Prefeitura de Timon concede aumento salarial para servidores

8.12.17
Do Blog do Elias Lacerda - A Prefeitura de Timon, após negociação com sindicatos, para evitar interrupções nos serviços prestados à população, garante aumento de 5% nos salários dos funcionários do Sistema Autônomo de Águas e Esgotos-SAAE, e dos servidores municipais efetivos. Para isso teve que fazer cortes, reduções e demissões.

Desde o inicio de sua primeira gestão, Luciano vem adotando medidas para otimizar e reduzir custos, passando por aumento real à algumas categorias, implantação de planos de cargos e carreiras, e otimizando mais ainda toda a máquina administração municipal e ao mesmo tempo não diminuindo os serviços.

Atualmente o município de Timon tem um custo mensal superior a R$ 19 milhões para pagamento de efetivos, contratos, aposentados e pensionistas, totalizando na média 8.000 pessoas que são pagos pela prefeitura. Sendo que deste valor, 43% são gastos com os 3.000 efetivos, aposentados e pensionistas, ficando o restante, mais de 5 mil seletivos (professores não efetivos), terceirizados em programas como Saúde da Família, agentes de limpeza e os mais diversos profissionais que diariamente trabalham na máquina administrativa municipal.

Fontes seguras do blog do Elias Lacerda afirmam que os professores da educação trabalham entre 20h e 40h, mas outros efetivos do município trabalham apenas 30h semanais, ou seja, praticamente apenas um turno, fazendo assim com que a prefeitura tenha a necessidade de ter mais pessoas para trabalhar o outro turno. A carga horária dos efetivos, por lei é apenas trinta horas por semana, enquanto os seletivos e contratos trabalham quarenta horas.

Nosso informante que conhece bem a parte financeira do governo fez um cálculo rápido: “se todos efetivos trabalhassem quarenta horas semanais, a prefeitura economizaria de 20 a 30% na folha de pagamento, algo em torno de R$ 5 milhões mensais, totalizando cerca de R$ 60 milhões em doze meses para investimentos em outras áreas. Essa economia possibilitaria, por exemplo, cerca de 200 quilômetros de asfalto novo por ano no município.”

O prefeito Luciano Leitoa vem permanentemente negociando com os representantes das diversas categorias de servidores, mas sempre atento aos limites possíveis pelo caixa do executivo municipal. A nossa fonte, que transita e opina no alto escalão do governo por fazer parte da administração não quis se identificar, mas explica que “muitas vezes os representantes das categorias fazem propostas que não se sustentariam e colocaria a prefeitura em um colapso de atraso salarial, como acontece hoje em muitos municípios e estados brasileiros. Nossa fonte disse que o prefeito não fará nada que comprometa o futuro da cidade e que ele não arredará um milímetro no sentido de fazer com que Timon continue avançando, mesmo com a crise . Soubemos que a proposta feita pelo Sindicato dos Servidores efetivos causariam um impacto anual de mais de R$ 15 milhões na folha de pagamento, beneficiando pouco mais de 400 servidores que só trabalham 30 horas semanais.

Outra medida benéfica tomada pelo prefeito foi o aumento de 50% para todas as categorias de efetivo com nível superior, excetuando as que possuem planos de cargos e carreiras próprios, como os servidores da educação. Tivemos a informação inclusive de professores que estão no final de carreira e que tem doutorado que chegam a ganhar mais de 7 mil reais por mês .

É isso.

0 comentários:

Postar um comentário