Caxias (MA) atinge 100% de leitos ocupados e Prefeito Fábio Gentil conclama os caxienses e maranhenses para contenção da covid-19

13.3.21

O Prefeito de Caxias (MA), Fábio Gentil foi aos meios de comunicação para pedir aos caxienses e maranhenses, união diante do momento de maior disseminação da covid-19, em Caxias, no Maranhão e no Brasil. O gestor conclamou a população para o cuidado de um para com o outro, em entrevista concedida ao Programa Contra Ponto da Rádio Educativa Guanaré FM, onde estava ao lado do médico da linha de frente de combate à covid-19 em Caxias, Dr. Epitácio Santos, médico.

Pela primeira vez, desde o início da pandemia, Caxias chega a 100% dos leitos ocupados, também pela primeira vez, alguns pacientes ficaram na fila esperando atendimento nos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) do Município. Segundo o último boletim epidemiológico, divulgado nessa sexta-feira (12), Caxias atingiu 7.289 casos de covid-19, e 48 pessoas estavam internadas com covid-19. Caxias atualmente é referência para mais de 50 municípios do Maranhão.

“É súplica. Quero pedir à população que cada pessoa olhe para o seu pai, que olhe para sua mãe, avô, tia, e para o irmão. O risco é sair, e lá fora pegar o vírus e trazer para casa. Antes, a gente tinha poucos casos em crianças, hoje os óbitos também estão atingindo crianças, jovens e adultos. Quer dizer, com essa variante do novo coronavírus todo mundo está pegando a doença. Que a gente possa refletir. Esse é o momento mais importante. Não é o prefeito que está falando, é um ser humano, que passou pela dor da perda. E, eu não quero que vocês passem pela mesma dor”, conclamou Fábio Gentil, prefeito de Caxias (MA).

 
“Quando eu me dirigi à Guanaré, fiquei estarrecido com as pessoas na rua. Quantas pessoas passaram por mim, de moto em alta velocidade, sem máscara e, sem capacete. Olha a dimensão do problema. Ou seja, nós estamos com superlotação de leitos covid-19, nós estamos ampliando leitos para atender. Nós temos uma gestão de saúde eficiente que monitoriza a pandemia 24hs. Existe toda uma vigilância epidemiológica, que vai identificando os pacientes. Nós temos uma saúde básica capilar. Mas isso só não basta se não houver a participação da população de Caxias e região”, frisa Dr. Epitácio Santos, médico.

Novo Decreto com exigências mais rígidas

Durante aproximadamente uma hora de entrevista, o gestor respondeu questionamentos da população e garantiu que irá tomar medidas mais rígidas no próximo Decreto Municipal, que sairá assim que findar os efeitos do Decreto nº132/2021, que dispôs sobre a suspensão para autorização de realização de reuniões e eventos em geral, inclusive suspensão das aulas presenciais em instituições de ensino, dentre outras situações, no período de 05 a 14 de março de 2021.

“Eu quero me dirigir a você que está em casa. Se você tiver somente um leito de UTI, e você tem três pessoas da sua família para ser atendido, quem você indicaria? Você vai querer indicar o pai. Mas, a sua mãe vai ficar onde? E, se der pra mãe, o pai vai pra onde? E, os irmãos? Que a gente pense dessa forma. Se a gente pensar assim, nós vamos ter a oportunidade de salvar muito mais vidas. Nada nesse mundo é maior do que a vida do ser humano. Eu negocio tudo em Caxias, mas eu não negocio a vida. E, eu não quero fechar o comércio nesse momento. Mas, eu preciso dizer aos comerciantes. Eu preciso da ajuda dos senhores. Que só permita a entrada no estabelecimento de pessoas usando máscara. Eu preciso do apoio do comércio, das igrejas, do apoio de todos. O momento é humano. Os bares serão fechados, só vai funcionar delivery. Nos ajude a quebrar essa curva. As escolas não vão voltar as atividades presenciais agora. Eu preciso fazer a minha parte e a população precisa fazer a parte dela por outro lado para que tenhamos sucesso”, disse o Prefeito.


Participação da população

O gestor também destacou que a participação da população no atual contexto é de fundamental importância, ou a saúde pública não vai aguentar. 

“Não existe um remédio que cure a covid-19. Se nós somos sabedores disso, existe uma forma de cuidarmos disso, é nos retraindo um pouco, saindo de casa somente em extrema necessidade. Eu sei que as pessoas precisam trabalhar que possam ir ao trabalho. Porque nós não pensamos em fechar tudo. O momento é de ficarmos em casa, para quebrar esse ciclo dessa curva exponencial de contaminação. E, só temos uma forma de quebrar, é não aglomerando. Nós estamos colapsados, o Brasil todo, as clínicas particulares não têm vaga”, disse Fábio Gentil, prefeito de Caxias.

“Antes a gente via um perfil de pacientes chegando aos hospitais, com 10%, 20% ou 30% de acometimento pulmonar. Agora, os pacientes, eles já estão chegando gravíssimos, com um grau de acometimento de 60%, 70%, 80%, 90% de acometimento. Esse paciente, ele já chega ao hospital precisando de oxigênio, ele já precisa de uma fisioterapia intensiva. Então, as pessoas precisam entender a realidade”, explica Dr. Epitácio Santos, médico.

Parceria com o Governo do Estado

O prefeito de Caxias, Fábio Gentil, também lembrou que o município continua investindo e buscando parcerias com o governo do Estado, para que a população seja assistida o mais rápido possível.

Prefeitura se Prepara para Comprar Novas Vacinas

O prefeito também agradeceu ao apoio da Câmara Municipal de Caxias, pela parceria. E, que nos próximos dias, a Prefeitura Municipal vai viabilizar a compra de vacinas com recursos próprios, após o município integrar a um consórcio com outros municípios, para agilizarem a imunização da população de Caxias (MA) e evitar mortes pela covid-19.

“Esta semana eu dei entrada em um Projeto de Lei, para que o município de Caxias tenha o direito de comprar mais vacinas independente do governo do estado e do governo federal, em um consórcio de todos os prefeitos do Brasil. Então é um projeto que com certeza a Câmara vai aprovar na segunda-feira (15). Vou buscar recurso onde tiver, vou economizar para salvar nossa população. Porque o povo vacinado é sinônimo de vida. Estamos comprando na próxima semana, mais 10 respiradores para salvar mais vidas”, destacou Fábio Gentil, prefeito de Caxias (MA).

Prefeitura e a busca por ajuda

O prefeito também destacou que neste momento de maior dificuldade na área da saúde, sente falta do apoio do ex-deputado estadual, Zé Gentil, que foi vítima da covid-19, mas que no pleno exercício do mandato na Assembleia Legislativa do Maranhão, conseguiu contribuir muito com Caxias (MA). Agora, a Prefeitura de Caxias é quem estar tendo que buscar apoio junto ao governo do estado e ao governo federal para salvar a população da Princesa do Sertão, e de outros municípios do Estado, já que Caxias é uma macro região.

“Se eu tiver que passar cinco ou dez dias em São Luís para salvar o povo de Caxias, eu vou sim. A minha ausência de Caxias, é em busca dos protocolos, dos objetivos para salvar a vida da população de Caxias. Volto a agradecer, nós conseguimos 10 leitos de UTI, e 20 leitos de retaguarda. Se eu não tivesse ido, sabe quantos teríamos conseguido? Nenhum. E, lá ninguém chega pela manhã para ser atendido até a tarde. As vezes eu chego de manhã e vou ser atendido um, dois, três dias depois. Mas, eu não saio enquanto não for atendido. Quando eu tinha um deputado, ele fazia esse papel pra mim, e hoje não tem. O vazio voltou novamente. Eu perdi, um pai, um deputado, um conselheiro e um amigo”, disse Fábio Gentil, prefeito de Caxias.

O gestor finalizou a entrevista conclamando a cada caxiense que pense no seu parente mais próximo, pai, mãe, irmão e filho, e faça a sua parte. Usar máscara, manter o distanciamento social, lavar as mãos com água e sabão ou usar álcool em gel é a forma mais segura para que se evite o agravamento da situação em Caxias (MA).

“Eu finalizo minhas palavras pedindo que Deus toque no coração de cada pessoa que me escuta, para que elas sejam propagadoras das palavras deixadas por nós”, frisa Fábio Gentil, prefeito de Caxias (MA). (Da assessoria)

0 comentários:

Postar um comentário