Vai vestir mais de 13% da população de Caxias!!! Governo Léo Coutinho faz outra mega licitação de camisetas: serão 22 mil unidades

9.7.15
Pregão Presencial 082/2015 acontecerá nesta quinta-feira, às 16:00h
Imagine, caro leitor, se o governo do Maranhão, com 6. 899.074 (seis milhões, oitocentos e noventa e nove mil e setenta e quatro) habitantes, fizesse uma licitação para aquisição de aproximadamente 950 mil camisetas para distribuir em eventos no Estado?

Ou se a Prefeitura de São Luis, com 1 milhão de habitantes, tivesse a mesma ideia e fizesse uma licitação de mais de 137 mil peças de roupas para distribuir nos eventos da capital?

Assim como o leitor, não tenho dúvidas que seria escândalo nacional daqueles dignos do programa Fantástico, da TV Globo.

Mas, nessa mesma proporção entre número de habitantes e total de camisetas, a Prefeitura de Caxias fará nesta quinta-feira, 09, a partir das 16:00h, no Centro Administrativo Gonçalves Dias, uma licitação, na modalidade Pregão Presencial, para aquisição de 22 mil camisetas para serem distribuídas em eventos da municipalidade até o final do ano.

Faltando 5 meses para o término de 2015, a Prefeitura poderá distribuir 4.400 (quatro mil e quatrocentos) unidades até 31 de dezembro.

Não existe uma explicação lógica para tal ação do município.

Alegando crise financeira como justificativa para as falhas da atual administração, gastar um montante considerável de recursos com peças de confecção para eventos cheira a escândalo.

A fartura em licitações desse tipo e demais itens de fardamento tem chamado a atenção da sociedade caxiense e o blog do Sabá vai ficar atento nessa estranha prática.

Qual será a empresa que vai faturar tanta grana com essa licitação?

Detalhes a qualquer momento...

2 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Tá faltando é comida na mesa do caxiense mais humilde, esses caras compram os tolos com camisas ridículas.

  1. Anônimo disse...:

    deve ser esse o dinheiro dos professores que eles tanto falam que não receberão, acorda ai Conselho Nacional de Justiça, pense numa justiça que não funciona nada

Postar um comentário