Operação Corta Fogo começa na sexta-feira em Caxias

28.8.19

O lançamento será no posto da Polícia Rodoviária Federal.

Um incêndio criminoso foi monitorado pelos profissionais da Defesa Civil de Caxias na segunda-feira (26), provocado na Área de Preservação Ambiental do Inhamum. É para evitar situações assim que será lançada na sexta-feira (30), no posto da Polícia Rodoviária Federal, a Operação Corta Fogo, que tem por objetivo reforçar a conscientização da população sobre a importância de não provocar a queima descontrolada e evitar atitudes que colaborem para a ocorrência de incêndios.

Em todo o estado, 38 notificações já foram realizadas. Embora o Maranhão registre um número menor de focos ativos, 2.320 contra 2.833 no ano passado, a situação é preocupante porque provoca a destruição da biodiversidade. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Espaciais (INPE), 70% dos focos de queimadas que temos hoje no Brasil estão na Amazônia.

Segundo o coordenador da Defesa Civil Municipal, Capitão Malheiros, “é um trabalho que fazemos desde o início da gestão para proteger as áreas de reserva ambiental e a cidade em geral. A campanha é para combater e minimizar os danos. Como é uma área em que não há confecção de aceiro para roças e similares, observa-se que é um fogo provocado, criminoso, e é punido pela lei federal e por leis municipais”.

O trabalho deve durar até o mês de novembro em toda a zona rural de Caxias, nos três distritos, onde serão feitas palestras em escolas e associações de moradores e agricultores. Na zona urbana, haverá blitze e distribuição de sacolas de lixo para veículos. A operação é desenvolvida em parceria com a Secretaria de Agricultura e Pesca do Município e o Corpo de Bombeiros.

“Se recebermos denúncias de queima sendo feita fora do padrão, principalmente na zona urbana, que é proibido, acionaremos os órgãos competentes. Na zona rural tem que ter horário e critérios para poder fazer. A gente orienta a população a não atear fogo nesses meses de setembro, outubro e novembro, que são de muito calor e muito vento”, informa o coordenador.

Coordenador da Defesa Civil Municipal, Capitão Malheiros.

Fazer queimada desordenada é crime. Denúncias podem ser feitas no telefone 193 do Corpo de Bombeiros ou ainda (99) 3421-8513 e (99) 3521-0578, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Defesa Civil. (Da assessoria)

0 comentários:

Postar um comentário