Departamento do Patrimônio Histórico do Maranhão embarga obra em Igreja Presbiteriana no centro de Caxias

12.2.21

Obra na Igreja Presbiteriana em Caxias está sendo feita sem consentimento das autoridades responsáveis

Através do Departamento do Patrimônio Histórico, Artístico e Paisagístico do Maranhão, a polêmica obra na Igreja Presbiteriana no centro de Caxias foi embargada pelo órgão ligado a Secretaria estadual de Cultura.

O embargo extrajudicial é datado de quarta-feira, 10, e dá um prazo de 24 horas para que os responsáveis pela obra na igreja compareçam na sede do Departamento do Patrimônio em São Luís para tratar da regularização da mesma. Caso não compareçam, o órgão tomará as medidas cabíveis, que devem ser via medida judicial.

O órgão estadual ressalta no embargo que a medida é baseada no Decreto estadual nº 11.681 de 29 de novembro de 1990 que tombou o Centro Histórico e Arquitetônico de Caxias.

A polêmica em torno da descaracterização do prédio da Igreja Presbiteriana no centro de Caxias surgiu no início da semana nas redes sociais e ganhou destaque no Blog do Sabá.

Mesmo o assunto sendo destaque na mídia e tido uma importante manifestação do órgão municipal responsável pela preservação do patrimônio histórico, os responsáveis não paralisaram a obra e continuam com o processo de descaracterização da Igreja.

O Blog se colocou a disposição para divulgar os esclarecimentos que os representantes da Igreja Presbiteriana julgassem necessário, mas nenhum tipo de manifestação foi feita, demonstrando descaso com a opinião pública.

3 comentários:

  1. Unknown disse...:

    Prezado Sabá, seria importante averiguar os fatos antes de escrever e publicar. Existem inverdades no seu texto. As autorizações existem. Uma pena ver que você valoriza os likes em detrimento da conduta.

  1. Cláudio Sabá disse...:

    Caro anônimo, o blog se colocou desde sempre a disposição para que os envolvidos fizessem seus esclarecimentos. A Prefeitura de Caxias se manifestou, já a Igreja Presbiteriana preferiu o silêncio, o que é lamentável.

  1. bocadoinferno disse...:

    Seria bom o Anônimo citar essas "autorizações", para quem as deu levar suas ripadas também. Se alguma autoridade deu licença para que a Igreja descaraterizasse a fachada tombada pelo Patrimônio Histórico,vai ter que responder pelo crime.

Postar um comentário