Incrível!!! Aliados reconhecem que pesquisa Data AZ errou ao medir rejeição de Léo Coutinho: sondagens do grupo Coutinho apontam quadro pior

7.11.15
Aliados garantem que números negativos de Léo Coutinho são bem piores que 
aqueles apontados na pesquisa Data AZ

Embora a rejeição do prefeito Léo Coutinho, medida na pesquisa Data AZ apresentem um quadro devastador nas pretensões políticas da família do atual gestor, várias figuras de proa do grupo Coutinho acreditam que os números sejam piores. Aliás, bem piores.

Sendo o assunto mais discutido nas rodas de conversa da cidade desde quarta-feira, 04, a classe política do município entrou em alerta máximo dada ao impacto que os números que vieram a tona provocaram nos bastidores.

Entre os adversários do prefeito de Caxias, a pesquisa Data AZ animou o moral da tropa, pois viu-se que, mesmo contando com um exército de funcionários fantasmas e mensalinhos, a aprovação do alcaide beira o ridículo.

Mas avaliações eufóricas de adversários é algo tido como  normal e esperado. Agora quando essa euforia parte de aliados, isso demonstra que as chances de uma solução politica para o caso é algo muito difícil.

O Léo é um defunto politico que esqueceu de ser enterrado”, confidenciou-me um aliado tido como fiel ao deputado Humberto Coutinho. “É um caso perdido”, disse-me outro.

Sendo um jovem advogado nascido em berço de ouro, e tendo herdado uma Prefeitura do tio, que arrotava ter feito a melhor administração do nordeste, Léo Coutinho se mostrou um fracasso fenomenal.

É tão forte o sentimento de fracasso político de Léo Coutinho que, mesmo tendo o seu padrinho político, deputado Humberto Coutinho, nomeado centenas de servidores fantasmas na Assembleia Legislativa e outros tantos mensalinhos, a taxa de entrevistados na pesquisa Data AZ que avaliam a atual administração como ótima é de apenas 1,2%.

Ou seja, mesmo com tanto fantasma “comendo mole” em Caxias, o investimento parece que não valeu de nada.

Pelo visto, já não se fazem fantasmas e mensalinhos como antigamente...

5 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Só o Jotônio Viana, é que está cego. O que será que foi isso Sabá? Para onde foi aquele jornalista que se dizia imparcial?

  1. Anônimo disse...:

    QUERO SO VER SE HUMBERTÃO VAI SER INTELIGENTE NESSA SITUAÇÃO POLITICA NEGATIVA QUE SEU SOBRINHO SE ENCONTRA, MESMO COM TODOS OS DEFEITOS DR; HUMBERTO NÃO PODE DEIXAR ESSA PREFEITURA CAIR NAS MÃOS DE PESSOAS ERRADAS, TIPO PAULO MARINHO JUNIOR, SABEMOS QUE ENTRE FABIO GENTIL E PAULO MARINHO JUNIOR O POVO PREFERE FABIO, A QUESTÃO É QUE SE O GRUPO SARNEY SONHAR QUE OS MARINHOS TEM CHANCE DE COMANDAR UMA POTENCIA POLITICAMENTE QUE NEM CAXIAS ELES VÃO DERRAMAR DINHEIRO AOS BALDES PARA GANHAR ESSE LUTA, E DINHEIRO N´SO SABEMOS QUE FABIO NÃO TEM PRA ENFRENTAR ESSAS COBRAS CRIADAS, SE FOR PARA MUDAR QUE MUDE PELO MENOS PARA UM CARA QUE SE MOSTRE COMPROMETIDO COM A CIDADE COISA QUE OS MARINHOS JA MOSTRARAM QUE NÃO SÃO.

  1. Anônimo disse...:

    FORA LEO
    ANTE LEO
    SE GANHA AI QUE O POVO POBRE VAI SOFRER
    XAU LEO
    XAU COUTINHO
    VEM COUTINHO COM SEUS DINHEIRAO
    QUE NOS ESTAMOS LOUCO PRA COLOCAR AS MÃOS NELE
    QUE SABEMOS QUE E SO FOBA
    SO DAR MISARIA
    PRA ESTE POVO OTARIO
    VAMOS JUNTOS FÁBIO
    ESSA TUA CARA
    FAZ BONITO CUMPADE
    PQ ESSA SO DEUS PRA TOMAR DE VC
    CABELUDO

  1. Anônimo disse...:

    Fábio é um bom nome!

  1. Anônimo disse...:

    Tinha tudo pra ser um bom político! é Leo, você decepcionou muitos caxienses! Penso que a arrogância é fator principal para este desastre todo. Vejam só... Quando HC foi prefeito, enfrentou toda a oposição dos sarneys e teve uma aceitação, tanto que se reelegeu e elegeu seu sobrinho. Agora, que tem todo o "poder" nas mãos, vai perder o "comando" de Caxias! É Sr. HC, agora você vai provar do mesmo remédio que os Marinhos e Sarneys tomaram: PREPOTÊNCIA + ARROGÂNCIA = PERDA DE MANDATO! Penso também, que nem a "derrama" de dinheiro prevista pra tentar mudar a opinião pública, vai funcionar! Parece ser mesmo o fim da era coutinhiana aqui na Princesinha.

Postar um comentário