“A saúde não muda, pois o problema é de gestão!” Fábio Gentil aborda recursos destinados a Caxias e alerta sobre risco do zika vírus

3.12.15

O vereador Fábio Gentil fez nesta quarta-feira, 02, um discurso bastante esclarecedor na Câmara Municipal sobre o risco que a cidade corre por conta da possibilidade do zika vírus, causador da temida microcefalia (condição neurológica rara em que a criança nasce com a cabeça significativamente menor do que a de outros bebês).

Fui hoje no Centro de Zoonoses  para saber o que está sendo feito para que essa epidemia não possa proliferar no municípios, já que existe pelo menos um caso de zika vírus confirmado”, iniciou o vereador ressaltando que lá foi muito bem atendido pelos diretores. “mas lá vi que o ônibus que faz o transporte [das equipes] pra zona rural está quebrado há mais de 1 ano, que a Prefeitura Municipal de Caxias não teve a preocupação de consertar o veículo pra dar condições de que os nossos funcionários do Centro de Zoonoses possam efetivar seu trabalho na zona rural”, disse o parlamentar que destacou em seguida o segundo ponto da sua visita ao CCZ de Caxias. “O carro fumacê também está com problemas mecânicos”, constatou o vereador que destacou como fundamental a participação desse veículo no combate ao mosquito transmissor do zika vírus. “Nós sabemos que o carro fumacê é importantissimo também na redução desse vírus, na redução do mosquito, que é o causador da doença”, observou Fábio.

Conversando com os funcionários, observamos que a falta de condições evita que o trabalho seja mais alavancado, e é onde recai no executivo municipal”, continuou o vereador que após sair do CCZ, foi até o posto de combustível que fornece o produto aos veículos da Secretaria de Saúde do muncipio. “Saímos de lá e fomos até o posto de combustível que abastece os carros da saúde e especificamente do Centro de Zoonoses, que é o Posto Guimarães e conversando com os funcionários (frentistas) relataram que há mais de 3 meses já não abatecem mais os carros por falta de pagamento do Executivo Municipal”, disse Fábio alertando em seguida: “no momento que a gente vive, de uma preocupação extrema, pois se essa doença se proliferar em Caxias, depois que começar novamente a morrer, veremos o prefeito dizer que a verba que chega é pra isso e é praquilo, mas [quando] se pode evitar, se pode combater, se pode reduzir os riscos, a Prefeitura de Caxias nada faz, não paga o posto, que automaticamente não abastece os carros, que não dá condições pros irem para os bairros e pra zona rural para fazer o seu trabalho e isso é triste e preocupante”, protestou o oposicionista indagando se o prefeito de Caxias não conhecia o risco dessas doenças: “será que o prefeito não sabe o que zika, não sabe o que é chikungunya, não sabe o que é mosquito da dengue?”.

Comparação com recursos destinados a Caxias e Timon

Nós fizemos uma denúncia nesta Casa há cerca de 2 semanas atrás, aonde nós fizemos uma comparação entre Timon e Caxias, em que o município de Timon recebeu R$ 1.024.000,00 (hum milhão e vinte e quatro mil) durante o governo Flávio Dino, mas lá as coisas tem funcionado. O município de Caxias recebeu, só do governo do estado, faço questão de frisar que é só do governo do estado, mais de R$ 17 milhões, fora os recursos constitucionais, que giram entre 5 e 6 milhões de reis [mensais], e o que foi feito com esses R$ 17 milhões? e nós provamos nesta Casa que não é questão de dinheiro, é a questão da gestão, o senhor prefeito municipal não tem condições de fazer a gestão do município”, avaliou o vereador enfatizando que, “pode mandar o recurso que for, se já mandou 17, pode mandar 20, 30, 50, 100 milhões que ele não vai resolver o problema da saúde de Caxias”.

Num aparte ao discurso de Fábio Gentil e alertou das dificuldades de, caso existam casos de zika vírus em Caxias, não teremos onde tratar os doentes. “Só temos um médico infectologista em Caxias, e caso tenhamos muitos casos [da doença] não temos onde internar esse povo, pois não temos nada preparado, nem nesse hospital velho (HGM) e nem nesse hospital novo (Hospital Regional) e nem em canto nenhum onde botar pacientes infectados com essas doenças tropicais”, escalareceu Catulé.

Dados dos repasses sumiram do Portal da Transparência do governo do estado

Na parte final do seu discurso, Fábio Gentil mais uma vez enumerou os valores enviados a Caxias via convênio com o governo do estado para a saúde, e que após sua denúncia, esses dados sumiram do portal da transparência do governo. “Esses valores estavam no portal da transparência, mas não estão mais, e o mais interessante é que no dia que fiz a comparação com a cidade de Timon, no dia seguinte, o portal da transparência sai do ar”, informou o vereador referindo-se a parte do referido portal onde se podia ver os valores transferidos pelo governo do Maranhão aos municípios, mas que logo após seu pronunciamento na Câmara, deixou de informar esses valores sob a alegação de que ocorreu um erro e que “a equipe responsável já foi notificada e estará trabalhando na solução deste problema”, diz a mensagem de texto no site do governo do MA quando o internauta busca informações sobre as transferências de recursos para os municípios maranhenses. “E passados mais de duas semanas esse portal da transparência do governo do estado continua fora do ar”, estranhou o vereador enfatizando ser muita coincidência isso. “É muita coincidência. O portal estava no ar desde janeiro, mas eu fiz a denúncia numa segunda, e na terça-feira o portal da transparência some, desaparece”, continuou questionando o vereador que disse que mesmo assim, tem a cópia da página do site. “Ainda bem que eu fiz cópia”.

Fábio relembrou ainda uma passagem do governadorFlávio Dino no início do ano em Caxias, quando foi peguntado a ele por uma emissora de TV, o porquê do governo ter repassado na época, R$ 9 milhões para o município e a saúde ainda continuar um caos. “O governador então respondeu: quem cuida da saúde é o prefeito municipal”. “Mas, de acordo com o prefeito, ele pagou débitos, quer dizer que o recurso veio para ele cuidar da saúde e ele pagou débitos? E eu não sei que débito é esse que ele pagou, pois os postos estão sem funcionar, estão sem as reformas adequadas, o combustível não é pago, o medicamento não tem porque não são pagos, que débitos são esses?”, continuou Fábio sem ouvir nenhuma resposta dos membros da base do governo.

No Maranhão foram registrados extra-oficialmente 2.640 casos de zika vírus, já confirmados com a sorologia existem 5 casos, sendo 1 em Caxias, o que significa que já temos gente sofrendo com isso”, informou FG conclamando o prefeito a fazer sua parte e afastar o risco de mais casos na cidade “pois quem comanda o muncípio tem todas as condições se evitar uma epidemia, mas para combater, ele [prefeito] tem que sair da sua casa, ele precisa sair do condomínio Village, ele precisa ir pra rua, precisa vsitar o povo, precisa visitar esta Casa, precisamos tomar medidas efetivas para não sacrificar o nosso povo”.

4 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Fábio gentil nosso futuro prefeito em 2016 se Deus quiser Pq ele quer e o povo também

  1. Anônimo disse...:

    Estou só vendo a hora do Fábio da um show de voto no Leo Coutinho
    Gente vcs já imaginaram como vai fica Caxias nesse dia depois do resultado vai pega fogo Caxias
    Pq ele não vão aceitar

  1. Anônimo disse...:

    Leo Coutinho até hoje não acredita que dessa vez ele vai peder com a família
    Para os gentl e os marinho
    Depois de muita luta eles vão resgata a viúva de volta
    Tão combisada
    Agora a população só esperar que os marinho e o gentil
    Não FACA o que os Coutinho fez
    Por favor deus no coração em primeiro lugar
    E o povo depois vcs

  1. Anônimo disse...:

    Quando Roseana Sarney governou o Maranhão e Caxias ficou 6 anos sem receber recursos do Governo do Estado os aliados dela aqui no município, a saber: Paulo Marinho e Fábio Gentil, ficaram mudos. Nunca reclamaram de nada. Agora às vésperas de um novo pleito municipal resolveram abrir a boca. Porquê? A saúde de Caxias vai continuar comendo o pão que o diabo amassou, pois caso o Grupo Coutinho perca o comando municipal, por tabela haverá um abandono do Estado novamente, ou seja, taca de novo. E nós, munícipes, é que pagamos o pato. Esses políticos não pensam na coletividade. Continuam todos farinha do mesmo saco. Vamos abrir o olho. Devemos buscar uma nova via. Esses que aí estiveram, estão hoje e os que querem estar já foram testados e sabemos o resultado. Muda Caxias!

Postar um comentário