Prefeitura de Aldeias Altas leva governo itinerante para Lagoa do Arroz

30.11.15

As famílias que residem no Povoado Lagoa do Arroz e adjacências, serão beneficiadas neste dia 1º de dezembro com a Caravana do Governo Itinerante Daqui Pra Melhor, desenvolvido pela Prefeitura Municipal e que leva aos mais distantes munícipes, serviços de atenção básica na saúde, orientação jurídica, estética & beleza e lazer.

Durante o dia todo na escola da localidade e posto de saúde o prefeito, secretários e funcionários estarão à disposição da comunidade juntamente com as secretarias de Saúde, Educação, Agricultura, Mulher, Ação Social, Esporte e Procuradoria Jurídica. Serão disponibilizados à população serviços como aferição de pressão arterial, teste de glicemia, DST’s, obesidade, exames pré-natal, da mama, diabetes e cuidados com a saúde bucal, atendimento médico e muitos outros.

Também é possível fazer a atualização da carteira de vacina das crianças e recebimento de medicamentos na Farmácia Básica. Além é claro, do atendimento na área da estética, que são oferecidos o corte e pintura de cabelos, manicure e pedicure.

A ação social se faz presente com psicólogos, advogados, equipe do bolsa família e toda rede de atenção básica que compõe a Secretaria de Assistência Social. Todas as outras secretarias realizam seus atendimentos levando em conta o cronograma da programação dos trabalhos estabelecidos em reunião.

De acordo com o gestor municipal Dr. Tinoco, a intenção é dar continuidade a esse trabalho que conta com o apoio do vice-prefeito Gênio e Câmara Municipal. "Conhecemos as dificuldades dos moradores do interior e esse atendimento batendo na porta de cada um ameniza a situação. Nossa intenção é promover esse tipo de trabalho frequentemente e garantir a saúde preventiva, dignidade e qualidade de vida para os nossos irmãos da sede e zona rural", assegurou o prefeito.

ASCOM: Aldeias Altas

Medo no campo - Vereador Neto do Sindicato denuncia grilagem de terras e ameaças a trabalhadores rurais em Caxias

O vereador José Wilson da Silva, o Neto do Sindicato, denunciou nesta semana que trabalhadores rurais de Caxias estão sofrendo ameaças de morte de grileiros.

De acordo com o parlamentar, as ameaças estão acontecendo em duas localidades no 1º e 2º distritos do município. “Era um tema discutido muito no passado, na zona rural e nos meios de comunicação. No Maranhão passou-se com alguns anos sem que a gente desse ênfase, ou que se tivesse que voltar a abordar esse tema. Infelizmente, eu uso hoje essa tribuna para abordar esse tema pela importância do tema, porque diz respeito a sobrevivência do homem e da mulher do campo”, iniciou o vereador petista enfatizando que a prática de ameaças contra trabalhadores rurais era comum no passado, mas que, infelizmente, voltam a acontecer. “O Maranhão já foi conhecido nacionalmente e internacionalmente pelas grandes lutas e pelas grandes batalhas no campo e até pela morte sangrenta de trabalhadores rurais e de religiosos quando estes defendiam a posse da terra”, lembrou ele para em seguida relatar o que estava acontecendo atualmente. Hoje eu volto aqui com esse tema em Caxias, porque eu tenho aqui ocorrências da Polícia Civil do nosso município, aonde trabalhadores rurais foram obrigados a recorrer a Polícia Civil do nosso estado, denunciando fazendeiros e grileiros querendo expulsar e ameaçando de mortes trabalhadores rurais aqui no município de Caxias”, disse Neto revelando o local onde está sendo palco do maior conflito. “E aqui eu queria dizer pra vocês: trata-se da Fazenda Sabiá, localizada no 2º distrito de Caxias”.

O conflito relatado pelo vereador envolve mais de 100 famílias que correm o risco de perder a terra, apesar de já estarem cadastradas no Incra em processo de desapropriação. “Atualmente tem 102 famílias morando naquela localidade, sendo que 80 delas já foram cadastradas e já se encontram no cadastro nacional do INCRA para fim de desapropriação”, informou Neto.

Apesar da existência de um processo de desapropriação das terras da Fazenda Sabiá, o proprietário da localidade afirma que a vendeu e o suposto novo proprietário é que estaria amedrontando as famílias. “Acontece que o proprietário, senhor Pedro Neto, disse ter vendido a propriedade para um homem que também se chama Neto e esse senhor vem amedrontando as famílias e ameaçando de morte”, denunciou o vereador contando o drama que aquelas famílias estão passando. “Chegam, de uma vez por outra, em horários inconvenientes, pessoas não conhecidas da população, ameaçando, inclusive de morte o presidente da associação, por ele ser um dos principais lutadores pela posse da terra dessa fazenda”.

O vereador, que também é presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Caxias, disse estar atento ao conflito e que está fazendo a sua parte enquanto dirigente sindical. “O Sindicato dos Trabalhadores Rurais, do qual eu faço parte, já fez várias reuniões” diz Neto que já levou o caso ao conhecimento das autoridades até em Brasília. “Já mandamos expediente para o Incra, mandamos expediente também para a Presidência da República na tentativa de que aquela área seja desapropriada, para que essa tensão social deixe de existir, porque tudo que eles querem é ter posse da terra, ter direito a terra, trabalhar na terra e ali tirar o seu sustento”, justifica o parlamentar que informa ainda existir outro foco de conflito no 1º distrito de Caxias. “Mas também temos outra ocorrência, feita pelo senhor Geraldo Rodrigues da Silva, de 59 anos, que mora na fazenda do grupo Maratá, onde ele nasceu e se criou lá, e de repente, ele e mais 52 família estão sendo ameaçadas de despejo, ameaçados de terem suas casas queimadas se não saírem num tempo determinado de 90 dias. Isso acontece na Fazenda Maratá, no 1º distrito de Caxias”.

No conflito ocorrido na Fazenda Maratá, Neto do Sindicato disse que o principal denunciante está passando por sérios problemas de saúde por conta do medo de perder a terra. “Estive conversando com pessoas ligadas ao senhor Geraldo que me disseram que ele entrou em depressão e está muito doente, pois já não responde por sí e com grave problema mental, por conta da tentativa desesperada de se manter na terra”, lamentou o vereador. “Usando meu direito de parlamentar, faço essa denúncia no intuito de sensibilizar as autoridades do nosso município, do nosso estado e do nosso país, para que casos que nem esse não possam mais existir”.

Neto pediu ainda a ajuda da imprensa, em especial aos blogs, que divulgassem a sua denúncia na intenção de se chegar logo a uma solução para o problema. “Eu apelo aos blogueiros que não vissem somente a questão política e questão de lado, de ser oposição ou situação, mas que nesse momento usasse o seu veículo de comunicação para divulgar, numa tentativa de sensibilizar as autoridades do nosso país para que possa resolver, com a desapropriação dessas áreas para que possamos ter paz nessas localidades e para que os trabalhadores possam ter o que mais precisam, que é a posse da terra para eles trabalhares e ali tirar o seu sustento”, pediu o vereador.

Não deu pra inaugurar o Hospital Regional, mas deu para comer um "pirão de parida" na Veneza

28.11.15
As autoridades não demonstram muita preocupação com o Hospital 
Regional, pois nenhuma pista foi dada sobre a data de inauguração
Apesar de vários veículos de comunicação alugados pelo grupo Coutinho terem anunciado que o Hospital Regional de Caxias seria inaugurado neste sábado, 28, nenhum evento que parecesse com isso, aconteceu.

O mais estranho em tudo isso é que nenhum meio de comunicação, mesmo os alugados, deram qualquer informação sobre os motivos do adiamento da entrega do prédio ou informaram a nova data.

Apesar desse silêncio irresponsável, o secretário de Saúde do Estado, Marcos Pacheco, esteve neste sábado em Caxias.

No perfil do prefeito Léo Coutinho no facebook, Marcos Pacheco aparece ao lado do gestor caxiense após um almoço no balneário Veneza. "Almocei agora com o secretário de Estado de Saúde, Marcos Pacheco, na Veneza, e apresentei um dos nossos pratos mais típicos: o pirão de parida. Ele veio a Caxias para ver como está a implantação do Hospital Regional, uma grande conquista para os caxienses”, escreveu o prefeito.

Mesmo acompanhando o secretário de Saúde do MA na sua estada na cidade, Léo Coutinho não conseguiu arrancar dele nenhuma pista da data de inauguração do Hospital.

Parece que nenhum dos dois está muito preocupado com o início das atividades do Hospital tão esperado pelos maranhenses do leste do Estado.

(TV Sinal Verde garante que será hoje) Inauguração do Hospital Regional de Caxias é uma incógnita


Tendo sido alvo de graves denúncias por conta do seletivo relâmpago feito para preenchimento do quadro de funcionários do Hospital Regional de Caxias, Dr. Everaldo Ferreira Aragão, está marcado para hoje (sábado, 28) a sua tão aguardada inauguração.

Tendo sua inauguração festejada pelo grupo político dominante do município para acontecer hoje, devido às fortes denúncias contra o processo seletivo relâmpago, onde o Ministério Público já foi acionado, existiam muitas dúvidas de que o evento realmente acontecesse na data prevista.

Especulou-se que fosse inaugurado antecipadamente, devido a presença da presidente Dilma em Caxias em evento para entregar 2 mil unidades habitacionais do Programa Minha Casa, Minha Vida.

Com a tão falada transferência de uma central de energia do Hospita Regional de Caxias para Pinheiro meses atrás, somente nesta sexta-feira, 27, foi que o novo equipamento chegou no hospital caxiense, onde é pouco provável que os técnicos consigam colocá-lo em funcionamento já para este sábado.

Em matéria publicada na terça-feira, 24, no blog do Raimundo Garrone, até a presidente Dilma, atendendo a convite do governador Flávio Dino, segundo o blogueiro, participará da cerimônia.

Já o site da Prefeitura de Caxias (Sinal Verde) confirmou no início da tarde desta sexta-feira, 27, que a inauguração acontecerá mesmo neste sábado, 28. Até o sub-secretário de Saúde do Estado, Carlos Eduardo Lula, aparece dando entrevista e falando maravilhas do Hospital que será inaugurado hoje. “O hospital de Caxias, ele vai permitir que as pessoas não precisem mais ir para Teresina. A região leste do estado toda, ela vai permitir que as pessoas sejam atendidas lá em Caxias, onde elas vão ter um atendimento digno de pediatria, de neurocirurgia... pra tratamento mais complexos, todos eles serão oferecidos no hospital macrorregional de Caxias”, promete o sub-secretário.

Carlos Lula abordou também o tão conturbado seletivo relâmpago, que, para ele, “é bom porque ele passa a dar, dar chance a todos. Não preciso mais de padrinho para entrar na rede de saúde do estado. Posso me submeter a um teste, e de acordo com a minha competência pessoal, de acordo com meus méritos próprios eu passo a ingressar agora na rede de saúde”.

Bom, depois da reportagem oficial da TV Sinal Verde, só resta aos caxienses esperar o barulho dos foguetes inaugurando o tão sonhado Hospital Regional de Caxias.

Quanto ao seletivo relâmpago, vamos aguardar a manifestação do Ministério Público.

Sabiá dá Sorte deste domingo tem dinheiro do começo ao fim

E também 10 prêmios de R$ 1.000 reais nas rodadas da sorte

O Sabiá dá Sorte deste domingo tem muito dinheiro em todas as faixas de premiação.

São prêmios tentadores do começo ao fim.

E o preço da sua cartela continua em conta: somente R$ 10,00 (dez reais) no seu termo de doação.

Confira a premiação completa:

1o PRÊMIO: 01 poupança de R$ 5 mil reais

2o PRÊMIO: 01 poupança de R$ 5 mil reais

3o PRÊMIO: 01 poupança de R$ 5 mil reais

PRÊMIO: 01 poupança de R$ 10 mil reais

Isso mesmo. São R$ 10 mil reais no 4º prêmio.

O Sabiá dá Sorte é importante para manutenção de mais de 400 crianças que dependem da Escolinha de Base do Sabiá futebol Clube e também faz doações semanais para a Fazenda da Esperança Nossa Senhora das Graças.

E atenção

O sorteio será transmitido ao vivo pela  TV Sinal Verde canal 3, a partir das 10h deste domingo, pela Rádio Tropical FM, além da rádio FM Nova Cidade do município de São João do Sóter.

Não fique de fora!

Preocupante - Primeira morte por Zika vírus ocorreu no Maranhão, aponta instituto

27.11.15
O Instituto Evandro Chagas confirmou hoje (27) o primeiro caso de morte por vírus Zika no país. A doença é transmitida por meio da picada do Aedes aegypti, mesmo mosquito transmissor da dengue e da febre chikungunya.
Segundo o instituto, o paciente morava no Maranhão e a morte ocorreu em junho. O caso foi encaminhado para a instituição, com sede em Belém, por ser referência nacional em febres hemorrágicas.

O paciente tinha lúpus, uma doença que afeta o sistema imunológico, e por isso não resistiu à zika. O Instituto Evandro Chagas notificou o Ministério da Saúde.

A assessoria do ministério disse que recebeu os dados, analisa as informações repassadas e vai divulgar um posicionamento sobre o assunto na próxima semana.

O vírus Zika é caracterizado por febre baixa, olhos vermelhos sem secreção e sem coceira, dores nas articulações e erupção cutânea com pontos brancos e vermelhos, além de dores musculares, dor de cabeça e dor nas costas. A maior parte dos casos não apresenta sintomas. O tratamento é sintomático com uso de paracetamol para febre e dor, conforme orientação médica.

Os casos de vírus Zika vem chamando atenção nas últimas semanas devido a possíveis ligações da doença com o aumento de microcefalia no Nordeste.

(Da Agência Brasil)

Corram que o prefeito vem aí!!! Léo Coutinho visita comerciantes indefesos para postar foto no facebook


Difícil saber até onde vai o desespero de um político impopular.

Ao que parece, o prefeito de Caxias está querendo encontrar o fundo do poço da sua rejeição.  

Nos últimos dias, Léo Coutinho tem percorrido comércios de Caxias com a justificativa de que está conversando com os empresários sobre supostas melhorias que já fez e “ainda vai fazer”. “Mais uma vez caminhei pelo comércio de Caxias e conversei com os empresários Márcia, Bonfim, Eridan e com a população. Falamos principalmente sobre nossa cidade e as melhorias que já fizemos e ainda vamos fazer por ela”, disse Léo Coutinho numa postagem publicada no facebook nesta quinta-feira, 26.

Na terça-feira, 24, Léo Coutinho começou suas andanças pela cidade e relatou assim sua caminhada: “Estou muito feliz por caminhar por Caxias e ouvir a população. Hoje pela manhã, visitei alguns comerciantes. Conversamos sobre nossa cidade e os desafios de administrar um negócio, principalmente, em tempo de crise. Mas com empenho e força de vontade tudo é possível.”

Como se vê nesta postagem, o prefeito consegue, em poucos minutos de contato com os comerciantes, manter uma conversa sobre a cidade e os desafios de administrar um negócio, “principalmente, em tempos de crise” reconhece ele para ‘ensinar’ em seguida: “Mas com empenho e força de vontade tudo é possível”.

Vamos colocar o pingo nos is nessa onda de simpatia do prefeito com os sofridos comerciantes caxienses.

Desde o primeiro ano do governo de Humberto Coutinho (2005), os servidores da Prefeitura de Caxias amargam os piores salários em todos os níveis da administração.

Por sua vez, ao pagar um salário irrisório aos barnabés municipais, a folga de caixa nos cofres públicos garante o pagamento desses vencimentos ainda no dia 20 do mês trabalhado, o que é suficiente para manter a única, e já bastante surrada, propaganda positiva desses longos 11 anos de poder da família Coutinho.

Ao “forçar a barra” com os comerciantes caxienses, tentando parecer íntimo e parceiro dos mesmos, o prefeito tenta na verdade diminuir a rejeição que possui entre a classe.

Ah, Sabá! Mas os comerciantes não foram forçados a tirar foto com o prefeito”, questiona o leitor assíduo do blog que vive de mensalinho do grupo Coutinho para bajular em rede social. Respondo ao meu hipotético leitor: claro que não. Mas convenhamos que ninguém é insensato em bater com a porta na cara do prefeito da cidade, ou de ser indelicado ao ponto de não aceitar tirar a foto após o pedido do próprio ou do seu assessor. Também convenhamos que o prefeito não postaria na rede social a foto de alguém que o recebeu com cara de poucos amigos.

Quanto a suposta conversa que teve com os comerciantes sobre o desafio de administrar um negócio em tempos de crise, mas que “com empenho e força de vontade tudo é possível”, o prefeito Léo Coutinho pode escolher que conversa ele quer ter com os empresários visitados nesta semana.

Se for usar o exemplo dos negócios da sua família, Léo Coutinho pode deitar e rolar no assunto, afinal, a Casa de Saúde, a Facema e a Construtora Amorim Coutinho são exemplos de sucesso e prosperidade no mundos empresarial.

Já o Léo Coutinho enquanto gestor público, acredito que ele em nada pode dar de exemplo para ninguém, pois seu governo considerado desastroso, é, sem sombra de dúvidas, o pior dos últimos 30 anos no município.

Em meio a rejeição constatada em pesquisa de opinião divulgada recentemente pelo Instituto Data AZ, Léo Coutinho é detentor de números assustadores para um gestor com uma reeleição batendo na porta.

Correr atrás do ‘prejuízo’, visitando os comerciantes há 11 meses da eleição, dá a dimensão do temor que se abateu sobre o nosso jovem prefeito.

Que os comerciantes não entendam de outra forma: a visita do prefeito de Caxias no seu estabelecimento nada mais é que o desespero de tentar ser simpático num dos setores que mais sofrem com a política de baixos salários implementada pela família Coutinho no município.

Uma dica para o prefeito: na próxima visita, faça uma proposta concreta e diga pelo menos que vai tirar os servidores da Prefeitura de Caxias do primeiro lugar em baixos salários da região dos cocais.

Certamente muitos não irão acreditar nisso, mas vai que cola com alguns...

Caxiense ainda no páreo - Tori Huang consegue 45% dos votos e continua no programa The Voice Brasil


Com a música 'We Found Love', Tori Huang fez nesta quinta-feira, (26), sua estreia dos Shows ao Vivo, na qual conseguiu 45% dos votos do público.

Concorrendo com mais dois grandes artistas do Time Lulu Santos, Jonnata Lima foi o primeiro a subir no palco, seguido por Marcos Matarazzo e depois nossa grande Tori.

Como o público deu 45% dos votos a Tori Huang e o técnico Lulu Santos escolheu Jonnata Lima para continuar na disputa, Marcos Matarazzo teve que deixar o programa.

Agora é esperar a próxima fase e continuar torcendo para que a caxiense Tori Huang continue brilhando cada vez mais. (Fonte: Portal Noca)

SAF se reúne com Banco do Nordeste para tratar de Acordo de Cooperação Técnica

26.11.15

O secretário de Estado da Agricultura Familiar (SAF), Adelmo Soares, e os secretários-adjuntos, Júlio César e Luciene Figueiredo, se reuniram com o gerente de Negócios do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), César Ney, na manhã desta terça-feira, 24, para tratar das articulações finais para pôr em prática o Acordo de Cooperação Técnica celebrado entre o Governo do Estado e o Banco.

O Acordo tem como objetivo fortalecer a atividade econômica dos agricultores familiares por meio da ampliação do acesso ao crédito nos 30 municípios do Plano “Mais IDH” contribuindo para o incremento de geração de emprego, ocupação e renda no Maranhão.

O Governo do Estado assinou um termo de ACT com BNB que visa ajudar mutualmente o acesso ao crédito de nosso agricultor e agricultora familiar do Maranhão entendendo que o acesso ao crédito é um importante instrumento para auxiliar no desenvolvimento da agricultura familiar e sobretudo a melhoria da qualidade de vida do produtor”, disse o secretário da SAF, Adelmo Soares.

Além do acesso ao crédito, o Acordo dispõe, também, da ampliação da assistência técnica e extensão rural (Ater) aos agricultores do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e potencializar o programa de microcrédito rural, o Agroamigo.

O BNB se sente honrado com essa parceria com o Governo do Estado, que é justamente a missão do Banco em trazer o desenvolvimento para o Nordeste. Com essas ações do Governo do Estado em infraestrutura, assistência técnica, o BNB tem a possibilidade de aumentar a quantidade de aplicação de recursos para os produtores rurais. Esse ACT foca nos 30 municípios de menor IDH e também vamos trabalhar as cadeias produtivas”, disse César Ney.

Humberto Coutinho tem diagnóstico de nova lesão no intestino

Humberto Coutinho enfrentará novo tratamento contra o câncer

Nota

O Presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado estadual Humberto Coutinho, submeteu-se a exames de rotina no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo (SP), nos quais foi constatada uma nova lesão no intestino grosso.

A junta médica que o atende, coordenada pelo médico Paulo Hoff, pediu novos exames para decidir se adotará intervenção cirúrgica ou quimioterápica.

Humberto Coutinho encontra-se no hospital paulista acompanhado da sua esposa, Dra. Cleide Coutinho, dos filhos George e Geórgia e de familiares.

Assim que a junta médica decidir o procedimento adequado para o tratamento do deputado, serão dadas novas informações.

Carlos Alberto Ferreira
Diretor de Comunicação da Assembleia Legislativa

Obs: Daqui a pouco o blog traz novas informações sobre o caso.

Fernando Sarney é indicado por Del Nero ao comitê da Fifa

Fernando Sarney

Do Terra - O presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, entregou nesta quinta-feira, durante reunião do Comitê Executivo da Conmebol, uma carta de renúncia ao Comitê Executivo da Fifa. Fernando Sarney, vice-presidente da CBF, foi indicado por Del Nero para ser seu substituto e foi aceito pelos dirigentes sul-americanos. A confirmação oficial da entrada de Sarney na Fifa se dará na próxima reunião em Zurique, semana que vem.

Del Nero assumiu a cadeira na Fifa após a renúncia de Ricardo Teixeira, em 2012. Mas decidiu não sair mais do Brasil desde que José Maria Marin, ex-presidente da CBF, foi preso em Zurique, às vésperas da eleição da Fifa, por ser acusado de receber propina.

Del Nero não tem nome citado nas investigações do FBI, mas um co-conspirador com as mesmas credenciais dele até então – dirigente da CBF, da Conmebol e da Fifa – teria pidido o dinheiro do suborno recebido por Marin.

Os cartolas sul-americanos ainda estão reunidos na CBF, onde chegaram às 9h, e também almoçaram na entidade.

Novo representante sul-americano na Fifa, Fernando Sarney – filho do ex-presidente José Sarney – tem 60 anos e é vice da CBF para a região Norte.

Amanhã tem mais

Por Edson Vidigal, advogado, foi presidente do Superior Tribunal de Justiça e do Conselho da Justiça Federal.

Ao João Mangabeira, então Deputado Federal, só foi permitido escrever com caligrafia trêmula e palavras de forte indignação uma carta curta, quase um bilhete, a João Neves da Fontoura.

O apartamento onde morava com a família no Rio de Janeiro já tinha enfeites de Natal o que parecia retocar com requintes de crueldade aquela cena – o velho Mangabeira, parlamentar combativo, no exercício do mandato, sendo arrancado de casa por volta da meia noite pela Policia do Estado Novo e levado para a prisão.

João Neves da Fontoura foi o incansável advogado de João Mangabeira no implacável Tribunal de Segurança Nacional onde restou condenado sob a acusação de crime politico, quer dizer, crime de fazer oposição.

Outros mais em outros momentos e por circunstancias diversas também amargaram a violência do poder da autoridade porque não se alinharam entre os trombeteiros do amém.

Essa prisão do Senador líder do Governo foi a primeira, sim, mas depois que a Constituição da República foi alterada para acabar com a licença prévia necessária para o Supremo processar e julgar um Deputado ou Senador, o que sempre acontecia em nome da imunidade parlamentar.

Imunidade até então era sinônimo de impunidade. Não eram poucos os endinheirados com negócios suspeitos que compravam mandato para se protegerem dos incômodos das investigações e processos legais.

A Câmara ou Senado negavam a licença pedida pelo Supremo e quando um dia o danado ficava sem mandato a pena a que seria condenado já estava prescrita.

Pareciam não saber que a imunidade é uma garantia da sociedade para que o Deputado ou Senador cumpra o seu dever de fiscalização dos eventuais malfeitos no executivo, no judiciário e no próprio legislativo, a salvo de vinditas, revanches, censuras, perseguições. Daí inclusive a inviolabilidade por suas palavras, opiniões e votos.

Do mesmo modo, as garantias da vitaliciedade, inamovibilidade e irredutibilidade de vencimentos atribuídas  aos juízes e membros do Ministério Público não constituem patrimônio pessoal dessas autoridades, mas da sociedade que necessita da independência de cada um no cumprimento dos seus deveres legais.

Poucos pareciam não se lembrar que a regra da imunidade parlamentar havia mudado e que desde então o Supremo Tribunal poderia e pode instaurar o processo sem licença prévia e em caso de prisão como ocorreu ontem com o Senador comunica-la ao Presidente da respectiva Casa do Congresso para que a maioria dos seus membros confirme ou não a prisão.

O alvoroço de ontem foi por isso. Quase ninguém se lembrava  que a regra havia sido invertida. Como ainda não foi com os Governadores, por exemplo.

O Superior Tribunal de Justiça continua dependendo de licença prévia das respectivas Assembleias para que os Governadores acusados de crime em tese possam ser processados.

Curioso é que os Ministros do Supremo, por exemplo, podem ser processados em casos de crimes de responsabilidade pelos Senadores.

Os acontecimentos de ontem só demonstraram mais uma vez que as instituições democráticas do Brasil são a cada teste, cada vez mais fortalecidas.

O que os Senadores e Deputados não podem é continuar se comportando como adolescentes desnorteados que a cada contrariedade entre eles correm ao Supremo pedindo socorro, o que muitas vezes ofende o principio da separação dos Poderes.

Precisam entender e defender que as questões “interna corporis”  tem que ser resolvidas por eles, parlamentares, entre eles, enfim. Nada de chamar o Judiciário para arbitrar.

E vamos em frente porque, como tuitou ontem bem cedo o Senador Delcidio, amanhã tem mais.

Tenho minhas dúvidas...!!! Protesto de vereadores contra fechamento do Hospital Geral surte efeito e base aliada diz que isso não acontecerá


Depois dos protestos dos vereadores oposicionistas, e da manifestação forte do governista Durval Júnior, contra o provável fechamento do Hospital Geral do Município, surgiu a informação na noite deste quarta-feira, 25, do líder do governo, Mário Assunção, que o Hospital não será fechado.

Foi a primeira vez que uma liderança política do grupo Coutinho veio a público dizer que esse fechamento não aconteceria.

Mas, apesar da negativa do fechamento, muita gente, inclusive o titular do blog, está com um pulga atrás da orelha com essa informação.

O assunto do suposto fechamento do HGM, tão logo o Hospital Regional de Caxias fosse inaugurado, era recorrente na cidade. Por várias vezes, e pela boca de diferentes figuras de proa do grupo Coutinho, o titular do blog ouviu isso.

Com a oposição na Câmara Municipal batendo forte, e com o vereador Fábio Gentil prometendo liderar um movimento de rua contra o fechamento do HGM, na sessão da última segunda-feira, 23, o governista Durval Júnior juntou-se aos oposicionistas na defesa do não fechamento do Hospital Geral e alegou que não aceitaria a demissão de centenas de pais de família do HGM.

E foi devido aos fortes discursos da oposição, e da providencial entrada em cena do governista Durval Júnior que, finalmente os caxienses tiveram uma esperança de que o HGM não será fechado.

Embora tenha surgido uma possibilidade de que não haverá o fechamento do Hospital, os oposicionistas não irão parar com a vigilância sobre o assunto.

Quanto ao seletivo relâmpago, os vereadores oposicionistas novamente abordaram o assunto e continuaram a cobrar explicações convincentes que, infelizmente, não apareceram na voz dos governistas.

Uma vereadora faz um documento para o Ministério Público Estadual, para o Ministério Público Federal para apurar o caso, não entendo porque alguém possa ser contra”, disse Catulé estranhando o fato da maioria governista não ter assinado a representação feita pela vereadora Taniery Cantalice que visa esclarecer as incongruências do seletivo relâmpago do Hospital Regional.

Sobre os boatos que vereadores da base aliada de Léo Coutinho indicaram pessoas para trabalhar no Hospital Regional, Catulé mais uma vez abordou o assunto que circula nos bastidores. “A gente tem conhecimento na rua que aqui tem 6 colegas que foram beneficiados [com indicações para o Hospital Regional]”, denunciou Catulé sendo aparteado pelo vereador Neto do Sindicato que negou que tenha feito qualquer indicação. “Se qualquer pessoa disser que o Neto do Sindicato indicou alguém, eu autorizo ao colega Catulé dizer aqui na Câmara quem é essa pessoa”.

O negócio foi tão escandaloso que deixaram o rabo de fora”, continuou Catulé ao lembrar que a mesma pessoa aparece duas vezes como aprovada no Seletivo.

Sabe de nada inocente...

Como não poderia deixar de ser, a vereadora Tais Coutinho fez novamente seu espetacular pronunciamento ao negar saber de indicação de alguém para trabalhar no Hospital Regional de Caxias. “Se vossa excelência chegar e disser: Tais, você botou fulano, sicrano, eu desafio a qualquer um que chegar, pode ir atrás mesmo, foi a Tais que colocou, eu faço o desafio, eu faço o desafio... porque eu acho se fosse colocar, eu colocaria minha irmã que não passou no seletivo... E se vossa excelência chegar e disser: olha Tais eu tenho provas, digo de todo coração que não vou ficar chateada... e desafio a qualquer pessoa que disser... que mostrar a pessoa, a pessoa tem que vim aqui e a pessoa disser que foi a Tais que colocou”, discursou a prima do prefeito de Caxias e representante da família Coutinho na Câmara num aparte ao discurso de Catulé provocando constrangimento em todos os presentes na Câmara.

Quando voltou ao microfone, Catulé fulminou o pensamento infantil da colega. “Segredo só é segredo quando é dito por duas pessoas”, finalizou ele arrancando risos da platéia.

Papel de palhaços

Durval Júnior mais uma vez lamentou o fato de milhares de pessoas terem acreditado na possibilidade de emprego e acabarem passando por grande constrangimento ao final do processo de seletivo. “Botaram cerca de 15 mil pessoas para fazer papel de palhaço e isso é uma vergonha, uma vergonha esta Casa se calar diante de tamanho descalabro e é por isso que na última sessão eu fiz questão de dizer que podiam fazer o documento e faça a retificação para o Ministério Público Federal que terá a minha assinatura e assim mantive meu compromisso” disse ele.

Já Fábio Gentil também ocupou a tribuna e lembrou do histórico do grupo Coutinho com a saúde do município.

Com a ida de vários profissionais do HGM para outros órgãos do município, como é que o hospital do município vai funcionar? Será que é com o prefeito, que não pisa nem na Prefeitura?”, indagou Fábio que continuou com as suas suspeitas. “É fechamento do Hospital sim, mas cedo ou mais tarde vão fechar”, ressaltou ele enumerando em seguida: “Fecharam o Sinhá Castelo com a ideia que reformariam e que lá ia funcionar alguma coisa e quanto tempo já se passou; fecharam o Hospital Dia; vários postos de saúde estão fechados há quase dois anos e não reabrem”, disse ele que suspeita que irão reabrir somente nas vésperas das eleições. “Será que estão aguardando pro próximo ano, o ano da eleição, fazendo nosso povo sofrer cada vez mais?”, interrogou.

Com a enorme repercussão sobre a possibilidade de fechamento do HGM nas redes sociais e por toda a cidade, fechar aquele hospital não é um tiro no pé, é um tiro no coração”, comentou Durval Júnior em aparte ao discurso do oposicionista.

Com as fortes suspeitas de que o HGM irá ser fechado assim que o Hospital Regional for inaugurado, a oposição na Câmara promete ficar atenta a todo e qualquer movimento que indique que o governo Léo Coutinho continuará fazendo do seu governo o retrato da incompetência.

Na mosca!!! Blog do Sabá “cantou a pedra” sobre dificuldades da vinda de Dilma a Caxias por conta da prisão do senador Delcídio Amaral

25.11.15
Prestígio de Léo Coutinho não é tão grande assim...

O Palácio do Planalto acaba de anunciar o cancelamento da vinda da presidente Dilma a Caxias.

O blog do Sabá noticiou às 14:14hrs que a agenda atribulada da presidente havia sofrido uma atribulação extra na manhã desta quarta-feira, 25, com a prisão do líder do governo no Senado, Senador Delcídio Amaral.

Disse ainda na postagem feita no ínicio da tarde que essa prisão poderia “funcionar como água no chopp da presidente da República”.

O anúncio feito agora há pouco mostra que a desconfiança do titular do  blog tinha sentido.

É a segunda vez que o tão aguardado e temido “abraço de afogados” do prefeito Léo Coutinho e da presidente Dilma é adiado.

Aumentando ainda a piada da assessoria de Léo Coutinho, que divulgou que a vinda da presidente seria “uma demonstração de prestígio” do prefeito de Caxias, fica no ar uma reflexão: Será que a prisão de um senador é mais importante que o prestígio de Léo Coutinho com a presidente da República?!

E eu pensando cá com os meus botões a quantidade de micos que seriam produzidos por Léo Coutinho ao lado da presidente...

Tem nada não.

Fica pra próxima!

Socorro!!! Dilma e Léo Coutinho juntos em Caxias e Prefeitura ainda faz piada com o assunto

“A vinda da presidente Dilma Rousseff a Caxias é uma demonstração de prestígio pessoal do prefeito Léo Coutinho”


A presidente Dilma Rouseff pode finalmente dar o tão esperado abraço de afogado no prefeito de Caxias, Leonardo Coutinho.

O tão assustador encontro pode acontecer nesta sexta-feira, 27, quando da entrega de 2 mil casas no residencial Vila Paraíso.

No entanto, existe a possibilidade da presidente também participar da inauguração do Hospital Regional de Caxias, que estava programado para acontecer no sábado, 28, mas que pode ser antecipado devido a presença da mandatária número 1 da nação.

Os dois gestores vivem os piores dias nas suas respectivas administrações.

A decisão da presidente Dilma vir para Caxias aconteceu na manhã de ontem (terça-feira, 24), atendendo um convite do governador Flávio Dino.

Mas a agenda atribulada da presidente acaba de ganhar uma atribulação extra na manhã desta quarta-feira, 25. A prisão do líder do governo no Senado, Delcídio Amaral, pode funcionar como água no chopp da presidente da República.

Caso também esteja nos planos inaugurar o Hospital Regional, a unidade de saúde, que é alvo de intensa discussão política, pode nem ser inaugurada, caso o Ministério Público consiga anular na justiça o “seletivo relâmpago” que foi feito para preenchimento dos cargos no referido hospital.

Vivendo um período de extrema impopularidade, a assessoria da presidente Dilma procura uma agenda positiva para ela em todo o país.

Vir a Caxias, embora seja administrada por um gestor igualmente desastroso como ela, só mostra o desespero da petista em tentar criar manchetes favoráveis.

Por sua vez, a assessoria do prefeito Léo Coutinho resolveu, mais uma vez, fazer piada com o assunto.

No material divulgado no site da Prefeitura de Caxias (Sinal Verde), a vinda da presidente foi retratada como prestígio pessoal de Léo Coutinho.

Veja a piada:

A vinda da presidente Dilma Rousseff a Caxias é uma demonstração de prestígio pessoal do prefeito Léo Coutinho

É ou não é uma piada?

Seletivo relâmpago; fechamento do HGM; decepção com Flávio Dino; fofoca na Prefeitura e empresário envolvido em crimes -Vereador Durval Júnior faz duro discurso na Câmara

“O fechamento do Hospital Geral é um tapa na cara desta Casa, um tapa na cara das famílias de Caxias”

O vereador Durval Júnior surpreendeu mais uma vez na Câmara Municipal ao fazer um duro discurso na sessão desta segunda-feira, 23.

Embora fazendo parte do grupo Coutinho, Durval Júnior não é do tipo de parlamentar que fica calado diante do clamor popular ou de algo que o desafie como fiscal do povo.

Quando da discussão do seletivo relâmpago para preenchimento de cargos no Hospital Regional de Caxias, o vereador colaborou com os oposicionistas ao sugerir que as denúncias devem ser feitas ao Ministério Público Federal e a Polícia Federal, “uma vez que são recursos federais envolvidos neste hospital”, justificou ele.

Quanto ao possível fechamento do HGM, que é o maior temor da população, Durval disse que é contra. “Nós deveríamos fazer uma sessão da Câmara na porta desse Hospital Regional ou mesmo no HGM para chamar a atenção da população e protestar contra tudo isso”, conclamou.

No momento que nós iríamos comemorar dois hospitais, nós iremos comemorar apenas um”, indignou-se ele enfatizando que, “o fechamento do Hospital Geral é um tapa na cara desta Casa, um tapa na cara das famílias de Caxias”. Tenho que fazer o que o povo quer, o que o povo sente”, justificou ele por criticar a gestão na saúde durante o governo Léo Coutinho.

Como vai ficar, em pleno caos social e econômico em que vive o país, uma Caxias que não tem indústria, que o comércio está sendo dilapidado por verdadeiras quadrilhas armadas, mas armadas de documentos, com notas fiscais debaixo do braço”, denunicou o parlamentar ao revelar que existe um empresário trabalhando para o município com várias passagens pela Polícia. “Descobri que um rapaz com tornozeleira eletrônica está trabalhando em Caxias, usando uma empresa de um político da cidade. Aonde é que vai parar Caxias? Desempregando os trabalhadores caxienses, pois desempregou todos os funcionários da usina de asfalto de Caxias”, lembrou ele por conta da demissão dos trabalhadores da usina de asfalto do município assim que esse empresário, Eduardo “Imperador” começou a prestar serviço à Prefeitura de Caxias.

Eu não estou entendendo mais nada aqui. Nós tínhamos dois postos de saúde no Campo de Belém, que eu dou como exemplo, e fechou um e abriu o outro. Que tecnologia é essa de administração? Será que essas pessoas que estão do lado do prefeito gostam de Caxias?”, questionou o governista. “Não é questão de ser situação ou oposição. Se trata de uma questão de salvar vidas”, disse ele ao abordar os problemas na saúde.

O povo não vai ficar calado diante desse crime que é tirar o Hospital Geral”, protestou. “Se tem pouco dinheiro, não se fecha para reforma, mas se faz por etapas. Reforma ala por ala”, ensinou o edil.

Governo Flávio Dino

É um começo de governo desastroso. Nesse momento, era para estarmos aqui comemorando, e não de coração partido. Cada vereador desse aqui suou a camisa, ajudou e sem pedir nada em troca. Aqui, muitos investiram, mas investiram num sonho, em algo bom para Caxias, mas, infelizmente, o que era bom durou pouco, pois ele [governador Flávio Dino] não atende nem deputado, será que vai atender vereador ou prefeito?

Durval Júnior também culpou o governo FD pelos problemas em Caxias. “Infelizmente, pela má administração do executivo estadual, Caxias está pagando um preço”, disse ele.

Fofocas na Prefeitura

A fofoca já destruiu muito prefeito de Caxias. Tem pessoas que vão no gabinete do prefeito para ficar apontando defeitos, dizendo que fulano é isso e aquilo. Tem hora que parece jardim de infância”, lamentou.

Ex-prefeito Hélio Queiroz indignado com a transferência do IML de Caxias para Timon

Ex-prefeito de Caxias indignado com prolongamento da dor 
das famílias caxienses sem um IML na cidade
O ex-prefeito de Caxias, Hélio de Sousa Queiroz, engrossou o coro dos descontentes com a transferência do IML de Caxias para o município de Timon. "Isso é Inadmissível", protestou ele que fez questão de registrar que, caso fosse ele no cargo de prefeito, "não aceitaria isso de jeito nenhum".

O desabafo do ex-prefeito foi feito ao titular do blog na tarde desta segunda-feira, 24, no seu escritório de trabalho. Hélio Queiroz foi prefeito de Caxias em duas oportunidades (1985-1988 e 1999-2000).

Maior empregador privado de Caxias, Hélio Queiroz sentiu na pele o sofrimento das famílias caxienses no último domingo, 22, quando foi confortar uma família de amigos pela perda de um ente, fato ocorrido num acidente na madrugada de sábado para domingo na BR 316. "Fui confortar a família ainda na manhã do domingo e acompanhar o velório do jovem, mas o corpo estava para Timon e só chegou quando jé era noite", conta o empresário indignado com a situação. "Além do sofrimento de perder um parente, esse sofrimento é aumentado por ter que esperar a liberação do corpo em outra cidade”, protesta o empresário.

O deputado Humberto Coutinho, que alegou saber do caso após a denúncia feita pelo vereador Catulé na Câmara Municipal, chegou a entrar em contato com o parlamentar e prometeu que o município iria ganhar em breve um IML dotado de todos os requisitos necessários. Passados vários meses dessa promessa, nem sinal do Instituto Médico Legal de Caxias.

O sofrimento extra das famílias de caxienses devido a ação inconsequente da Secretaria de Segurança Pública, que determinou que um IML em Timon atenderia as demandas da região tem aumentado a revolta dos caxienses de todas as classes sociais.

O protesto do ex-prefeito Hélio de Sousa Queiroz só vem a colaborar com o movimento da sociedade caxiense, que busca pôr fim ao sofrimento desnecessário que as famílias passam toda vez que se perde algum ente querido. “Falta vontade política para que isso acabe”, avalia o ex-prefeito acrescentando que ”uma cidade do tamanho de Caxias tem que ter um IML”.

É simplesmente absurdo a principal cidade do leste maranhense, e berço político do presidente da Assembleia Legislativa, passar por uma humilhação dessa magnitude.

Inúmeros boatos dão conta que estariam acontecendo enterros de caxienses como indigentes em Timon, devido ao fato das famílias serem de baixa renda e não terem condições de bancar o acompanhamento e transporte dos corpos que são levados para o município vizinho.

Além de vontade política, o que mais falta para que isso chegue ao fim?

Com a palavra, o deputado Humberto Coutinho...

Governo do Maranhão participa de encontro para acompanhamento do Programa Água Doce

24.11.15
Reunião do Programa Água Doce, em João Pessoa, teve a 
presença de representantes do Maranhão

O Grupo Executivo do ‘Programa Água Doce’ no Maranhão participou da III Reunião de Acompanhamento da Execução do Programa Água Doce (PAD), realizada em João Pessoa (PB), entre os dias 18 e 20 deste mês. A reunião debateu convênios do programa com os estados envolvidos e o aprofundamento dos debates técnicos para implantação de sistemas de dessalinização.

O ‘Programa Água Doce’ é uma ação coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente e no Maranhão o programa será coordenado pela Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF). O PAD será usado para fortalecimento dos demais programas rurais, envolvendo órgãos federais e estaduais, sociedade civil e populações difusas do semiárido para a execução do projeto.

A presença de representantes do Governo do Estado no evento realizado em João Pessoa serviu para agregar conhecimentos para a experiência que será desenvolvida no Maranhão. O encontro teve como tema central a “Gestão dos sistemas de dessalinização do Programa Água Doce: os desafios da operação, manutenção e monitoramento de sistemas coletivos de abastecimento”.

Com o evento foi possível debater a influência dos cenários climáticos no Semiárido brasileiro; a situação dos mananciais superficiais e dos reservatórios do Semiárido; a exploração de água subterrânea no Nordeste brasileiro; além dos desafios da gestão dos sistemas coletivos de abastecimento de água.

Estiveram presentes na III Reunião de Acompanhamento da Execução do Programa Água Doce, o coordenador do ‘Programa Água Doce’ no Maranhão, Rivadavia Santos Júnior; a superintendente de Crédito da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF), Railda Pascoal; o diretor da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp), Pedro Pascoal; o diretor do Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma), Levi Alves; e o representante da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), Rogério Soares.

O ‘Programa Água Doce’ no Maranhão tem o compromisso de garantir o uso sustentável dos recursos hídricos, promovendo a convivência com o semiárido a partir da sustentabilidade ambiental.

Rafael Leitoa apresenta resultados das Audiências Públicas em defesa do Rio Parnaíba

Rafael Leitoa agradece apoio recebido em Audiências 
pelo Maranhão  (Fonte: Agência Assembleia)
O deputado Rafael Leitoa apresentou em Plenário, na manhã desta terça-feira (24), os resultados alcançados com as quatro Audiências Públicas para criação do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Parnaíba, ocorridas em São Luís, Balsas, Araioses e Timon, respectivamente. Os Comitês de Bacia são órgãos colegiados com atribuições normativas, consultivas e deliberativas para debater problemas, planejar e a tomar decisões sobre os recursos hídricos componentes da bacia.

Rafael Leitoa agradeceu o apoio dado pela presidência da Assembleia Legislativa, tanto em logística, quando com a estrutura de pessoal, com parceria da Comissão de Meio Ambiente, e reforçou as presenças constantes da deputada Ana do Gás, presidente da Comissão e do deputado Cristovam Filho. Segundo o deputado, a Assembleia Legislativa exerceu papel importante nesse processo de mobilização, saindo de São Luís, percorrendo o Estado do Maranhão, de Balsas à Timon, juntamente com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA), mobilizando toda região da bacia do Parnaíba, para que a sociedade maranhense se conscientizasse da importância da criação do Comitê.

Segundo Rafael Leitoa, a Audiência ocorrida em Timon, na última quinta-feira, serviu para concluir o processo das subscrições necessárias, tanto de prefeitos, quanto de usuários e sociedade civil, bem como para atender as Resoluções do Conselho Nacional de Recursos Hídricos (CNRH) e da Agência Nacional de Águas (ANA), necessárias para criação do Comitê.  Com a presença de representante da ANA e do presidente nacional da CODEVASF, Felipe Mendes, o deputado informou, que em Timon, após a Audiência Pública, ficou acordado que o passo seguinte será a formação de um grupo para elaborar o Plano de Trabalho que vai originar o pacto entre os três estados, Maranhão Piauí e Ceará, juntamente com a Agência Nacional de Águas. E, sendo aprovada a instituição do Comitê Provisório, após seis meses será realizada uma eleição para criação do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Parnaíba, definitivo e com foco em trabalhar o Plano de Gestão de Recursos Hídricos da Bacia.

Foi um trabalho árduo, mas um trabalho em equipe, em que se despiu das vaidades políticas, em que deixamos de lado as importâncias. Foi um processo coletivo, construído por todos. Ressalto mais uma vez o trabalho e a parceria da Secretaria de Meio Ambiente, dos seus técnicos. Quero agradecer a participação desta Casa, da assessoria de imprensa, através da TV Assembleia, do cerimonial desta Casa, de todo o corpo técnico da Comissão de Meio Ambiente, de modo que conseguimos ter nesse segundo semestre um êxito muito produtivo”, com essas palavras de agradecimento, Rafael Leitoa fez questão de reforçar que o trabalho continua e comentou sobre a participação no Seminário sobre a preservação da Bacia do Mearim, ocorrida em Pedreiras, na última semana. Onde ficou estabelecida pela Comissão de Meio Ambiente da Assembleia uma visita ENESA, termelétrica situada entre Pedreiras Santo Antônio dos Lopes.

Rafael Leitoa comentou também sobre a reunião da Comissão de Meio Ambiente, ocorrida na manhã desta quarta-feira, onde foi discutida a implantação do Plano Estadual dos Recursos Hídricos e um Termo de Referência, para estabelecimento de critérios de proteção e uso consciente das águas dos rios maranhenses. O deputado citou a tragédia recente em Minas Gerais e Espírito Santo, sendo de fundamental importância a criação de políticas efetivas, dos Conselhos estabelecidos e do Fundo Estadual de Recursos Hídricos aprovado, seja ele por lei, que tramita na Assembleia, seja Decreto Governamental.

O deputado falou sobre a necessidade de ter um instrumento financeiro e legal, de ter os comitês organizados e efetivos, como já existem os Comitês do Mearim e do Munim, e informou que a partir de agora, buscará também a criação dos Comitês do Rio Itapecuru e do Rio Preguiças, outros dois rios importantes para o Estado do Maranhão.

Estou muito feliz, muito satisfeito realmente, porque quando a gente une as forças o trabalho em sintonia, nós conseguimos ter o êxito e, mais uma vez, volto a repetir, principalmente levando o nome da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão. Finalizo agradecendo à Mesa Diretora por todo o apoio logístico que deu à Comissão de Meio Ambiente, durante todo esse processo”, finalizou Rafael Leitoa.

Uma piada sem fim!!! Exames de admissão do “seletivo relâmpago” serão feitos na Casa de Saúde de Humberto Coutinho


Definitivamente, o “seletivo relâmpago” para preenchimento de cargos no Hospital Regional de Caxias, Dr. Everaldo Ferreira Aragão, está se transformando numa piada sem fim.

Feito em caráter emergencial, quando, segundo a vereadora Taniery Cantalice, não existe nenhum fundamentação que justifique isso, com a mesma rapidez que estão fazendo todo o processo seletivo, todos os dias surge também um ingrediente novo para irrigar ainda mais esse escândalo.

Começando nesta terça-feira, 24, as provas admissionais dos candidatos escolhidos pelo Instituto Corpore serão feitas num local que põe mais lenha na fogueira. Tudo porque os selecionados terão que se dirigir até a Casa de Saúde e Maternidade de Caxias.

O local, apesar de ter o nome de Maternidade, trata-se de uma clínica, e onde todo tipo de comentário sobre movimentação de políticos ligados ao grupo Coutinho naquele prédio circulam nas praças e bares da cidade.

Apelidados de “mensalinhos”, os correligionários do grupo Coutinho de baixa patente são acusados de receberem uma suposta "ração" mensal no referido prédio. Também é lá na Casa de Saúde que acontecem os encontros e acertos políticos feitos pelo deputado Humberto Coutinho.

Com tantos ingredientes sobre os destinos políticos do grupo Coutinho acontecerem na Casa de Saúde, nada mais espantoso do que os exames admissionais do tão criticado seletivo acontecerem no local.

Ah! Que os seletivados não se esqueçam: devem comparecer no local em jejum de pelo menos 12 horas.

Quantos ingredientes ainda irão colocar na piada desse seletivo?

“Seletivo relâmpago” continua sendo alvo de críticas em Caxias: “Faço um apelo ao governador Flávio Dino que torne nulo esse seletivo”, pede vereador Fábio Gentil


Caxias inteira só fala no seletivo relâmpago para preenchimento de vagas no Hospital Regional de Caxias, Dr. Everaldo Ferreira Aragão.

O prazo exíguo entre a abertura do seletivo, a inscrição dos candidatos e o anúncio dos seletivados deixou a população caxiense perplexa.

Se não bastasse todas as incongruências do caso, o silêncio do prefeito Léo Coutinho antes, durante e depois de tão grande ação do governo do Estado na cidade aumentam as especulações em torno do episódio, uma vez que ele comemora toda e qualquer iniciativa de emprego no município, mas nesse caso “não deu um pio”.

Mas se por um lado o prefeito de Caxias decidiu fazer voto de silêncio sobre o seletivo, por outro o vereador Fábio Gentil apontou sua artilharia para o grupo Coutinho e comandou, nesta segunda-feira, 23, um intenso bombardeio sobre um dos maiores escândalos ocorridos na cidade.

Faço aqui um apelo ao governador Flávio Dino, que torne nulo, que considere a nulidade desse seletivo, porque o nosso povo não merece pagar pelo que está sendo feito”, disse Fábio Gentil discursando na tribuna.

Quanto a possibilidade de fechamento do Hospital Geral do município, fato que é recorrente em toda esquina, o oposicionista também criticou o prefeito Léo Coutinho por não se pronunciar e pelo temor de que centenas de pessoas fiquem desempregadas. “Não se pronuncia e deixa que permaneça acontecendo e isso é inadmissível”, protestou ele.

Fábio pediu ainda que, “já que o prefeito vai fechar o Hospital Geral, que contrate todos os funcionários para esse novo hospital para não deixar nenhum pai de família desempregado, porque é um absurdo como ele trata essa cidade”.

Pediu o apoio da Câmara Municipal

A Câmara não pode aceitar esse seletivo e não pode aceitar fechar o hospital”, disse FG conclamando os colegas a unirem forças e não permitirem que isso aconteça, “pois não adianta abrir um e fechar o outro. É como diz o ditado popular: é como cobrir um santo e descobrir outro”.

Continuando sua metralhadora verbal em direção ao prefeito de Caxias, Fábio jogou toda e qualquer responsabilidade pelo fechamento do Hospital Geral a falta de competência do gestor. “A culpa, pelo possível fechamento é de uma única pessoa, que é o prefeito Léo Coutinho. A sua falta de competência lhe faz tomar uma decisão unilateral, uma decisão que só cabe a ele, no que diz eu faço, eu vou fazer e todo tem que aceitar”, disse em tom de desabafo.

Não podemos aceitar de jeito nenhum que o resultado desse seletivo seja válido”, continuou o parlamentar que fez questão de ressaltar que todos os vereadores da oposição denunciaram o seletivo antes mesmo do seu resultado. “Todos nós da oposição denunciamos que esse seletivo era fraudulento. Essa Casa vai aceitar o que foi feito nesse processo seletivo? Será que vamos aceitar que os servidores da rede municipal de Saúde sejam colocados pra fora?”, questionou o vereador.

Deixaram o rabo do lado de fora

Num aparte ao discurso de Fábio Gentil, Catulé fez pesadas críticas ao fato da mesma pessoa ter sido nomeada 2 vezes no Seletivo. “Deixaram o rabo do lado de fora. Nomearam uma pessoa duas vezes. A pressa foi tão grande que nomearam duas vezes e a física diz que uma pessoa não pode estar em dois lugares ao mesmo tempo”, denunciou Catulé que em seguida tocou na ferida da base governista: “Acontece que essa turma, uns ficaram de fora, não respeitaram alguns, dentro do meu conceito, deixaram de fora, mas que teve gente que botou, botou”, disse Catulé referindo-se aos boatos que circulam na cidade de que apenas 6 vereadores da base governista indicaram pessoas para ganhar uma vaga no seletivo do Hospital Regional.

Fábio Gentil finalizou sua fala dizendo que vai até o Ministério Público fazer nova denúncia, uma vez que a vereadora Taniery Cantalice também já protocolou denúncia no MP sobre as graves irregularidades do referido seletivo.