Acordo fracassa e Weverton insinua não precisar de apoio de Dino para 2022

14.8.21

Pedetista sugeriu ainda que escolha do governador por Carlos Brandão teria sido ditatorial

ATUAL 7 - O senador Weverton Rocha (PDT) insinuou nesta sexta-feira (13) que não precisa do apoio do governador Flávio Dino (PSB) para ser eleito ao comando do Palácio dos Leões em 2022. A declaração foi feita durante coletiva de imprensa em Imperatriz, pouco mais de um mês depois de acordo pró-candidato único assinado pelo pedetista com o chefe do Executivo, de punho próprio, em reunião com lideranças partidárias do grupo.

“Gosto muito do governador Flávio Dino, é meu amigo, tem o reconhecimento de todos nós pelo trabalho que fez pelo Maranhão, só que eu quero ser candidato de baixo pra cima. Eu quero o apoio dele [Dino], mas, de verdade, quem vai me apoiar e vai me eleger é o povo”, disse, sugerindo ainda que o governador maranhense estaria agindo de forma ditatorial ao escolher o vice-governador Carlos Brandão (PSDB), sem consultar aliados, para conservar seu legado.

Antes da reunião com lideranças em julho, em conversa acompanhada pessoalmente por Brandão, o próprio Dino ofereceu a Weverton a vice na chapa majoritária governista, tendo o senador pedido prazo de duas semanas para analisar a oferta.

Porém, como não houve resposta, o PT voltou a captar força para indicação de nome para vaga.

0 comentários:

Postar um comentário