“Foi como ter nascido novamente”, disse dona Constância, de 67 anos, após vencer a covid-19; Caxias contabiliza 10.656 pessoas recuperadas

27.5.21


Embora tenha tido algumas flexibilizações nos decretos, o momento ainda não é para se baixar a guarda, é o que diz a diretora do Complexo Hospitalar Gentil Filho, um dos hospitais que realiza aproximadamente 200 atendimentos diariamente, dispondo 10 leitos de UTI e 13 de retaguarda para pacientes com covid-19.

“A gente observa que o fluxo de pacientes em estado mais grave, diminuiu um pouco. Já o paciente que chega com sintomas, e que não há necessidade de internação, continua basicamente o mesmo movimento”, disse Lívia Sena, diretora do Complexo Hospitalar.

A diretora do complexo Hospitalar explica, atualmente o perfil das pessoas que dão entrada no hospital mudou bastante após a vacinação dos idosos, tem sido mais frequente a  internação de pessoas abaixo de 50 anos.

“Hoje, temos jovens nas faixas etárias de 20, 25, 30 e 50 anos. Não era comum. Antes tínhamos mais pessoas de 60, 70, 80 e até 90 anos aqui internados, mudou muito esse perfil da internação. Acredito, que a vacinação melhorou bastante, e deu para os pacientes principalmente os idosos, mais imunidade”, afirma Lívia Sena, diretora do Complexo Hospitalar.

Segundo Boletim Epidemiológico dessa terça-feira (25), Caxias chegou a 11.941 casos confirmados desde o começo da pandemia, 10.656 pessoas recuperadas, e 71 pessoas em internação hospitalar, considerando os pacientes do Complexo Hospitalar, Macro Regional e Hospital de Referência. Dentre as pessoas recuperadas, está dona Constância Alves, de 67 anos, que reside na divisa entre o bairro Refinaria e Baixinha. Ela passou 18 anos internada no Complexo Hospitalar Gentil Filho, e venceu a covid-19.

“Eu senti uma gripezinha e uns arrepios, quando eu senti as pernas cansadas, tontura e febre, fui logo para o hospital para fazer a Tomografia. O meu pulmão chegou 60% comprometido. Deus cuidou de mim lá no hospital”, disse Constância Alves, aposentada que venceu a covid-19.

Dona Constância afirma que já havia tomado a primeira dose da vacina. Ela conta que não precisou ser intubada, e saiu sem grandes sequelas. Afirma que foi um alívio retornar para casa depois de um grande susto.

“Foi como ter nascido novamente. A casa da gente é tudo no mundo. Eu fiquei muito feliz em voltar para casa novamente”, disse Constância Alves, aposentada que venceu a covid-19.

Assim como dona Constância, centenas de pessoas estão tendo alta hospitalar, graças à dedicação diária dos profissionais de saúde das unidades hospitalares de Caxias.

“Em nome de Jesus me sinto curada. Muitas pessoas não obedecem. Se as pessoas fizessem como manda a lei, as coisas seriam diferentes”, disse dona Constância Alves, aposentada.

“É hora do jovem se cuidar. Porque aqui na nossa urgência a maioria dos  atendimentos está sendo de pessoas jovens. O número de pessoas jovens que dão entrada com estado grave tem aumentado”, disse Lívia Sena, diretora do Complexo Hospitalar.

(Da assessoria)

0 comentários:

Postar um comentário