Deu no Portal AZ: Com contas rejeitadas no TCE e TCU, além de condenações no TJ e TRF, Paulo Marinho ensaia candidatura a vereador em Caxias e acusa advogado de perseguição

3.4.20

Depois de reaver o título de eleitor, que é diferente de reaver os direitos políticos, o ex-deputado e ex-prefeito de Caxias, Paulo Marinho, está ensaiando uma candidatura a vereador na princesa do sertão. Entusiasmado com a ideia, e acreditando piamente nela, PM está tentando convencer alguns pretensos candidatos a vereador a embarcar na sua aventura e se filiarem no seu partido, pois precisa atingir o quociente eleitoral, estimado em 4.300 votos este ano no município.

Paulo Marinho (Foto: reprodução/Facebook)

Só que a tentativa do ex-prefeito de convencer aqueles que tentam uma vaga no parlamento caxiense até agora atraiu apenas 2 postulantes, uma vez que o fantasma da inelegibilidade o ronda por conta de inúmeras condenações no TJ, TRF, TCE e TCU, o que dificulta o interesse dos pré-candidatos.

E em meio aos dissabores enfrentados para voltar à vida pública, o ex-prefeito voltou-se contra o advogado caxiense Washington Torres, acusando-o de estar tramando algo contra ele. “Tenho acompanhado suas manobras no sentido de me prejudicar. Suas viagens, suas atividades em Brasília, as mentiras passadas ao Jotonio, seu trabalho no TRF1, enfim. Acho que vc passou de todos os limites possíveis. Reflita bem.. na vida tudo tem um começo e um fim...”, disse Marinho em mensagem enviada em tom de ameaça a Washington Torres na manhã desta quinta-feira. O advogado nega a acusação e contra-ataca: “jamais o persegui em tempo algum. Quem lhe persegue é o código de processo penal, o código de processo civil, e as P A.e as leis do país, que tornarão sua quarentena na política muito pior que o Coronavirus”.

Em nova mensagem enviada pelo ex-deputado ao advogado na parte da tarde desta quinta-feira, o mesmo cita um empresário da cidade e o jornalista Jotonio Viana. “Outra coisa para de dizer para o João Antônio e o Jotonio que eu não sou candidato. Se você repetir isso será você o candidato”.

Já era noite de quinta-feira quando, visivelmente transtornado, o ex-deputado voltou a usar o aplicativo whatsapp e enviou novas mensagens em claro tom de ameaça. “Tenho há algum tempo visto tudo que vc tem feito para me prejudicar. Faço de contas que não vejo e que não sei. Eleições passadas, esquemas, urnas, e a trama para pautar processos que vc fabricou contra mim no TRF. Repito....a paciência já está esgotada...veja se vc quer continuar fazendo esse trabalho de submundo contra mim..se quiser pode continuar...mas dessa vez será bem diferente do que vc já fez contra mim a vida inteira com a minha absoluta complacência...”, escreveu o ex-deputado para em seguida, em nova mensagem de texto, fazer outra acusação: “Outra coisa para de hackear meu celular”.

O advogado Washington Torres, embora tenha visto uma certa confusão mental nas mensagens enviadas pelo ex-deputado, comunicou o fato às autoridades e está tomando as providências cabíveis. (Do Portal AZ)

0 comentários:

Postar um comentário