ELETRIZANTE!!! Licitação para contratação de serviço de internet em Aldeias Altas pode ser a ponta do iceberg em contratos feitos pela atual administração

31.5.21

Vários contratos celebrados pelo novo governo estão desde já sob suspeita devido ao modus operandi verificado na licitação para serviço de internet

Não são nada republicanas as notícias vindas das licitações já realizadas no município de Aldeias Altas sob a batuta da nova gestão.

A jovem administração, repleta de velhas raposas da política aldeias-altense e de tantas outras ‘importadas’ de Caxias, que ostentam no currículo surradas e conhecidas práticas políticas, tornou a gênesis do novo governo um promissor oásis para investigação e consequente apuração do vigilante Ministério Público.

Na licitação nº 002/2021, que prevê a contratação de serviços de telecomunicação, operação e manutenção de link de acesso à internet, aconteceram lances que deixaram empresários do ramo com uma pulga atrás da orelha e jogam luz no que pode estar acontecendo em tantos outros certames naquele município. Se se lambuzaram com ninharia, o que dizer das milionárias licitações já realizadas e que estão fazendo a festa dos sortudos agraciados...

Prevista inicialmente para acontecer no dia 25 de março, a licitação foi adiada para 30/03, no que pode ser coisa corriqueira, mas que no comunicado de adiamento, nenhuma justificativa plausível para tal ato, o que já deixou os licitantes desconfiados, mas ainda sem motivo para apontar uma grave irregularidade.

Ainda na fase de habilitação das empresas, outro dado chamou atenção e fez subir o desconfiômetro do pregão eletrônico, pois uma das empresas concorrentes (LL Informática Ltda), não apresentou RG e CPF de um dos sócios, o que era previsto no item 9.8.1 do edital e que, conforme o próprio, tornaria tal empresa INABILITADA. A obrigatoriedade da documentação dos sócios é ponto pacífico em qualquer licitação e também está bastante claro na Lei 8.666/93, que rege as licitações e que os meninos da CCL de Aldeias Altas deveriam saber ou fingem desconhecer. Alertada do descumprimento do item do edital, a Comissão de Licitação ignorou o protesto dos demais concorrentes e se manifestou não como órgão julgador, mas como advogado de defesa da empresa que DESCUMPRIU O EDITAL.

Comissão Julgadora ou Defensora?

A Comissão Julgadora simplesmente usou o próprio contrato social da empresa contestada que afirmava que “os poderes e atribuições de administrar seria de um dos sócios” para embasar sua avaliação do problema. “...A administração da sociedade caberá ao Sócio L. A. C. C., com os poderes e atribuições de ADMINISTRAR...” “e que os documentos de identificação a serem apresentados, devem ser do Sr. L. A. C. C., conforme foi feito pela empresa LL INFORMÁTICA LTDA, no bojo do referido procedimento licitatório”.  Êpa, êpa, êpa!!! A Comissão Julgadora da CCL simplesmente desconsiderou um item do próprio edital e deu de barato para a Lei 8.666/93, julgando a palavra da empresa como força de lei e superior as regras contidas no edital, tornando essa manobra mais um lance de estarrecer aqueles que acreditavam que o pequeno município de Adeias Altas não tivesse capacidade de surpreender o mundo jurídico/político.

Quanto ao atestado de capacidade apresentado pela empresa LL Informática Ltda, outra vez não atende o que é disposto no item 9.12 do referido edital, sem a indicação do cargo do emissor do documento e ausência de descrição das características, quantidade e prazos da prestação de serviços ali descritas, reforçando a INABILITAÇÃO da empresa, o que também foi solenemente ignorado pela dita ‘Comissão Julgadora’, que preferiu atestar que a mesma “cumpre os requisitos propostos” e que o simples fato do documento possuir o selo de um cartório lhe confere “maior validade jurídica”, o que reforçam as suspeitas levantadas nesse certame, onde mais uma vez a comissão que deveria apurar irregularidades fica do lado de quem, ao ostentar um selo de cartório, deixou as demais empresas a ver navios e sem forças na disputa.

E foi com essa defesa explícita feita pela ‘Comissão Julgadora’, e indo contra vários itens previstos no próprio edital 002/2021 que a empresa LL Informática Ltda sagrou-se vencedora da licitação.

Bingo!!! A empresa LL informática já estava fornecendo o serviço desde janeiro deste ano, meses antes da licitação.

Aldeias Altas inova ao mostrar que a ‘nova política’ tem muitos capítulos inéditos para quem gosta de um noticiário eletrizante sobre aplicação do dinheiro público.

E o que não falta por aquelas bandas é material para outros capítulos...

Sarney fala sobre superação de ‘inexplicável rivalidade’ com Argentina no seu governo

Da Coluna do Sarney

Assumi a Presidência da República em março de 1985. Meu espaço para deflagrar minhas próprias ideias era muito estreito. Não tinha partido político. Minha filiação ao PMDB era uma exigência legal. Minha base política era a dissidência que me acompanhara vinda do PDS, tendo à frente o grande homem público, exemplo de austeridade e patriotismo, Aureliano Chaves, junto de Jorge Bornhausen, Marcos Maciel, Guilherme Palmeira e outras lideranças. Eu vinha de um estado sem peso político, o Maranhão, sem ligação com a grande mídia, sem apoio de corporações econômicas e fortemente combatido pelo PT, PCB, aglutinando uma militância política raivosa que me via como um conservador de direita. Nada mais errado. Era um homem de centro, defensor das causas sociais.

Situação difícil e quase impossível de governar. Tancredo morrera com o segredo de seu programa de governo e deixou o compromisso com o ministério já nomeado; eu fiquei como herdeiro desse momento de transição democrática.

Mas havia um espaço que era do meu conhecimento, do meu gosto e da minha vivência: a política externa.

Aproveitei o tema com todas as garras. Tinha a convicção de que nossa política no Cone Sul estava errada: inexplicável a nossa rivalidade com a Argentina, dois grandes países que representavam quase a metade da América do Sul.

Em Iguaçu, nos encontramos pela primeira vez, Alfonsín e eu, e propus-lhe mudar a história do Continente com uma união capaz de comandar uma poderosa integração buscando a criação de um Mercado Comum, no modelo europeu, que promovesse uma integração econômica, física, cultural, energética, turística, que nos possibilitasse formar um bloco, que depois incluísse os demais países da América do Sul, dando margem a que nossa capacidade de competição em nível mundial fosse mais efetiva e nos possibilitasse crescer juntos, numa economia de escala.

Como primeiro passo tínhamos de vencer a rivalidade nuclear que existia em nossas Forças Armadas — grupos que já desenvolviam arma nuclear, numa corrida de quem chegaria na frente. Seria difícil se não tivéssemos a compreensão de grande estadista do Raul Alfonsín: aceita a nossa proposta, iniciamos o que resultou na Ata de Iguaçu e na montagem dessa nova política, cujo documento básico foi o Tratado de Buenos Aires.

Foi uma época de ouro, havia entusiasmo em nossas equipes diplomáticas e nos três presidentes: da Argentina, Alfonsín; do Brasil, eu; e, do Uruguai, Sanguinetti, homem de grande visão e inteligência. Surgia o Mercosul. O Prefeito de Jaguarão, na fronteira Brasil-Uruguai, resumiu esse clima numa frase: “Foi o fato mais importante que aconteceu nas Américas, depois de nossas Independências”.

Esta semana comemorou-se a Data Nacional da Pátria Argentina, e soube que o grande Embaixador Daniel Scioli, dono de notável biografia, tem feito um ótimo trabalho diplomático, encarregado da missão histórica de dar continuidade às excelentes relações entre nossos dois países num tempo de pessimismo, em que se chega a falar, com meu indignado protesto, em extinguir-se o sonho do Mercosul.

O Mercosul não morrerá nunca. Brasil e Argentina, responsáveis pela grande missão de integrar a América, cumprirão esse destino. Um dia ele será realizado totalmente, e nós gritaremos o grande lema: “Crescer Juntos”.

Prefeitura de Caxias sinaliza Av. Santos Dumont na altura da Ladeira do Barata, no bairro Seriema

30.5.21

A Prefeitura de Caxias, por meio da Secretaria Adjunta de Transportes, realizou a sinalização na parte central da Avenida Santos Dumont, na altura da Ladeira do Barata, no bairro Seriema, fica praticamente na divisa entre o bairro Seriema e Antenor Viana. Após solicitação da população, a gestão fez chegar à solução de um problema enfrentado pela comunidade. No local, quem geralmente descia a ladeira, tendia a conduzir seus veículos pelo centro da avenida, e por vezes acidentes ocorriam. Com a implantação das tartarugas no centro da via pública, esse problema agora está solucionado.

“A gente já tinha este projeto. Mas, com o pedido da população e dos vereadores Tiago Vila Nova e Teódulo Aragão, conseguimos fazer. Quando o prefeito nos colocou para fazer parte desta secretaria, foi com esse intuito de atender a comunidade. Fazemos isso com bastante carinho, até porque o Prefeito Fábio Gentil é muito cuidadoso no atendimento aos pedidos da comunidade”, frisa Alberto Simão , secretário adjunto de Transportes.

O prefeito de Caxias, Fábio Gentil, e a Assessora Especial da Prefeitura, Amanda Gentil, também estiveram no local, e destacaram a importância do trabalho que vai se estender por outras regiões da cidade.

“A população pediu e a gente tem que fazer. Essa descida é realmente muito perigosa, nós fizemos esse trabalho de sinalização por meio da Secretaria Adjunta de Transportes, para dar mais segurança as pessoas”, frisa Amanda Gentil, assessora especial da Prefeitura de Caxias.

“Nós ouvimos a população. Trabalhamos em conjunto com a população, na valorização e no respeito ao que o povo deseja. Nós estamos próximo ao Complexo Hospitalar Gentil Filho, eu sempre digo que trabalhamos em todos os aspectos, pois, uma sinalização como esta, evita que pessoas sofram acidentes, assim fazemos a saúde preventiva e damos segurança a população caxiense”, afirma Fábio Gentil. 

O secretário também destacou que a fiscalização segue firme no centro de Caxias, como também a sinalização de áreas exclusivas para cadeirantes e idosos.  “Nós instituímos a vaga para idoso e cadeirante, com um cartão a nível de Brasil.  O cartão é solicitado na própria secretaria, porém tem validade em âmbito nacional, ou seja, tem validade no país todo em respeito ao Código Brasileiro de Trânsito”, lembra Alberto Simão. 

(Fonte: Ascom/PMC)

Governo do Estado fiscaliza transporte intermunicipal e alternativo no município de Caxias

28.5.21

32 ônibus foram fiscalizados e 8 autuados por alguma irregularidade.

Na manhã de quarta-feira (27), Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB), em conjunto com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e o Comando Policial Militar de Caxias, realizou uma fiscalização em transportes intermunicipais e alternativos no município de Caxias.

A ação tem como principal objetivo verificar se as medidas sanitárias no combate à Covid-19 estão sendo cumpridas, como por exemplo, o distanciamento social, uso de máscara e a disponibilização do álcool em gel. Além disso, a equipe fiscalizou a segurança dos usuários dos serviços.

“Fiscalizar e orientar usuários e trabalhadores desses transportes é essencial para esse momento delicado que vivemos por conta da pandemia da Covid-19. Por isso, o Governo do Maranhão, através da MOB, está intensificando essas fiscalizações em todo o Estado”, pontuou o diretor de Operações Rodoviárias e Ferroviárias da MOB, Gustavo Marques.

Durante a ação da MOB, houve ainda a fiscalização em veículos não credenciados, logo não autorizados para realizar o transporte de usuários. Outro ponto verificado nesta operação foi que os autorizados desviam da rota previamente acordada.

Resultado da fiscalização

Trinta e dois (32) ônibus foram fiscalizados e oito (8) autuados por alguma irregularidade.

Os municípios de Imperatriz e Açailândia já receberam a equipe da MOB.

(Secom/MA)

Comissão de Saúde da Câmara de Caxias consegue doação de 35 mil EPIs no enfrentamento à Covid-19

Atendendo a um pleito da Comissão de Saúde da Câmara Municipal, a Cervejaria Heineken, sediada em Caxias, doará 35 mil equipamentos de proteção individual (EPIs) para ajudar no enfrentamento à Covid-19 no Complexo Hospitalar Municipal Gentil Filho.  

“O uso dos EPIs tem sido não apenas relevante, mas a forma mais eficiente de combate à propagação do novo coronavírus. Assim, propiciarão mais segurança aos profissionais e a todos que utilizam os serviços de saúde”, explica o presidente da Comissão de Saúde, vereador Ricardo Rodrigues.

A data da entrega dos equipamentos de segurança ainda será definida com a unidade hospitalar.

A doação é resultado de uma reunião realizada no mês passado, remotamente, entre a Comissão de Saúde, o coordenador da Atenção Básica, Rubenilson Numa, e representantes da Heineken, com o fim de buscar também, junto à iniciativa privada, ações que possam colaborar no combate à doença.

(Da assessoria)

Fora do grupo Gentil, vereador Darlan anuncia candidatura a deputado estadual e deve entregar cargos na administração

27.5.21
Darlan Almeida deve abrir mão de todas as indicações feitas na atual administração


O vereador Darlan Almeida (PL) está definitivamente fora do governo Fábio Gentil e vai seguir carreira solo na política. 

Ao anunciar sua candidatura a deputado estadual, o vereador resolveu mostrar aos caxienses que sua intenção de garantir uma cadeira no parlamento é pra valer e passa por um rompimento total com o atual mandatário municipal.

A saída do parlamentar da base do governo foi sacramentada com um duro discurso na Câmara Municipal.

A versão contada pelo vereador, de que uma audiência com Fábio Gentil só seria possível mediante pagamento, serviu como manchete em vários blogs por todo o Maranhão e animou os grupos de whatsapp em Caxias. Foi uma estratégia milimetricamente calculada pelo parlamentar, pois seu nome ficou bastante conhecido pelos maranhenses. Darlan conseguiu seus 15 minutos de fama nessa jogada de mestre.

Assim como teve capacidade de arquitetar essa inteligente jogada de marketing para se promover, o vereador está com a faca e o queijo na mão para continuar firme na sua empreitada.

No dia seguinte ao discurso midiático na Câmara, o pré-candidato a deputado usou um versículo bíblico para mostrar que não teme o novo caminho que resolveu seguir. “Não temas diante deles; porque estou contigo para te livrar, diz o Senhor. Jeremias 1:8”, anotou o vereador no seu perfil numa rede social.

Com um discurso inteligente, tem tudo para ser a cara da nova oposição e galgar importantes degraus na sua carreira política.

Como homem de fé e de caráter incontestável, Darlan fará o que se espera dele, que é pedir a exoneração de todas as indicações feitas no atual governo, mostrando que é oposição pra valer.

Siga em frente e não olhe para trás.

O que ficou, ficou...

“Foi como ter nascido novamente”, disse dona Constância, de 67 anos, após vencer a covid-19; Caxias contabiliza 10.656 pessoas recuperadas


Embora tenha tido algumas flexibilizações nos decretos, o momento ainda não é para se baixar a guarda, é o que diz a diretora do Complexo Hospitalar Gentil Filho, um dos hospitais que realiza aproximadamente 200 atendimentos diariamente, dispondo 10 leitos de UTI e 13 de retaguarda para pacientes com covid-19.

“A gente observa que o fluxo de pacientes em estado mais grave, diminuiu um pouco. Já o paciente que chega com sintomas, e que não há necessidade de internação, continua basicamente o mesmo movimento”, disse Lívia Sena, diretora do Complexo Hospitalar.

A diretora do complexo Hospitalar explica, atualmente o perfil das pessoas que dão entrada no hospital mudou bastante após a vacinação dos idosos, tem sido mais frequente a  internação de pessoas abaixo de 50 anos.

“Hoje, temos jovens nas faixas etárias de 20, 25, 30 e 50 anos. Não era comum. Antes tínhamos mais pessoas de 60, 70, 80 e até 90 anos aqui internados, mudou muito esse perfil da internação. Acredito, que a vacinação melhorou bastante, e deu para os pacientes principalmente os idosos, mais imunidade”, afirma Lívia Sena, diretora do Complexo Hospitalar.

Segundo Boletim Epidemiológico dessa terça-feira (25), Caxias chegou a 11.941 casos confirmados desde o começo da pandemia, 10.656 pessoas recuperadas, e 71 pessoas em internação hospitalar, considerando os pacientes do Complexo Hospitalar, Macro Regional e Hospital de Referência. Dentre as pessoas recuperadas, está dona Constância Alves, de 67 anos, que reside na divisa entre o bairro Refinaria e Baixinha. Ela passou 18 anos internada no Complexo Hospitalar Gentil Filho, e venceu a covid-19.

“Eu senti uma gripezinha e uns arrepios, quando eu senti as pernas cansadas, tontura e febre, fui logo para o hospital para fazer a Tomografia. O meu pulmão chegou 60% comprometido. Deus cuidou de mim lá no hospital”, disse Constância Alves, aposentada que venceu a covid-19.

Dona Constância afirma que já havia tomado a primeira dose da vacina. Ela conta que não precisou ser intubada, e saiu sem grandes sequelas. Afirma que foi um alívio retornar para casa depois de um grande susto.

“Foi como ter nascido novamente. A casa da gente é tudo no mundo. Eu fiquei muito feliz em voltar para casa novamente”, disse Constância Alves, aposentada que venceu a covid-19.

Assim como dona Constância, centenas de pessoas estão tendo alta hospitalar, graças à dedicação diária dos profissionais de saúde das unidades hospitalares de Caxias.

“Em nome de Jesus me sinto curada. Muitas pessoas não obedecem. Se as pessoas fizessem como manda a lei, as coisas seriam diferentes”, disse dona Constância Alves, aposentada.

“É hora do jovem se cuidar. Porque aqui na nossa urgência a maioria dos  atendimentos está sendo de pessoas jovens. O número de pessoas jovens que dão entrada com estado grave tem aumentado”, disse Lívia Sena, diretora do Complexo Hospitalar.

(Da assessoria)

Catulé Junior anuncia inicio das obras da Beira Rio em Caxias

26.5.21

A Beira Rio de Caxias será completamente revitalizada pela Secretaria de Estado do Turismo (SETUR). A obra começará ainda em maio como anunciada pelo secretário Catulé Júnior durante assinatura da ordem de serviço nesta quarta-feira (26/05).

A solenidade contou com a presença do prefeito de Caxias, Fabio Gentil, do vice prefeito, Paulo Marinho Junior, de vereadores, secretários municipais e demais autoridades.

“Começaremos a obra amanhã e ela será entregue ainda esse ano. Será um completo espaço de convivência, uma grande obra para a cidade de Caxias contendo playgrounds, academia ao ar livre, quiosques com banheiros, espaços de vivência e totens informativos e instagramaveis, além de escadas e rampas de acessibilidade, guarda corpo no entorno, arborização e iluminação estratégica também em espaços com espelho d'água” explicou o secretário de turismo do Maranhão, Catulé Júnior.

Na ocasião foram transmitidos vídeos com mensagem do governador Flávio Dino sobre obras para o município e também do projeto de que como ficará a revitalização.

“Acreditamos que uma cidade do interior pode sim se sobressair investindo em infraestrutura e ações voltadas para o turismo. No primeiro ano fizemos o natal iluminado que junto com o mirante e, agora, com a revitalização da Beira Rio se destacará ainda mais. O povo caxiense só tem a agradecer ao secretário Catulé Junior e ao governador Flávio Dino” afirmou o prefeito Fabio Gentil.

Durante o evento também foram entregues, pela Setur, carteiras de artesãos para profissionais caxienses. Ao final do ato, a comitiva saiu em visita técnica pela Beira Rio.

(Da assessoria)

Governo assina nesta quarta-feira Ordem de Serviço para revitalização da Avenida Beira-Rio em Caxias

Secretario de Estado do Turismo (Setur), Catulé Junior, irá assinar a Ordem de Serviço; solenidade terá inicio às 9h no auditório da Prefeitura de Caxias 

Maquete virtual de como ficará a Av. Beira-Rio após as obras

O secretário de Estado de Turismo (Setur), Catulé Júnior, irá assinar, nesta quarta-feira (26), a Ordem de Serviço para início das obras de reforma e revitalização da Beira Rio de Caxias. A solenidade terá início às 9h no auditório da Prefeitura de Caxias, na Praça Dias Carneiro, nº 600, Centro, em Caxias.

As obras incluem a inserção de playgrounds, academia ao ar livre, quiosques com banheiros, espaços de vivência e totens informativos, além de escadas e rampas de acessibilidade, guarda corpo no entorno, plantio de novas espécies de árvores e forragem e iluminação estratégica e cênica em espaços com espelho d’água.

O evento irá seguir todos os protocolos sanitários de combate à Covid-19, como o uso obrigatório de máscaras, uso de álcool em gel e distanciamento.

SERVIÇO

O quê: Assinatura da Ordem de Serviço para a revitalização da Beira Rio em Caxias.

Quando: Nesta quarta-feira (26), às 9h.

Onde: Auditório da Prefeitura de Caxias, Praça Dias Carneiro, 600, Centro, em Caxias.

(Secom/MA)

Sem grupo, Roberto Rocha encontra portas fechadas em partidos…

25.5.21

Desde que foi “convidado a sair do PSDB”, senador tentou tomar o PTB, o Republicanos, o PSD, o PSL e, por último, o PP, mas foi rechaçado pelas lideranças nacionais por não ter prefeitos, deputados estaduais e federais que sigam seu projeto de poder

Espécie de lobo solitário da política, Roberto Rocha tem apenas familiares e uns poucos aliados
como cacife para apresentar aos partidos

O senador Roberto Rocha já cercou diversos partidos desde que foi convidado a se retirar do PSDB; mas, em todos, encontrou portas fechadas.

Por último, o ex-tucano tenta se apossar do PP, mas enfrenta resistências, diante da força demonstrada pelo deputado federal André Fufuca, um dos mais prestigiados membros da bancada federal em Brasília.

Antes, o senador já havia encontrado portas fechadas no PTB, no PSD, no PSL e no Republicanos.

Em todas estas legendas, o argumento para rechaçar as investidas de Rocha é o mesmo: ao longo de quase três décadas de vida pública, ele não conseguiu criar grupo consistente que mostre força eleitoral para formar bancada em Brasília, na Assembleia e nas prefeituras.

De cultura política familiar e patrimonialista, o senador não tem um deputado federal que siga suas orientações, nenhum deputado estadual que fale por ele na Assembleia e muito menos prefeitos alinhados ao seu projeto, seja lá qual for.

A saída para Rocha será entrar no mesmo partido que Bolsonaro, outro que enfrenta resistências para encontrar um abrigo.

É vinculado ao bolsonarismo que o político maranhense tentará viabilizar-se candidato ao governo em 2022.

(Fonte: Blog do Marco D’Eça)

“Espero ter a oportunidade de fazer Caxias mais próspera e desenvolvida”, diz Amanda Gentil em entrevista

O ativismo da juventude vem crescendo na política maranhense, a cada pleito, principalmente nas eleições de sistema proporcional (vereadores e deputados), os jovens políticos se destacam como uma esperança de novos rumos. Este protagonismo foi um dos temas abordados durante a edição desse sábado (22), do programa Contraponto, da Rádio Guanaré FM (105.9), com entrevista da Assessora Especial da Prefeitura de Caxias, Amanda Gentil.

Formada em Engenharia Civil, Amanda Gentil carrega o sobrenome de uma família tradicional da política caxiense, além de outras características herdadas, que são marcas registradas do pai, o prefeito Fábio Gentil, e do avô e ex-deputado estadual, Zé Gentil: o carisma, a segurança no diálogo, a habilidade política, o sorriso sempre no rosto e a gentileza.

A entrevistada disse que assim como a família dela trabalhou por Caxias, ela também quer fazer essa cidade se desenvolver cada vez mais. Em muitas ocasiões, visitou vários bairros de Caxias, dando atenção e ouvindo as pessoas, e que sempre esteve do lado social, mesmo que às vezes nos bastidores.

Durante a entrevista, Amanda Gentil destacou as suas contribuições como Assessora Especial do Município. A jovem disse que sempre esteve a par das questões sociais e políticas de Caxias, mas com a morte do tio dela, Talmir Rosa, viu o pai com maior necessidade de um suporte para seguir com a boa gestão da cidade.

Segundo contou Amanda, ela está acompanhando de perto as ações, os trabalhos, as demandas, em todas as secretarias do município, e contribuindo dentro do possível para que tudo caminhe para que a população seja atendida a contento.

“Tenho acompanhado de perto o trabalho desenvolvido pela Secretaria de Saúde, fico feliz em saber que neste momento de pandemia a população está sendo bem assistida. Espero que o povo me dê a oportunidade de continuar com o legado da minha família, cuja missão é fazer de Caxias uma cidade mais próspera e desenvolvida”, destaca.

A jovem destacou também algumas ações da gestão municipal que transformou a vida de milhares de jovens, a exemplo do Prouni Municipal, que possibilitou que os caxienses tivessem acesso ao estudo, podendo realizar o sonho de ter um curso superior.

Perguntada sobre seu futuro na política, Amanda Gentil disse que está em um grupo político liderado pelo pai, Fábio Gentil, mas que tem outras lideranças, e que por isso, ela vai ingressar de forma mais direta na política, dependendo da decisão do grupo político e principalmente da população caxiense.

“A população é a voz mais forte desse grupo político, se o povo quiser meu nome, eu posso aceitar essa responsabilidade”, finaliza.

(Blog do Daniel Matos)

Covid-19: vírus primitivo pode aumentar mortes em UTIs, diz Fiocruz

24.5.21

Fundação está pesquisando hipótese

Um vírus primitivo, presente nos humanos há milhares de anos, pode estar sendo ativado pelo coronavírus e provocando aumento de mortes em pacientes graves. A hipótese faz parte de um estudo coordenado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) que pode ajudar a compreender por que alguns pacientes graves submetidos à ventilação mecânica conseguem deixar a UTI, enquanto outros não sobrevivem à covid-19.

A pesquisa indica que a presença do retrovírus endógeno humano da família K (HERV-K) está associada não só ao agravamento da doença como também à mortalidade precoce. De março a dezembro de 2020, o estudo “Ativação do Retrovírus Endógeno Humano K no Trato Respiratório Inferior de Pacientes com Covid-19 Grave Associada à Mortalidade Precoce” acompanhou 25 pessoas em estado crítico que necessitaram de ventilação mecânica. Com idade média de 57 anos, elas estavam internadas no Instituto D’Or e no Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer.

“A progressão de casos brandos para graves vinha sendo associada à hipoxia, inflamação descontrolada e coagulopatia. No entanto, os mecanismos envolvidos com a mortalidade em casos muito graves ainda não são bem conhecidos. Para isso, o estudo buscou compreender o viroma do aspirado traqueal de indivíduos em ventilação mecânica — isto é, os vírus presentes na amostra. Os testes mostraram níveis altos de HERV-K, em comparação com exames de pacientes com casos brandos e de não infectados”, explicou a Fiocruz.

O coordenador do estudo foi Thiago Moreno, do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS/Fiocruz). “Verificamos o viroma de uma população com uma altíssima gravidade, em que a taxa de mortalidade chega a 80% para ver se algum outro vírus estava coinfectando esse paciente que está debilitado, imunossuprimido. A nossa surpresa foi encontrar esses altos níveis de retrovírus endógeno K. É o tipo de pesquisa que parte de uma abordagem completa não enviesada. Isso dá muita força, muita credibilidade ao achado”, explicou o cientista.

Ancestral

Segundo o estudo, o HERV-K é um retrovírus endógeno, um vírus ancestral que infectou o genoma humano quando humanos e chimpanzés estavam se dissociando na escala evolutiva. Alguns desses elementos genéticos estão presentes nos nossos cromossomos. Muitos ficam silenciosos durante a maior parte da vida, mas parece que, de alguma forma, o Sars-CoV-2 pode ter reativado esse retrovírus ancestral. O índice de morte em pacientes graves de covid-19 chega a 50% entre os que apresentam altos níveis de HERV-K.

O estudo estabeleceu ainda uma ligação direta: ao infectar em laboratório uma célula de uma pessoa saudável com o Sars-CoV-2, houve um aumento nos níveis do HERV-K. “A gente estabeleceu, de fato, que o Sars-CoV-2 é o gatilho para o aumento desses retrovírus endógenos, para despertar os genes silenciosos”, disse Moreno.

Junto com o aumento dos níveis do HERV-K nos pacientes, os pesquisadores perceberam que fatores de coagulação foram mais consumidos, que ocorreram mais processos inflamatórios e que diminuíram os números de fatores necessários para a sobrevivência de células do sistema imune. Conforme os níveis de HERV-K aumentaram, os números de monócitos inflamados ativados também cresceram. “Esses níveis de HERV-K se correlacionaram com o que se chamou de mortalidade precoce, como menos de 28 dias de internação”, conta Thiago.

Genes silenciosos

A pesquisa é ainda a primeira evidência da presença desse retrovírus no trato respiratório e no plasma de pacientes graves de covid-19. A presença do HERV-K, que ocorre também em outras doenças, como câncer e esclerose múltipla, pode ser usada como um biomarcador associado à gravidade em casos de covid-19. Sua detecção precoce poderia reforçar o uso de determinadas estratégias, como o uso de anticoagulantes e anti-inflamatórios.

Mas ainda é difícil saber por que isso ocorre em algumas pessoas e não em outras. “Esse despertar de genes silenciosos é o que pode fazer a diferença das evoluções. Talvez o sinal para o silenciamento de determinados retrovírus endógenos seja mais forte em algumas pessoas do que em outras. Parece estar associada à gravidade essa capacidade do novo coronavírus de mudar o perfil epigenético da célula do hospedeiro, ativando inclusive vírus ancestrais, alguns deles que deveriam estar adormecidos no nosso genoma”, comentou o coordenador do estudo.

Além da Fiocruz, fazem parte da pesquisa cientistas da Universidade Federal de Juiz de Fora, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, do Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer e da empresa MGI Tech.

(Fonte: Agência Brasil, com informações da Agência Fiocruz de Notícias)

Secretário Catulé Junior e prefeito Eudes Barros entregam Centro de Atendimento ao Turismo no município de Raposa

23.5.21

A Secretaria de Estado do Turismo (Setur) entregou, neste sábado (22), a reforma do prédio do Centro de Atendimento ao Turista (CAT), em Raposa, e anunciou a implantação de dois letreiros promocionais para a cidade.

Localizado na Praça do Viva, o prédio foi todo revitalizado e recebeu serviços de correção da cobertura, com a troca total da piaçava; revisão da estrutura hidráulica e sanitária dos banheiros, além de sinalização e da realização de reparos na pintura do espaço.

“Entregamos mais um espaço que será referência para prestar informações turísticas de qualidade aos visitantes, e que poderá tirar dúvidas, receber guias turísticos e informar sobre os passeios e outros destinos do Maranhão” explicou o secretário Estadual de Turismo, Catulé Júnior.

O CAT vai funcionar de segunda a segunda, das 7h30 às 17h30, seguindo os protocolos sanitários de combate à Covid-19, como uso obrigatório de máscaras, uso de álcool em gel e distanciamento social.

O prefeito de Raposa, Eudes Barros, afirma que o centro é importante para as pessoas que moram na Raposa e para quem visita.

“Daqui saem as orientações de como embarcar, qual o passeio fazer. Em Raposa nós temos vários atrativos, e esse local vem atender várias necessidades. Apesar de estarmos em uma pandemia, o turismo não para. Temos atendido dentro das recomendações de Saúde, respeitando o limite de lotação, respeitando o uso do álcool em gel, toda uma sistemática voltada para esse turista” afirmou o prefeito municipal que também entregou ao secretário estadual camisa com a marca promocional Fronhas Maranhenses.

A solenidade também contou com a presença dos secretários municipais de turismo, agricultura, pesca, assistência social, meio ambiente, infraestrutura comunicação, secretário adjunto de articulação político do estado e demais autoridades. (Da assessoria)

José Sarney: A verdade e a mentira

Da Coluna do Sarney

Vivemos num mundo em transformação. A sociedade digital mudou tanta coisa que isso atingiu o nosso modo de pensar. O aspecto mais discutido é o que se chama de “a morte da verdade”. São tantas versões sobre um fato que não se sabe qual é a verdade.

Este problema não é novo. Sempre foi uma questão fundamental e está no centro do Evangelho. Pilatos pergunta a Cristo: “Tu és rei?” Jesus diz que veio para dar “testemunho da verdade”, e Pilatos retruca: “O que é a verdade?” O que acontecia era que falavam “línguas” diferentes: Jesus, a de Deus; Pilatos, a do poder.

Agora nos deparamos com o problema do testemunho, ou melhor, das testemunhas. Querem que elas digam a verdade, mas a verdade é que, para elas, já não existe a verdade. A verdade é uma abstração, algo que lhes querem impor com nomes que lhes são alheios, como fatos, ciência, até mesmo mostrando-lhes gravações com uma imagem em que não se reconhecem. Ora é uma coisa que não foi dita para valer, foi dita para dizer o que querem ouvir.

Além da mentira, há o caso do mentiroso: mente quem diz a mentira ou quem construiu a mentira? Pelo menos é o que está lá no Montaigne: “Eu sei que os gramáticos distinguem dizer mentira de mentir; e dizem que dizer mentira é dizer coisa falsa, mas que se pensa que é verdadeira.” Como a definição da palavra em latim quer dizer ir contra sua consciência “isso só toca àqueles que dizem o contrário do que sabem”.

Mas acrescenta que mentir é “um vício maldito, pois somos homens e só temos uns aos outros pela palavra”; e que depois que se começa a mentir é difícil parar. “Se, como a verdade, a mentira só tivesse uma face, estaríamos em melhores termos. Porque tomaríamos por certo o contrário do que diria o mentiroso. Mas o contrário da verdade tem cem mil rostos e um campo indefinido.”

Assim vai andando a verdade, quer dizer, a mentira. Pois o mentiroso diz o que sabe que é falso, mas quando acha que o que é verdadeiro é falso, não sabe o que dizer, se a falsa verdade ou a verdadeira mentira. E eu podia terminar com o Padre Vieira: “Finalmente, reduzindo todo o discurso, ou discursos: mentem as línguas, porque mentem as imaginações; mentem as línguas, porque mentem os ouvidos; mentem as línguas, porque mentem os olhos; e mentem as línguas, porque tudo mente, e todos mentem.

Mas, hoje, quando a sociedade se pauta pela rede social e admite várias versões da verdade, pode parecer que não se sabe mais onde está a verdade; no entanto a verdade, aquela que não é versão, mas fato, existe.

Eu mesmo sei uma verdade incontestável: o Brasil precisa vacinar toda a sua população, seguir as recomendações dos cientistas e salvar vidas. Pois há vidas a serem salvas, e com elas o País tem obrigações.

Não é especulação filosófica ou um jogo de palavras. É a realidade que estamos vivendo.

Variante indiana do coronavírus é confirmada em São Luís

21.5.21

Foi anunciado na manhã desta quinta-feira (20), pelo governador Flávio Dino e pelo secretário de Estado de Saúde, Carlos Lula, que a variante B.1.617 emergente da Índia está no Maranhão.

A chegada se deu através de tripulantes indianos do navio “MV SHANDONG DA ZHI”, que saiu da Cidade do Cabo na África do Sul, com destino ao Porto da Vale em São Luís, e deram entrada no UDI Hospital em São Luís, na semana passada, com sintomas da Covid-19. Um deles permanece internado e dois já tiveram alta.

Toda a tripulação do navio segue em quarentena, segundo informou a SES.

(Blog do Minard)

Caxias já aplicou mais de 49 mil doses da vacina contra covid-19

20.5.21

Município totaliza 56.827 doses recebidas.

A vacinação contra a covid-19 em Caxias continua e o município, nessa quarta-feira (19), chegou a marca de 49.174 doses já aplicadas.

De acordo com o vacinômetro, disponível no site www.caxiascovid19.com.br, Caxias totaliza 56.827 doses recebidas.

Público-alvo

A imunização contra a Covid-19 segue para:

* Idosos com 60 anos ou mais;

* Pessoas com comorbidades a partir dos 40 anos;

* Com 18 anos ou mais para trabalhadores da Educação das redes Municipal e Particular, pessoas com deficiência permanente e com síndrome de down.

(Fonte: Portal Noca)

Polícia estoura plantação de maconha em Caxias; Quase 36 mil pés foram destruídos

Policial Federal e Polícia Militar identificam plantação de maconha

A operação de combate ao tráfico de drogas aconteceu na manhã desta quarta-feira (19), em um povoado (não divulgado pela polícia), na zona rural de Caxias. A operação conjunta foi realizada pela Delegacia da Polícia Federal em Caxias e pela Diretoria de Inteligência e Assuntos Estratégicos (DIAE) da Polícia Militar do Maranhão.

A Operação foi realizada após a Polícia Militar de Caxias, sob o comando do Major Ricardo Almeida, receber uma denúncia anônima reportando a existência de uma plantação de maconha em uma propriedade na zona rural do município. Após diversas diligências, as equipes da Polícia Federal e da Polícia Militar conseguiram encontrar a plantação, por volta das 15h desta quarta-feira.

Quase 36 mil pés de maconha foram incinerados durante a operação

Devido a grande quantidade de pés de maconha, o que inviabilizaria a logística de transporte das plantas, a polícia incinerou quase 36 mil pés de maconha (35.775). Além disso, 410 kg de folhas secas de maconha, que estavam em sacos prontas para serem embaladas, também foram queimadas.

Na propriedade tinha barracões, mantimentos, além de um elaborado sistema de irrigação com poço, tanques, bombas e mangueiras. Tudo foi desativado pelos policiais.

Na operação, um homem foi preso, ele é natural do estado de Pernambuco. Com o suspeito os policias encontraram uma espingarda calibre 12 e muitas munições.

(Com informações da Polícia Federal)

Prefeitura de Caxias constrói plataforma com 17 pontos para lavagem de carros no Parque da Cidade

19.5.21

Os trabalhos estão sendo adiantados no Parque Cidade, a plataforma vai abrigar 17 pontos para lavadores de veículos, 17 pais de família e trabalhadores que lavam carros atualmente na Avenida Beira Rio em Caxias (MA). Em breve a Avenida vai passar por uma grande revitalização e será transformada em um dos locais de visitação e lazer dos caxienses.

A Prefeitura de Caxias está antecipando o trabalho, oferecendo uma estrutura com estacionamento, banheiros e caixas de filtragem de água para que não haja poluição do Rio Itapecuru, dentre outras facilidades, como possibilitar que as famílias que serão remanejadas, possam trabalhar de forma tranquila, e com permissão da Prefeitura de Caxias.

“O SAAE Caxias vai fornecer água potável para o consumo humano, a a água utilizada para a lavagem dos carros será disponibilizada por meio de um sistema de captação pelo Rio Itapecuru e distribuída por uma encanação exclusiva para os boxes de lavagem. Toda água utilizada vai retornar por uma calha e, por meio de uma caixa de areia e um sistema de separação de água e óleo, será tratada antes de retornar ao rio”, explica o diretor do SAAE Caxias, o engenheiro Arnaldo Arruda.

O prefeito de Caxias, Fábio Gentil; o secretário de Obras interino da Secretaria Municipal de Infraestrutura , Antônio Reis; e a Assessora Especial da Prefeitura de Caxias, Amanda Gentil, estiveram presentes vistoriando os trabalhos que vai dar mais comodidade aos trabalhadores. A vereadora Cinthya Lucena, também acompanhou os trabalhos da Prefeitura Municipal.

“Quero parabenizar ao Prefeito Fábio Gentil, por não deixar os trabalhadores desamparados. Com a obra do estado, os trabalhadores vão precisar deixar o local, portanto, a Prefeitura está fazendo esta obra muito importante, além de proporcionar um local adequado para eles”, frisa Amanda Gentil, assessora especial.

“Aqui cada um será permissionário. A Prefeitura de Caxias vai permitir que eles possam explorar o serviço. Aqui é um local preparado para eles executarem o serviço, dispondo de banheiros, estacionamento, e conforto. Além disto, nós temos a garantia do Governo do Estado, através do nosso secretário, Catulé Jr, que vai transformar a Beira Rio em uma grande obra, ajudando a alavancar o turismo em nossa cidade. Acredito que no prazo de 60 a 90 dias teremos uma grande obra na cidade de Caxias”, destaca Fábio Gentil, prefeito de Caxias (MA). (Da assessoria)

Palestra da Câmara de Caxias marca o Dia de Combate ao Abuso e a Exploração Infantil

18.5.21

Fazendo parte da programação da Campanha Maio Laranja, e também em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, comemorado nesta terça-feira, 18 de maio, a Câmara Municipal de Caxias (CMC) promoveu mais uma palestra virtual.

A mediação do evento dessa vez ficou por conta da vereadora Cynthia Lucena (PP) e do vereador Charles James (Solidariedade). Na oportunidade, os parlamentares recepcionaram e agradeceram a participação da palestrante convidada, Neonilia Viana M. Alves, articuladora Selo Unicef (2013 a 2016) e membro do comitê da Rede da Primeira Infância.

“Quero parabenizar o presidente Teódulo Aragão, de não só apoiar essa campanha, como abrir esse espaço na Câmara. Neste dia ‘D’, a partir do momento que levamos informações, conseguimos conscientizar a população. Como vereadora e assistente social, acredito que nossas crianças e adolescentes devem ser protegidas com prioridade, assim como está na Constituição Federal. Para isso, é preciso que o Poder Público, as instituições, a sociedade civil, caminhem de mãos dadas”, disse Cynthia Lucena na abertura do encontro.

“Uma palestra de suma importância para a nossa cidade. Parabenizar o nosso presidente por trazer essa ação, essa é a terceira palestra nessa casa sobre a questão do Maio Laranja. Sabemos da importância que tem a defesa da criança e do adolescente. Os 19 vereadores abraçaram essa causa, trabalhando nas redes sociais e procurando viabilizar projetos que venham beneficiar nossas crianças e adolescentes. Portanto, esta casa está de parabéns”, declarou Charles James.

A palestrante abordou no plenário da CMC a temática “A intervenção pedagógica como garantia do bem estar da criança e adolescente vítima de abuso sexual”. “Gostaríamos também de parabenizar essa casa, na pessoa do presidente Téodulo, por junto aos seus pares resolverem discutir um tema de suma importância para a sociedade caxiense. Porque hoje é o dia ‘D’, que todos vão para as ruas, que todos falam sobre o Maio Laranja. Hoje o Brasil inteiro discute uma única temática: proteção aos direitos da criança e do adolescente”, frisou Neonilia no início da sua explanação.

Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

A data instituída pela Lei Federal nº 9.970/00 foi escolhida em memória à menina Araceli Crespo, de 8 anos, que foi espancada, estuprada, drogada e morta em Vitória (ES). A menina desapareceu em 18 de maio de 1973 e foi encontrada seis dias depois em um terreno baldio, próximo ao centro da cidade. O processo acabou arquivado.

Denúncia

A denúncia de casos de abuso ou exploração sexual pode ser feita pelo Disque 100. A ligação é gratuita e pode ser feita de forma anônima. O serviço está disponível 24 horas, todos os dias, inclusive fins de semana e feriados.

Além do Disque 100, em Caxias, o denunciante pode buscar os canais do município: Conselho Tutelar (99) 99953-7489 e CREAS (99) 99901-5237.

(Da assessoria)

Prefeito Fábio Gentil visita obra da ponte sobre riacho Poraquê no povoado Lavras 1º Distrito

17.5.21

O prefeito de Caxias, Fábio Gentil (Republicanos) visitou nesta segunda-feira (17), as obras da ponte sobre o riacho poraquê fica no povoado Lavras, aproximadamente 35 km da zona urbana de Caxias, nas proximidades do povoado Baú. A construção é resultado de um convênio entre a Prefeitura de Caxias e a Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba) via Senador Roberto Rocha. 

A ponte tem 18 metros de comprimento e já está na fase final de construção. A Ponte vai interligar a comunidade lavras aos povoados Trabalhosa e Cajueiro. Em sua rede social, o gestor destacou: "Com ajuda do Senador Roberto Rocha, estamos atendendo a reivindicação dos moradores do povoado Lavras, que nos pediram uma ponte para facilitar a vida dos moradores. Uma estrutura de primeira está sendo feita para que nossos irmãos da zona rural, possam ter mais qualidade de vida. Continuamos trabalhando diariamente, para construir a cidade que a gente quer!", disse, Fábio Gentil, prefeito de Caxias (MA). (Fonte: Pantheon do Brasil)


Catadores recebem auxilio de R$ 400 em Caxias e Estado reforça parceria com o Município

Cerimônia reuniu dezenas de catadores no auditório da Prefeitura de Caxias

O evento de entrega dos cartões para 17 catadores que integram a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis ocorreu no auditório da Prefeitura de Caxias (MA). Os trabalhadores estão sendo contemplados com o Auxílio Emergencial do Programa Estadual de Incremento à Renda dos Catadores Maranhenses (auxílio emergencial) no valor de R$ 400,00 até o mês de dezembro de 2021, que visa ajudar esse segmento à enfrentar as adversidades sociais decorrentes da pandemia da Covid-19.

“Vai ser importante, porque estamos seguros até dezembro. A pandemia atrapalhou 90% o nosso trabalho. Nós não estamos conseguindo encontrar a matéria prima para nossa produção. Essa ajuda vem em boa hora”, disse seu Damião Gomes, catador.

Catadora exibe documento que dá direito a receber o beneficio concedido pelo poder público 

“Ficou complicado, porque não podemos sair para lugar nenhum, temos medo de adoecer com essa doença. A gente tem que se proteger. Com essa ajuda vai ficar melhor”, frisa Rôse Maylane, catadora.

“O Inasa trabalhou para a fundação da associação, porque esse é um trabalho que vem de longa data. Nós conseguimos formalizar a associação, que agora está possibilitando que eles recebam este benefício”, destaca Luis Neves, representante do Inasa.

Secretário de Estado de Trabalho e Economia Solidária, Jowberth Alves destacou o potencial do
programa de gerar renda para os catadores

A solenidade contou com a presença do secretário estadual do Trabalho e Economia Solidária, Jowberth Alves; Amanda Gentil, assessora Especial da Prefeitura de Caxias; Kiara Braga, secretária municipal Adjunta da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social; além de representantes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Defesa Civil e Secretaria Municipal do Trabalho e Economia Solidária.

“Temos trabalhado junto ao poder público e a sociedade para a adoção de políticas públicas. Com este programa mais de 800 famílias foram assistidas. Estamos atuando em 40 municípios com mais de 3 mil catadores. Hoje, estamos beneficiando 17 pessoas com o auxílio”, frisa Jowberth Alves, secretário estadual do Trabalho e Economia Solidária.

“É muito importante dar visibilidade para as classes mais necessitadas da nossa cidade e do nosso Estado. Fico feliz com a presença do Governo do Estado, por essa parceria com o município, de poder está ajudando os nossos catadores com o auxílio emergencial de R$ 400,00 até dezembro, que ajuda a proporcionar uma vida melhor, e a colocar comida na mesa”, afirma Amanda Gentil, assessora especial da Prefeitura de Caxias (MA).

O edital para cadastramento dos catadores de resíduos sólidos, vinculados a associações e cooperativas, conforme previsto pela Lei Estadual Nº 11.380, foi realizado pelo governo do estado. O pagamento do auxílio emergencial é feito pela Secretaria de Estado do Trabalho e Economia Solidária (Setres), de forma prioritária aos beneficiários do Projeto Pró Catador. O Programa de Renda dos Catadores Maranhenses é uma proposta de cooperação entre poder público e catadores de materiais recicláveis, com o objetivo de apoiar esses trabalhadores no enfrentamento às adversidades sociais decorrentes da pandemia da Covid-19.

Catador beneficiado mostra o documento que oficializa o auxilio na pandemia 

Atuação

Os catadores de resíduos sólidos atuam nas atividades de coleta seletiva, triagem, classificação, processamento e comercialização de resíduos reutilizáveis e recicláveis, contribuindo de forma significativa para a cadeia produtiva da reciclagem e preservação do meio ambiente.

“Nós estamos fazendo o incremento da estrutura das cooperativas. O município de Caxias vai doar o galpão para fazer a coleta seletiva no município e selecionar esses produtos para que gerem renda para essas famílias de catadores. O programa atende mais de 70 pessoas em Caxias (MA)”, destacou Jowberth Alves, secretário estadual do Trabalho e Economia Solidária.

“Além disso, a parceria do Estado com o município é importante, porque o município está doando um galpão para melhorar as condições de trabalho desses catadores. E, o governo do Estado está doando caminhão e EPI’s, com isso vai ajudar muito o trabalho dos nossos catadores de materiais recicláveis”, frisa Amanda Gentil, assessora especial da Prefeitura de Caxias (MA).

Por meio de parceria com a Prefeitura de Caxias, o trabalho junto aos catadores está avançando com a organização das pessoas em um espaço, onde será possível a separação adequada do material recolhido do lixão controlado de Caxias (MA).

“O benefício vai ser muito bom, e em nome da associação eu agradeço ao governo, porque vai ajudar muito aos catadores. Já possuímos o galpão, agora temos a garantia de receber o caminhão e os EPIs”, afirma Michele Henrique, presidente da Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis.

“O Programa Pró Catadores, a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social está acompanhando desde o início. O município além do suporte está entrando com o galpão, onde será um local mais salubre para que eles possam estar executando o trabalho” afirma Kiara Braga, secretária municipal adjunta de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS).

(Ascom/PMC)

‘Me tomaram o Zé Gotinha’, reclama Sarney sobre campanha de vacinação

16.5.21

Eu e o Zé Gotinha

                                Da Coluna do Sarney

Outro dia o grande médico brasileiro Dr. Dráuzio Varella disse, no Fantástico, que quem inventou o SUS era um gênio. E um constituinte de 88 declarou com estardalhaço que a maior obra da Assembleia Constituinte foi a universalização da saúde.

Estou acostumado a me roubarem meus projetos e realizações. Por 20 anos apresentei vários projetos sobre incentivos à cultura. Só passou o último, e porque eu era Presidente da República, e assim pude sancioná-lo. Os artistas colocaram o nome de Lei Sarney. Ninguém tinha abordado o problema da cultura como eu o fizera. Pois bem, quando saí do governo, a primeira coisa que fizeram foi tirar o meu nome, e para isso revogaram a lei e apresentaram um projeto quase igual. Eu não reclamei, apenas disse que, para voltar a Lei da Cultura, eu votava qualquer lei.

O mesmo aconteceu com o vale-transporte, o vale-alimentação, o 13º salário para os funcionários civis e militares, a Lei da AIDS, a aposentadoria para o homem do campo e tantas outras iniciativas sociais. Agora é a vez do Zé Gotinha, meu velho amigo, companheiro de muitas campanhas de saúde. Botaram nele cabelo, uma máscara azul horrível e tacaram no peito SUS.

O SUS nasceu SUDS, durante o meu governo, bem antes da Constituinte. Tendo como sogro um grande e famoso médico do Maranhão, Dr. Carlos Macieira, e cunhado e tios por afinidade também médicos, desde cedo aprendi a conhecer os problemas de saúde. Em 1986, antes de completar um ano de presidência, realizava-se a 8ª Conferência Nacional de Saúde, presidida por Sergio Arouca, que era diretor da Fiocruz e muito ajudou no meu governo. Como ele era comunista — naquele tempo isso era marca do diabo —, a conferência era maldita. Aconselharam-me a não comparecer. Lá estive, a prestigiei e ouvi vários pronunciamentos que pediam a universalização da saúde. Um pobre não tinha onde tomar uma injeção senão nas instituições de caridade.  Ora, eu não achava justo que a saúde fosse direito só de quem tinha dinheiro e podia pagar tratamento. Bolamos então a criação de um programa que estendia tratamento a todos. Acrescentei no meu discurso criar assistência médica para todo o povo brasileiro. Criamos o SUDS: Sistemas Unificados e Descentralizados de Saúde. A Constituinte substituiu o nome para SUS e tomou conta dele. Esqueceram-se de que já existia.

Quando das campanhas de saúde, a começar pela de erradicação da paralisia infantil com a vacina Sabin, como havia resistência em tomar a vacina, resolvemos fazer um concurso em todas as escolas do País para um símbolo da campanha, promovido pelo Ministério da Saúde. Foi criado então o Zé Gotinha. Popularizamos e foi um sucesso. Pois agora me tomaram. Muito antes, quando Governador do Maranhão, em 1966, na campanha de erradicação da varíola, criei — com a direção médica do grande sanitarista, hoje esquecido, Dr. Cláudio Amaral — os comícios da saúde. Eram grandes eventos, em praça pública, com dezenas de vacinadores.

Eu me lembro da Conferência de 66, quando eu disse: “Aqui se define hoje um novo sistema de saúde para o Brasil.” Saúde para todos. Hoje se chama-se SUS.

Agora me tomam o Zé Gotinha. Que tomem, desde que ele continue com sucesso a ajudar a vida, chamando o povo para se vacinar contra a Covid. Que todos se vacinem, como pede a Ciência.