico para assumir a pasta, mais uma vez devalorizando o grupo que o acompanhou, sabe o convidado fez pouco caso do convite e até agora a pasta esta desocupada, isso ainda nao fez ele entender que todos estão com medo da falta de respeito com que ele trata seus seguidores

  1. Anônimo disse...:

    O que adiante assumir uma pasta neste Governo, para não fazer nada! Pois os atuais secretários não tem autonomia e nem condições de trabalho, o trabalhos só consiste está cumprindo expediente nada mais que isso. Eu não desejaria um emprego desse nem se pagasse o dobro.

  1. Anônimo disse...:

    Amigo tem secretario que tem autonomia sim veja os desmandos de Silvia Carvalho na educação, ela DETERMINA, este é o termo mais usado nos documentos dela e ainda tem os guardiões da determinação para se FAZER CUMPRIR! é assimlá praquelas bandas, A Fatima Ligure, O Junior Martins, Berilo, Edilso Martins, estes mandam mesmo e ninguem se mete

Postar um comentário