22.2.21

A campanha Janeiro Roxo, de prevenção à Hanseníase em Caxias (MA), se deu no período de 15 a 31 do referido mês. As demandas se deram através de avaliações realizadas nas 37 unidades básicas de saúde em demanda espontânea.

Ao todo foram avaliadas 4.713 pessoas, com 06 casos confirmados positivos para hanseníase, sendo 04 casos paucibacilares (esquema terapêutico de 06 doses o tratamento) e apenas 02 multibacilares (esquema terapêutico de 12 doses o tratamento), além de todos já iniciados no referido tratamento.

O Coordenador Municipal do Programa da Hanseníase, Cícero Rodrigues, explicou que o resultado foi muito positivo, e que janeiro foi o mês da avaliação e de sensibilização, com o chamado a este tema da hanseníase. “Este ano teve o diferencial, pois não puderam mais ir de casa em casa, como em 2020. Foram avaliadas as pessoas que buscaram as unidades de saúde. Nós sempre estamos chamando a atenção dos pacientes, sobre o seu interesse de querer passar pelo tratamento em busca da cura, e os enfermeiros tem feito este importante papel de conscientização nas unidades básicas de saúde. Vale ressaltar que, a interrupção do tratamento podem aparecer nódulos e caroços, mão em garra, pé caído, e até perda de membro” disse o coordenador.

A campanha contou com muitos profissionais envolvidos, dentre eles: 61 enfermeiros, 54 médicos, 426 agentes comunitários de saúde, além de vigias e técnicos de enfermagem de cada UBS, a Coordenação Municipal do Programa de Controle da Hanseníase e a Coordenação de Vigilância Epidemiológica. (Da assessoria)

0 comentários:

Postar um comentário