“OPORTUNISTAS” - Vereadores oposicionistas tentam se aproveitar de movimento de sindicato em Caxias e são duramente criticados

5.2.19
Tais Coutinho, que hoje tenta faturar politicamente com movimento do Sintrap, já passou
maus bocados com os mesmos sindicalistas em anos anteriores
(Imagem de protesto realizado em 2014)

Os vereadores que fazem oposição ao prefeito Fábio Gentil tentaram, na sessão da Câmara Municipal desta segunda-feira, 04, obter algum dividendo político com o protesto de 15 sindicalistas do Sintrap, que reivindicavam um aumento salarial dos professores acima do percentual fixado pelo Governo Federal, que é de 4,17%, e receberam os mesmos ataques verbais que os demais colegas.


A iniciativa do Executivo caxiense enviada à Câmara Municipal foi adequada em cumprimento à Lei do Piso Nacional da categoria, que prevê reajustes anuais.

Em grupo de whatsapp, vereadores oposicionistas são tachados de “oportunistas”
Com o Sintrap reivindicando outros benefícios que poderiam comprometer a regularidade do pagamento do funcionalismo municipal, e com isso extrapolar o teto permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que é de 60% de gastos com pessoal, os vereadores oposicionistas, capitaneados por Tais Coutinho, votaram contra o aumento legal estabelecido pelo prefeito Fábio Gentil e foram solenemente ignorados pelos sindicalistas.

Em grupo de whatsapp, vereadores oposicionistas são tachados
de “oportunistas”
As palavras de baixo calão desferidas pelos sindicalistas durante e depois da sessão desta segunda-feira não pouparam nenhum vereador.

Tais Coutinho foi a mais lembrada nos discursos dos sindicalistas, uma vez que nos governos de seus familiares ela sempre esteve contra esses mesmos sindicalistas nas votações na Câmara.

Em grupos de whatsapp, os oposicionistas foram tachados de “oportunistas” devido a postura adotada em anos anteriores quando eram contra os interesses do Sintrap.

Caso o prefeito Fábio Gentil atendesse as reivindicações do Sintrap, e comprometesse o limite de 60% de gasto com salários, poderia sofrer as penalidades estabelecidas na LRF, que vão de sanções pessoais para os responsáveis, como perda do cargo, inabilitação para emprego público, multa e até prisão.

Em 2017, o prefeito Fábio Gentil concedeu aos professores caxienses um aumento de 9%, um acréscimo de 2 pontos percentuais acima do Piso Nacional estabelecido naquele ano, e mesmo assim não recebeu nenhum elogio daqueles que hoje lhe criticam.

A tentativa dos vereadores oposicionistas, de ficarem contra o aumento concedido aos professores esperando alguma palavra simpática dos sindicalistas, terminou se mostrando patética, uma vez que não receberam distinção nos microfones do Sintrap e foram duramente atacados.

Ainda não foi dessa vez que Tais Coutinho, Edilson Martins, Tevi e Magno Magalhães foram reconhecidos como defensores dos professores...

Tais Coutinho é criticada pelos sindicalistas em 2014 e ficou calada

2 comentários:

  1. Tá certo os vereadores estao defendendo os professores que trabalham pra educar

  1. Anônimo disse...:

    Só acho que vc poderia ser mais imparcial. Por que nao falou do abono, que os professores tbm reivindicam? Por que nao falou do início das aulas começarem so em março, comprometendo os sábados dos professores? Isso nao é jornalismo.(Sei que nao vai publicar isso, eu so queria que soubesse)

Postar um comentário