Bolsonaro diz vai enviar PF ao MA e Dino rebate: “Ele confunde a PF com milícia”

13.2.21

Durante live realizada na quinta-feira (11) Jair Bolsonaro voltou a criticar o governo do Maranhão

Na noite da última quinta-feira (11), Jair Bolsonaro voltou a criticar o governo do Maranhão. Durante live presidencial realizada ele disse que usará a Polícia Federal para investigar o uso de verba pública na Secretaria Estadual de Saúde.

Ao falar sobre o Maranhão falou sobre a menor renda per capita do Brasil. “Não é à toa que é governado pelo Partido Comunista do Brasil. Onde o comunismo cresce é exatamente em cima da miséria”, enfatizou o presidente durante live.

Além disso, o presidente falou sobre o dinheiro do Governo Federal destinado Maranhão durante a pandemia. “Nós fizemos… Foi quase R$ 1 bilhão… Ou melhor R$ 300 milhões, especificamente, para leitos de UTI no estado do Maranhão. Cadê os leitos de UTI? Sumiu tudo? O secretário disse que não estamos ajudando. Pra onde foi essa grana? Acho que vou perguntar para a Polícia Federal”, destacou.

Diante disso, o governador do Maranhão, Flávio Dino rebateu em seu Twitter a posição do presidente e afirmou não ter medo de polícia nem de milícia.

Bolsonaro visita Alcântara

Bolsonaro durante visita à Alcântara no Maranhão. Foto: Reprodução/TV Brasil

Durante a sua visita a cidade de Alcântara, o presidente da República, Jair Bolsonaro falou sobre a iniciativa do governador do estado de ingressar com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo que o governo federal cumpra suas obrigações no financiamento de leitos e Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com covid-19 no Maranhão.

Na ocasião, Bolsonaro destacou que o governo federal destinou 109 milhões de reais para o Maranhão e ainda comentou que foram investidos R$ 1,3 bilhões na saúde do estado.

(Fonte: O Imparcial)

0 comentários:

Postar um comentário