Saúde de Caxias na UTI: “Gestantes estão fazendo exames de zika e chinkugunya no mesmo ambiente de coleta de hanseníase, leishmaniose e tuberculose”, diz Catulé no rádio

4.6.16
Sangue coletado estaria estocado numa geladeira do Ceami e gestantes não recebem os resultados dos exames porque o material nunca teria sido enviado para São Luís

O vereador Catulé fez no seu programa semanal, o “Fala, Catulé!”, transmitido pela Rádio Tropical FM, mais uma grave denúncia sobre a saúde de Caxias.

A denúncia do vereador abordou o risco que as gestantes que procuram o Ceami – Centro de Especialidades em Assistência Materno Infantil de Caxias, estariam correndo ao se dirigirem aquela unidade de saúde para colher sangue em busca de diagnóstico da chinkungunya e zika. “As gestantes chegam com a imunidade baixa e fazem a coleta de sangue no mesmo ambiente daqueles que fazem exames de hanseníase, leishmaniose e tuberculose”, denunciou o vereador acrescentando: “não é nem preciso ser médico para saber no que isso vai dar”.

Sangue na geladeira

O destino do sangue coletado também foi denunciado pelo vereador. “O que é mais grave: o sangue coletado, onde os exames das doenças zika e chikungumya são feitos em São Luís e estão lá, jogados dentro de uma geladeira e ficam enganando o povo dizendo “é hoje”, “é amanhã”, ficam mentindo”, protestou o vereador instigando alguma gestante a dizer se receberam o resultado do exame feito no Ceami para diagnóstico de zika e chinkungunya. “Ficam enrolando as gestantes”, asseverou o polêmico vereador.

Catulé classificou essa negligência, e consequente exposição de mulheres grávidas ao risco de contaminação por hanseníase, leishmaniose e tuberculose, como um crime capital, onde os responsáveis teriam que responder por isso. “O responsável de tudo que acontece no município é o prefeito e os vereadores. Eu não eximo da culpa da Câmara Municipal porque ela tem o poder, e o poder primordial dela é corrigir essas distorções, é fiscalizar, é denunciar de mundo afora”.

O risco de contaminação é quase 100%. Não é preciso ser médico para entender isso, esse crime que estão cometendo”, disparou Catulé.

A denúncia feita por Catulé é de extrema gravidade, pois ao revelar que gestantes estão fazendo coleta de sangue na mesma sala que suspeitos de leishmaniose, hanseníase e tuberculose também se encontram, o risco de contaminação é enorme.

O titular do blog conversou com o vereador Catulé logo após o fim do programa. Ele detalhou o risco que as mulheres estão correndo ao colherem o sangue numa sala onde fica o material colhido para tuberculose. “Os potes com escarro e as lâminas com material para detectar outras doenças ficam numa mesma sala, tornando o ambiente altamente contaminado”, disse Catulé.

O Ceami - Centro de Especialidades em Assistência Materno Infantil de Caxias é vendido nas propagandas da atual administração como a oitava maravilha do mundo para a saúde de Caxias.

Mas quando será mesmo que as gestantes irão saber o resultado dos exames para saber se estão contaminadas com o vírus da zika?

A resposta deve estar na geladeira do Ceami.

1 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Ja tem secretário em busca de novo emprego a um município vizinho, se lei ganhar vai fazer mudanças começando pela cpl e fabio for eleto o presidente ta fora

Postar um comentário