Economista caxiense Kalil Simão morre aos 64 anos

10.11.15

Morreu no início da tarde desta terça-feira, 10, em decorrência de um câncer no estômago, o economista caxiense Kalil Tomé Simão Neto. O óbito aconteceu na emergência do Hospital Geral do Município, onde ele deu entrada hoje por volta do meio-dia.

De acordo com informações de amigos, Kalil teve um diagnóstico errado de sua doença, sendo tratado inicialmente de uma úlcera.

A constatação de um câncer aconteceu somente há 22 dias, sendo que já havia feito a primeira sessão de quimioterapia.

Kalil Tomé Simão era o terceiro de uma família de quatro irmãos - José Adib simão (engenheiro civil), Geiza Simão (psicóloga), Kalil Simão (economista), e Manoel simão (empresário).

Formado em economia pela PUC-MG, depois de exercer a profissão em Belo Horizonte, Kalil voltou a Caxias em 1998, onde atuou por um período na iniciativa privada, mas logo em seguida na Prefeitura de Caxias desde a primeira administração de Humberto Coutinho.

Tendo exercido o cargo de chefe de Gabinete (gestão HC), Kalil era sempre requisitado em trabalhos na área de assessoria e planejamento, setor que dominava como poucos na cidade.

O economista também apresentava a coluna “Economia & Estatísticas” num programa da TV Sinal Verde.

Seu último trabalho de destaque aconteceu na área de pesquisa do livro Cartografias Invisíveis, lançado neste ano, onde o economista teve a missão de elaborar a parte técnica, com dados e estatísticas do município de Caxias.  

Kalil deixa esposa e 3 filhas.

O velório acontece a partir das 17:00h desta terça-feira na Funerária Renascer, no centro da cidade.

0 comentários:

Postar um comentário