Governo inicia distribuição de sementes para agricultores familiares

28.1.16
Entrega de sementes a agricultores na regional Agerp
no município de Codó
Para promover o acesso a sementes com padrões genéticos melhorados e colaborar com o aumento da produtividade das culturas do milho e arroz, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária (Sagrima), deu início este mês, a distribuição de sementes para agricultores familiares de todo Maranhão.

O trabalho é realizado em parceria com o Sistema de Agricultura Familiar do Estado (SAF) que envolve órgãos como aAgência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp), o Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma) e a Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SAF).

Para a safra 2015/2016 a equipe técnica do Sistema SAF desenvolveu uma proposta de ação complementar de distribuição, que consiste no acompanhamento sistemático das unidades de produção familiar, feito com base na mensuração de indicadores de desenvolvimento socioeconômicos.

Agricultores Familiares atendidos pela regional da Agerp no
município de São João dos Patos
A entrega será realizada com o apoio das 19 regionais da Agerp, sindicatos dos trabalhadores e trabalhadoras rurais e secretarias municipais de agricultura.

A ação dará prioridade a agricultores familiares atendidos por atividades de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), comunidades tradicionais, assentados de reforma agrária e público atendido pelo plano “Mais IDH”, que inclui os 30 municípios com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do estado.

A Agerp avaliará o comportamento das variedades em períodos distintos dos ciclos das culturas, realizada em uma área de 20 ha (hectare), por regional, com checagem de plantio, pós-germinação, maturação fisiológica e pós-colheita, fornecendo dados referentes à manifestação de pragas, doenças, produtividade e impactos socioeconômicos.

Para o coordenador de Ater da Agerp, Artur Soares, um dos idealizadores da proposta sistemática de distribuição, a instituição vai trabalhar, de forma mais aprofundada, o repasse das sementes, fortalecendo a produção rural e atuando diretamente na elevação da renda do agricultor.

A distribuição de semente será feita de forma diferenciada. Sairemos do mero repasse para a avaliação criteriosa do cultivo de parte do quantitativo nas regionais. Um protótipo que servirá de base para atender cada vez melhor o homem do campo”, disse o coordenador.

0 comentários:

Postar um comentário