“Caxias tem elementos para reverter esse quadro nefasto”, diz médico Magno Magalhães em artigo sobre o caso das mortes na Maternidade Carmosina Coutinho

28.4.15
Na condição de médico e professor do curso de Medicina da Uema, o médico Magno Magalhães, que é caxiense, usou sua página pessoal no facebook nesta terça-feira, 28, para avaliar o caso das mortes na unidade de saúde do município que foi abordado no Programa Repórter Record Investigação, da TV Record.

O médico abordou algumas situações e deu sua opinião de como melhorar o funcionamento da Maternidade caxiense.

Críticas também foram feitas, numa linguagem clara e direcionada para quem de fato pode fazer algo para resolver o problema.

Confira o artigo na íntegra:

“A notícia do dia em Caxias é a matéria das mortes de quase 200 crianças na maternidade Carmosina Coutinho no ano de 2014.Aqui vou discorrer sobre o assunto de forma técnica posto que na condição de médico e professor do curso de Medicina da Uema, tenho subsídios para avaliar sem partidarismo ou emoção.

Temos um curso de Medicina e um hospital comprado pelo governador Zé Reinaldo há mais de 10 anos e até a presente data nunca foi aberta uma sala para consultar o povo de Caxias e região.

A solução para o problema existe,porém tem que haver coragem e sobretudo vontade política para se abrir o hospital universitário.

A maternidade Carmosina Coutinho iniciou uma residência em Ginecologia e Obstetrícia no mandato do ex-prefeito Humberto Coutinho que foi fechada no início do mandato do atual prefeito de Caxias.

As mortes tem algumas variáveis que não podem deixar de ser avaliadas.

Caxias tem elementos para reverter esse quadro nefasto de péssimos resultados na saúde de nossas crianças.

Governador Flávio Dino,abra o hospital universitário.

Temos capacidade para isso,fomos primeiro lugar no ENAD no Maranhão e quarto lugar no Norte-Nordeste.

Os investimentos devem ser urgentes para que saiamos de estatísticas tão funestas e que nos desmoralizam,nos colocando em situação melindrosa e humilhante.

Famílias perderam seus bebês e estas perdas são irreparáveis.

A solução existe,se alguém vai fomentá-la é outra conversa.”

Magno Magalhães é natural de Caxias, médico e professor do curso de Medicina da UEMA

5 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    O Dr. Magno Guimarães está certo nas suas palavras em estruturar o Hospital Universitário de Caxias que não funciona. Se for depender deste Grupo Coutinho esse Hospital não vai funcionar, que Humberto Coutinho tem interesses particulares Casa de Sáude, Facema, Shopping, e etc. Sendo que, Caxias não foi contemplado na área da Educação por um IEMA (Instituto Estadual do Maranhão). Mas a população Caxiense está perdendo essas oportunidades.

  1. Anônimo disse...:

    Análise, além de perfeita, coerente.

  1. Anônimo disse...:

    Hospital que Humberto Coutinho não deixou funcionar. E os equipamentos o gato comeu! Pois sumiram!!

  1. Anônimo disse...:

    Na mina opinião isso aí do Hospital Universitário é o mínimo dos minimos...Só isso não resolve de já a situação q passa a cidade...

  1. Anônimo disse...:

    Hospital Universitário em Caxias tem que ter vontade politica, é o que não tem o grupo Coutinho, apesar de um curso de medicina aqui na cidade, faz vergonha não possui esse HU.

Postar um comentário