Queima de fogos em local impróprio provoca incêndio no Centro de Cultura e ameaça a história de Caxias

18.12.15
A noite desta sexta-feira, 18, entra para a história como sendo mais uma daquelas datas que demonstram o quanto o atual governo em Caxias é um desastre de proporções gigantescas.

Por muito pouco a princesa do sertão maranhense não perdeu um dos seus maiores patrimônios culturais e histórico.

O Centro de Cultura Acadêmico José Sarney, localizado na Praça do Panteon, foi alvo de um incêndio provocado pela queima de fogos no local.

A queima de fogos fazia parte da abertura da Fábrica de Papai Noel que foi instalada no prédio secular.

O signatário do blog esteve no local colhendo algumas informações.

Conversei com os frentistas do Posto de Combustível que funciona ao lado do prédio e os mesmos foram unânimes em apontar o que provocou o incêndio.

Foram dois rojões que falharam e caíram em cima do telhado”, disse um deles. “Em seguida eles explodiram e espalharam um clarão”, conta o frentista acrescentando que pouco minutos depois já era possível ver o fogo no telhado e em uma das janelas da antiga fábrica.

Circulando pelas imediações do Centro de Cultura vi os bombeiros se empenhando em controlar o incêndio.

Lamentavelmente ouvi de um amigo que já existia um boato correndo entre funcionários da Prefeitura de que o incêndio havia sido por conta de um curto-circuito na rede elétrica, o que demonstra ser de uma idiotice sem tamanho, pois ninguém poderia fazer uma afirmação dessas com parte do teto do Centro de Cultura ainda em chamas.

Apesar de alguém ter ensaiado essa tolice, a explicação oficial veio rápido, pois o temor de mais uma notícia negativa, no meio de tantas, é enorme.

A Prefeitura informou por meio de nota que o incêndio já foi controlado “e não pôs em risco nenhuma criança que estava esperando pelo início do evento.

Ainda na nota do governo municipal, o incêndio teria afetado “a parte do Centro de Cultura onde fica instalada a Escola de Música e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Apesar do clima de tensão e medo provocado pelo incêndio, os eventos natalinos continuaram normalmente na Praça do Panteon como nada estivesse acontecendo.

Verifiquei o local de onde estavam soltando os fogos. Era numa espécie de beco localizado na lateral direita da edificação.

Em todas as administrações anteriores do município de Caxias, nos eventos em que se fazia uma queima de fogos naquela região, o local escolhido era dentro da Praça do Panteon ou mesmo ao lado do Centro de Cultura, numa distância de aproximadamente 20 metros de suas paredes, o que não garantia segurança, mas pelo menos nunca provocou um incidente como este desta sexta-feira.

Coincidetemente passei no local cedo da noite durante a queima de fogos. Em cerca de 4 minutos pude ver que foi uma queima de fogos como poucas vezes já tinha visto na cidade. Fui embora e não vi o início do incêndio, só voltando após o mesmo estar aparentemente controlado.

Estranhei que no momento do show pirotécnico a Praça do Panteon, onde havia apresentação de algum tipo de espetáculo de natal, estava praticamente vazia, o que não justificava tamanho investimento com tantos fogos de artificio.

O certo é que o episódio é mais um ponto negativo no desgastado governo Léo Coutinho.

Por muito pouco Caxias não perde o seu maior cartão-postal.

Nas próximas horas farei outra postagem sobre o Centro de Cultura de Caxias. 

3 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Quanta incompetência meu Deus! isso que dá pessoas sem noção a frente de cargos que demanda além de conhecimentos específicos tbm conhecimentos técnicos e uma boa articulação institucional. Isso prova quantas coisas em caxias funciona sem aval técnico algum. Um evento com tamanha proporção e envolvendo diversos públicos era para se ter contactado no minimo o corpo de bombeiros antes de realizar a queima desses fogos e não já para apagar o incêndio. Quase destruía um grande monumento histórico da nossa cidade em vez de ser preservado está a cada dia mais deteriorado. É uma pena ter além de um prefeito desses uma ruma de secretários dessa proporção. Sem falar que o secretário de cultura foi eleito vereador, mas é bom que a população atente que ele não representa o que foi proposto para ele ou seja os interesses do povo, e sim resolveu se calar pelo cargo de secretário buscando outros interesses.

  1. Anônimo disse...:

    Era pra pega fogo no prefeito Leo
    Ou deus amado
    Ouça nossa pressa

  1. Anônimo disse...:

    Dessa vez o prefeito Leo se livrou das chama dos fogos
    Mais ele não vai se livrar das chama das urnas
    Aguarde pra nós caxiense da a resposta
    2016
    E nossa vez de tocar fogo nas urnas dizendo não

    Esse fogos só foi um aviso do que vai acontecer em 2016

Postar um comentário