(Em Caxias, o povo os demitiu) Prefeito de Matões, irmão de Humberto Coutinho, expulsa populares de gabinete aos berros e empurrões

3.8.17
Do Blog do Daniel Matos

Prefeito de Matões, Ferdinando Coutinho
Um vídeo que circula em grupos de Whatsapp mostra o prefeito de Matões, Ferdnand Coutinho (PSB), o Grandão, irmão do presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Humberto Coutinho (PDT), em um acesso de fúria em plena sede da administração municipal. O gestor ficou incomodado com a presença de um grupo de moradores do povoado Tanque da Rodagem, que foi reivindicar pessoalmente a ele a construção de um poço tubular.

Ao se depararem com a recusa da prefeitura em executar a obra, sob a alegação de que uma decisão judicial já transitada e julgada proíbe a concessão da benfeitoria, uma vez que a área trata-se de uma invasão, os populares começaram a protestar dentro do prédio, o que deixou o prefeito irado.

Visivelmente fora de si, Ferdnand Coutinho tentou expulsar os moradores do povoado da prefeitura. Aos berros, ele chegou a empurrar uma mulher que puxava o trinco da porta para tentar entrar à força em seu gabinete. Assista ao vídeo abaixo clicando aqui:




O prefeito se disse disposto a dialogar com as pessoas que reivindicam o poço, mas sugere que a comunidade forme uma comissão para discutir com ele um meio de ajudar a população. “Não há condição, como aconteceu hoje pela manhã, de ele atender todos no gabinete, como eles queriam”, descartou o procurador do Município de Matões, Rafael Guimarães.

Nota do Blog do Sabá: A truculência demonstrada por Ferdinando Coutinho, na sede da Prefeitura de Matões, expõe bem o estilo adotado por seus seguidores em Caxias.

Conhecidos como sendo a “turma do Ferdinan” na princesa do sertão, os leais amigos do atual prefeito de Matões tentam imitar seu ‘líder’ ao adotarem uma postura de valentes.

Só que, ao contrário do “chefe”, a “turma do ferdinan” em Caxias se esconde por trás de um computador e ficam arrotando coragem com baixarias que só expõem o desespero vivido no que sobrou do grupo Coutinho.

Tal qual o ‘líder’, as mesas do bar Cantarelli servem como consolo e testemunha dos dias sofridos que estão vivendo.

Haja, cerveja...

0 comentários:

Postar um comentário