Muuuito estranho...!!! Fracasso do Parque Empresarial de Caxias ganha placas de empresas as vésperas da campanha eleitoral

6.6.16
Fábio Gentil constatou que a rede elétrica de 
alta-tensão não funciona, deixando o local 
sem energia elétrica...
Considerado o maior fiasco da atual administração em Caxias, o Parque Industrial ganhou nos últimos dias duas placas de empresas que hipoteticamente irão se instalar no local.

As inesperadas 2 placas  irão receber companhia nos próximos dias, quando serão afixadas pelo menos outras 30 placas de empresas a serem instaladas como num passe de mágica.

A colocação das placas tem chamado a atenção de quem passa pela BR-316 e se depara com a cena.

O fiasco de um Parque Empresarial construído 20km distante da área urbana da cidade selou seu destino rumo ao fracasso, haja vista que um empresário, em meio a crise econômica existente, pensará milhares de vezes antes de construir sua empresa e ter que arcar com o transporte dos seus funcionários para o local.

O fracasso do projeto foi retratado no blog em 30 de outubro de 2015 (reveja aqui). Na postagem intitulada “Incompetência, falta de compromisso e péssima localização fazem do Parque Empresarial de Caxias um sonho desperdiçado” abordei os erros grosseiros que levaram a instalação e consequente fiasco do projeto.

... E que as placas de empresas estão sendo 
colocadas como se o projeto estivesse 
prestes a funcionar
Quando anunciaram com estardalhaço a criação do tal parque empresarial em 2014, vários incautos se dirigiram ao local em busca de empregos.

Governada por alguém que demonstra todos os dias despreparo e incompetência para o cargo, a cidade de Caxias viu o sonho do seu Parque Empresarial terminar num fracasso gigantesco.

Neste sábado o vereador Fábio Gentil esteve no local e constatou que, apesar do início da instalação das placas, o sonho está cada vez mais distante de se tornar uma realidade, uma vez que o local não tem nem energia elétrica.

É uma pena que esse Parque Empresarial de Caxias, apesar de nossa cidade ter uma localização privilegiada, não possui nem energia”, disse Fábio Gentil ao constatar os fios de alta-tensão caídos no chão. 

Numa demonstração inequívoca da falta de compromisso com a industrialização da cidade, a Prefeitura de Caxias não possui nos seus quadros um secretário de Indústria e Comércio, o que nos leva a acreditar que as placas de empresas que estão sendo instaladas no Parque Empresarial não passam de uma tentativa de mascarar o fracasso que foi um empreendimento construído na zona rural.

Não duvidem nada que nos próximos dias a cidade finalmente tenha um secretário de Indústria e Comércio e a mídia palaciana dê início a uma campanha publicitária sobre o fracassado Parque Empresarial do tipo “agora, vai!”.

E de fiasco em fiasco a atual administração em Caxias mostra como se faz um governo incompetente em todas as áreas.

Os caxienses podem até reclamar, mas Léo Coutinho foi eleito em 2012 pela vontade soberana dos eleitores e vai ficar no cargo de prefeito até 31 de dezembro de 2016.

Até lá, a escolha da maioria dos caxienses que o colocou para guiar os destinos administrativos da cidade tem que ser respeitada, gostem ou não gostem.

3 comentários:

  1. Ricardo disse...:

    Bom dia...

    Que eu saiba, o empreendimento em questão foi do governo do estado, anterior ao atual (Roseana Sarney), falo inclusive no aporte financeiro.

    O Município de Caxias, apenas fez a doação do terreno. Caberia ao Governo do Estado, analisar a viabilidade do empreendimento, e esse o fez.

    Concordo com você apenas na questão do atrativo de empresas. Esta sim, fica a cargo do Município, a qual foi repassada pelo Governo Estadual, para o Município gerir, e este, até o presente momento não se pronunciou e nem te políticas de atração de novas empresas para a cidade, haja vista, nem possui uma Secretaria de Indústria e Comércio. Quer dizer, por Lei Municipal ela até existe, como também existe previsão orçamentária para que ela funcione, mas na prática nem secretário tem, ainda.... Vamos aguardar o desenrolar da história....

  1. Anônimo disse...:

    Falta de isenção dá nisso. Toma Sabá,enfim esclarecido: A Prefeitura doou a área, mas caberia ao governo Estadual estudar a viabilidade. Sobrou pra Roseana Sarney. Kkkkk

  1. claudio saba disse...:

    Caro anônimo imbecil do comentário feito em 6 de junho de 2016 20:20:00 BRT
    , o único esclarecimento sobre o assunto está na postagem e a incompetência do governo municipal, que escolheu instalar o Parque Empresarial na zona rural e seu consequente fracasso.

Postar um comentário