Deputado Yglésio denuncia, na tribuna, uso político do Hospital Regional de Caxias pela família Coutinho

5.11.21

Unidade de saúde, mantida pelo Governo do Estado, seria administrada pela esposa do prefeito de Matões, Ferdinando Coutinho, cunhado da deputada estadual Cleide Coutinhoque deve disputar mandato na Assembleia Legislativa em 2022

Atendimentos no Hospital Regional de Caxias Dr. Everaldo Ferreira Aragão teriam virado moeda de
troca para favorecer politicamente a família Coutinho

Em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa, na sessão desta quinta-feira (4), o deputado estadual Yglésio Moisés (Pros) denunciou o uso do Hospital Regional Dr. Everardo Ferreira Aragão, em Caxias, como balcão de negócios. Pertencente à rede estadual de saúde, o hospital é administrado pela família Coutinho, que mantém fortes laços políticos com o governador Flávio Dino (PSB).

O parlamentar informou que na unidade de saúde “existe uma diretora chamada Cláudia Coutinho, que lamentavelmente transformou o hospital num balcão de negociação eleitoral”. Cláudia é esposa do prefeito de Matões, Ferdinando Coutinho, irmão do falecido deputado estadual Humberto Coutinho e cunhado da deputada estadual Cleide Coutinho. A primeira-dama matonense tem sido apontada como próxima integrante da família a concorrer ao mandato que o clã tradicionalmente ocupa no parlamento estadual.

Cláudia Coutinho, sendo aplaudida pelo marido, Ferdinando: a primeira-dama de Matões já teria
sido escolhida pela deputada Cleide Coutinho para sucedê-la na Assembleia Legislativa


Segundo Yglésio, a regional faz cirurgias eletivas e o atendimento de exames na região. “Quando o município de Graça Aranha tenta marcar uma cirurgia ou outro procedimento, como uma consulta, a diretora diz que antes é preciso falar com Railton ou com o vereador Railson, que são do grupo derrotado na eleição e que lá agora votam com ela”, relatou o deputado.

Ele classificou como absurdo o fato de uma regional de saúde ser instrumentalizada politicamente. “As pessoas que precisam ter acesso ao sistema estão sendo vetadas”, lamentou.

De acordo com o parlamentar, a mesma situação ocorre com o município de Senador Alexandre Costa, que também integra a regional. “Os vereadores são pressionados a fechar apoio político para ela, e é uma vergonha”, repudiou.

Apelo ao governador

Yglésio Moisés pediu atenção do governador à denúncia, por acreditar que nem ele, nem o próprio secretário estadual de Saúde, Carlos Lula, que é candidato a deputado estadual, têm conhecimento do uso do Hospital Regional de Caxias como instrumento de barganha política.

Deputado Yglésio Moisés fez a denúncia de uso político do hospital na tribuna da Assembleia

“Eu nunca vi fazerem isso com ninguém. Nós todos, quando precisamos, temos a possibilidade de ajudar as pessoas dentro do sistema quando nos procuram. Lá em Caxias, só quem vota com a senhora Cláudia Coutinho. Um verdadeiro absurdo”, condenou. 

Disposto a reforçar sua denúncia, para que sejam tomadas as devidas providências, o deputado reiterou que, lamentavelmente, o hospital está sendo usado apenas para atender interesses políticos. “Eu tenho certeza de que não foi para isso que o governador do Estado inaugurou o Maranhão para Todos, não só para os que votam na Dra. Cláudia Coutinho, na diretora do hospital”, ressaltou, prometendo encaminhar o caso ao Ministério Público, por entender que é inadmissível o que está acontecendo no Hospital Regional de Caxias.

(Fonte: Blog do Daniel Matos)

0 comentários:

Postar um comentário