Liderança de Fábio Gentil está ameaçada? Consequência de perda familiar pode estar por trás dos dissabores enfrentados pelo prefeito de Caxias no segundo mandato

1.10.21

Basta uma crise administrativa para que analistas políticos passem a discorrer teses sobre o momento e tracem cenários da situação do gestor ora afetado. Em Caxias, Fábio Gentil tem enfrentado dissabores desde o início do segundo mandato que assanham os opositores e despertam o olhar dos analistas políticos de plantão.

Saindo das urnas no ano passado com um cacife eleitoral impressionante, a sombra e a água fresca das urnas daquele já distante 2020 tendem a parecer, a cada crise, que já não existem mais.

O recente caso da merenda escolar estragada encontrada num depósito do município deixou seus opositores eufóricos e ainda tem potencial para mais alguns dias de exposição negativa do gestor, mesmo que ele não tenha culpa no episódio.

Desde a morte do irmão, secretário de Administração Talmir Rosa, que dividia com ele as tarefas do dia a dia da gestão, o prefeito padece, além da perda afetiva, do braço forte da família a lhe amparar. Isso sem falar na perda do pai, ocorrida meses antes.

Sem nenhuma voz equilibrada e sensata como a do irmão e do pai para dividir deveres e tarefas, Fábio sofre uma solidão que somente grandes líderes conhecem.

Cercado de correligionários e amigos do poder que só lhe disparam elogios, FG carece de vozes sensatas e equilibradas para lhe apontar caminhos e o alertarem dos erros.

O fato do seu grupo hoje ser gigantesco, é natural as defecções diante de acordos não cumpridos ou favores não atendidos, daí o disparo, vez ou outra, do inevitável fogo amigo, que incomoda, faz estrago e muitas vezes dói mais que a fúria do adversário.

Fábio ainda tem um capital político gigantesco.

Os percalços enfrentados nos últimos meses ainda não lhe causaram um dano irreparável.

Mas o inimigo está a espreita.

Cabe ao prefeito de Caxias corrigir os rumos do seu governo.

Uma tarefa que só cabe a ele, pois o tempo corre e o relógio não para.  

1 comentários:

  1. Joyce Sampaio disse...:

    Esse é o problema cercado de pessoas que não ver os defeitos só as qualidades e as vezes é preciso ouvir a verdade.

Postar um comentário