Herdeiros políticos dos pais, Catulé Júnior e Paulo Marinho Júnior se destacam no cenário estadual e podem ser eleitos em 2022

2.7.22

Paulo Marinho Jr. e Catulé Jr. pré-candidatos a deputado

Não são nada negligenciáveis as chances de sucesso eleitoral do ex-secretário estadual de Turismo, advogado Catulé Júnior (pré-candidato a deputado estadual) e do ex-vice-prefeito de Caxias, Paulo Marinho Júnior (pré-candidato a deputado federal) nas eleições de outubro.

Filhos de 2 dos maiores expoentes da política caxiense dos últimos 30 anos (vereador Catulé e o ex-prefeito Paulo Marinho), apesar do DNA herdado, e também de boa parte do recall eleitoral dos tutores, os rebentos da dupla que protagoniza a política da princesa do sertão nas últimas décadas se destacam por brilho próprio, onde ambos trilham caminhos desbravados sem necessariamente a mão amiga do sangue paterno.

Não existe interferência do vereador Catulé na nomeação do filho como secretário de Estado do governo Flávio Dino. A escolha partiu do próprio mandatário estadual ainda em 2019 ao tomar conhecimento da capacidade de articulação política e administrativa de Catulé Júnior na sua passagem pela Prefeitura de Caxias, vindo daí o convite de Dino, onde o ex-governador faz questão de enfatizar, em diversas oportunidades, a capacidade gerencial do caxiense no cargo que lhe foi confiado.

Já o ex-vice-prefeito de Caxias Paulo Marinho Júnior, que ocupa interinamente o mandato de deputado federal, não se tem conhecimento de que o pai, ex-prefeito Paulo Marinho, tenha tido qualquer ingerência na aproximação do filho com o deputado federal Josimar de Maranhãozinho, que vem a ser o titular do mandato ora ocupado por PMJ e hoje um grande entusiasta da carreira política do ex-vice-prefeito de Caxias.

Apesar dos genes herdados, e do nome do pais na certidão de nascimento, ambos possuem estilos políticos diferentes dos respectivos genitores, o que acaba por torná-los aceitos por quem combateu ou possui ressalvas contra seus patronos.

Candidatos a deputado estadual e federal, Catulé Jr. e Paulo Marinho Jr. não são estreantes no embate das urnas nas eleições proporcionais.

Sendo herdeiros políticos dos pais, a candidatura da dupla não carrega o que é comum quando os jovens rebentos de políticos tentam o sucesso das urnas. Não existe coação, pressão ou coisa parecida na conquista dos votos pretendidos pelos expoentes desse novo momento da política caxiense.

Aos 41 anos, Catulé Júnior já construiu um legado a defender na labuta eleitoral.

Com 37 anos, Paulo Marinho Júnior já foi por 2 vezes eleito vice-prefeito de Caxias.

Política é assim mesmo.

Alguns tem um legado para defender.

Outros tem um legado para inventar... 

0 comentários:

Postar um comentário