Dino confirma ‘queda sustentável’ da ocupação de leitos de UTI no MA

9.7.21

De O Estado

O governador Flávio Dino (PSB) afirmou há pouco, em entrevista coletiva, que o Maranhão apresenta um quadro de “queda sustentável” na taxa de ocupação de leitos de UTI destinados exclusivamente para pacientes diagnosticados com o novo coronavírus.Ele também apontou a queda na taxa de letalidade da doença no estado e vinculou os números à elevação do percentual de vacinação contra o vírus no estado.

O chefe do Executivo apresentou gráficos com o atual cenário, e defendeu a ampliação de vacinação no estado.“Acompanhando, por intermédio da equipe de profissionais da Secretaria de Saúde, podemos verificar muito nitidamente a importância da vacina e da vacinação. Incrivelmente ainda há pessoas que não estão valorizando a vacina. Quero enfatizar o apelo para que haja um esforço coletivo nesta direção, abrangendo gestores públicos, empresas privadas, cidadãos, as igrejas, as entidades da sociedade civil para que com isso nós tenhamos um autêntico mutirão”, disse.

E completou, ao apontar para os gráficos: “Nós vemos aqui que houve um decréscimo no número de óbitos, na medida que a vacinação cresce. É, portanto, uma demonstração científica, cabal e indiscutível, quanto à importância da vacina”, disse.Ele também destacou o fato de a taxa de ocupação de leitos de UTI apresentar queda consistente no Maranhão.

“Nas últimas semanas nós temos uma queda sustentável, uma queda nítida na procura de leitos de UTI na rede estadual, mantida pelo Governo do Maranhão. E isso impacta positivamente também na taxa de letalidade, porque menos pessoas em UTI, significa que provavelmente nós teremos menos óbitos no futuro”, acrescentou.

Medidas restritivas

O governador do estado também anunciou a prorrogação de medidas sanitárias restritivas em todo o estado e na Ilha de São Luís.As medidas têm vigência de 13 a 19 de julho. Em todo o Maranhão, eventos ficam limitados a um público máximo de 150 pessoas; eventos podem ocorrer somente até 0h; a administração pública estadual funcionará com 80% da capacidade e igrejas somente podem funcionar com 70% da capacidade de lotação de espaço físico.

Já para a Ilha de São Luís, as restrições são as seguintes:

Grupo de risco vacinado pode retornar ao trabalho após 30 dias [exceto as gestantes], nos setores públicos e privados; comércio e indústria podem funcionar entre 9h e 21h; academia e supermercados podem funcionar das 6h à 0h; shopping, das 10h às 22h; bares e restaurantes podem funcionar somente até 0h; supermercados, academias, salões de beleza, bares e restaurantes podem funcionar com 70% da capacidade.

0 comentários:

Postar um comentário