Incoerência!!! Com carros da Prefeitura no ‘prego’ por falta de combustível, governo Léo Coutinho desperdiça dinheiro com ator da Globo

14.10.15
Constraste de veiculo da Prefeitura “no prego” e gastos milionários só com a divulgação 
da presença de ator da Globo no Outubro Rosa

A cada dia que passa a incoerência dos discursos do governo Léo Coutinho aumenta ainda mais.

Fazendo uma milionária campanha de publicidade para divulgar o Outubro Rosa, e de quebra aumentando os gastos com contratação de ator e cantora de renome nacional que nada acrescentam no combate ao câncer de mama, no dia a dia da administração o retrato é outro totalmente diferente.

Para se ter uma ideia dos gastos desnecessários em coisas supérfluas, só a presença do ator Rodrigo Simas na cidade gerou, além do alto cachê pago a ele, produção de vt com o rapaz e a confecção de vários out-doors feitos em policromia (os mais caros do mercado) para massificar sua passagem pelo município.

Na manhã desta quarta-feira, 14, em frente ao colégio Santos Dumont, um carro da Prefeitura de Caxias, uma hilux, ficou “no prego” por falta de combustível. Por sorte do motorista, e após esperar mais de duas horas, funcionários da pasta que o veículo presta serviço fizeram uma vaquinha e o tiraram do sufoco.

O flagrante de hoje foi um carro sem combustível, mas diariamente existem casos e mais casos de falta de material de expediente e de medicamentos nos postos de saúde.

Existindo tanto dinheiro para gastos supérfluos, fica meio complicado para o governo Léo Coutinho continuar insistindo nesse discurso de queda de repasses e de crise.

Definitivamente, a incoerência é a cara desse governo.

12 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Pão e circo meu nobre! Pão e circo! Espero que seja fim de governo, ou da era fascista!

  1. Anônimo disse...:

    maior confusão o pessoal pagaram a camisa do outubro rosa, e não vão entregar dizem que só amanhã

  1. Anônimo disse...:

    Isso é Caxias! E o ministério público não dá nenhum piu! Estamos mais do que fritos!!

  1. Anônimo disse...:

    Caxias não tem um prefeito tem vários prefeitos. "Panela que muito mexe sai insosso ou salgado" Prefeita Dr. CC, Pref. HC, Pref. LC e vários outros prefeitinhos que manda em um pedaço. e quem paga o pato é nós, mas só até o próximo ano com fé em Deus!

  1. Anônimo disse...:

    Aquele que não luta pelo futuro que quer, deve aceitar o futuro que vier.

    Cheios de conversa fiada, comprar camisa de Outubro rosa, quem não sabe que seja uma mensagem subliminar para cooptar votos dos trouxas que lá foram assistir o show na panteon. Blogueiro ano que vem ainda vai ter BIS desse governo novamente, povão que sempre repete as mesmas frases de pão e circo, blá, blá,blá e no dia da eleição sabotam a si mesmos por uma grade de cervejas geladas e um churrasco mal assado, este ano de 2015 digo (dois mil e crise) em todos os sentidos não serve nem mesmo de lição para quem já nasceu com o interesse de viver na lama. SAI DA LAMA JACARÉS!

  1. Anônimo disse...:

    Vocês da oposição não se conformam mesmo. Falam de incoerência do Prefeito pela realização da festa, mas não sabem nem da origem dos recursos utilizados naquela festividade. Não sabem ou fazem que não sabem que foram resultado de um convênio feito entre o governo do Estado e a Prefeitura Municipal. Mas, o papel de vocês é esse mesmo: gritar e reclamar porque estão por baixo. Quantas vezes a Roseana patrocinou festas juninas para o Paulo Marinho? E ninguém falou nada. Podem berrar o quanto puderem pois agora é nossa vez. Nosso carnaval passado já foi dos melhores de todos os tempos. Flávio Dino, nosso governador, nos ajudou no feito. A verdade é essa, o resto é especulação de quem quer tirar proveito de uma situação que só beneficiou a população.

  1. Anônimo disse...:

    Lindo tal comentário anterior, só que se esquece de alguns detalhes mais é perdoado já quem tá dentro fica CEGO MESMO: 1º. O cidade alerta de 15/10/15 mostrou a maternidade da morte, e vai mostrar mais. 2º. Cachaça com carne sapecada compra muito voto em Caxias/MA, por enquanto, os bêbados estão morrendo, sem hospital equipado adequadamente e com poucos funcionários de carreira, lá no posto da V. Redonda tá cheio de menino (aluno) da faculdade de alguém. 3º. Quem disse que tudo dura para sempre, é bom conversar com os mais velhos, eles tem muita experiência no assunto. 4º. De olho na Band e outro no óleo, não entendo o PM blogueiro ele fala aos sábados que tá de coro duro de apanhar mais não aprende a TV dele voltou agora mais tem um montão de indivíduos querendo que feche de vez, REZE MEU AMIGO mais, não pare de falar contra o sofrimento deste povo que vc já foi prefeito, além do mais vc não está sozinho tem o blogueiro aqui e outros mais que reclamam pelo povo que não tem nem mesmo o que comer. E o castelo não irá durar até a tocha, ah não vai mesmo. TCHAU!

  1. Anônimo disse...:

    Que incoerência mesmo desses que ai se intitulam governantes eternos de Caxias, o jornal de medicina preventiva americana acaba de publicar um estudo sobre os altos custos da bebida alcoólica para os cofres do tesouro dos EUA, país mais rico do mundo e que diferente de outro tem lei, tem regra, tem ordem fora da bandeira mais dentro da vida social do povo daquele país.
    Essa pesquisa foi feita entre 2006 e 2010 e incrivelmente chegou naquela época aos valores de 249 bilhões de dólares americanos, ora o que isso tem a ver com Caxias, "Nosso carnaval passado já foi dos melhores de todos os tempos. Flávio Dino, nosso governador, nos ajudou no feito. A verdade é essa, o resto é especulação de quem quer tirar proveito de uma situação que só beneficiou a população", além disso se é ou não com interesse eleitoreiro a palavra e a solução é judicial, mais fica algo estranho já é a 2ª. vez que ouço alguém falando algo sobre o governador, a 1ª. foi um cara que mora ali pelos três corações, cheio dela (bebida) gritando estou bem o Flavio vai me manter sou professor do estado e blá blá blá, deixa pra lá sim a pesquisa mostra além dos prejuízos aos cofres também para as famílias e patrimônio público e privado, não concordo quando dizem impropérios da administração pública, ela sofre pela consequência de nossos atos emotivos e cheios de ganancia pessoal e juntos sofremos também, pensem em 2016 tem coisa melhor do que carnaval, bebida e prejuizo no país que só afunda por consequências de vaidades de seus ocupantes, imaginem aqui o tamanho do caos que fica com a "oferta pública de álcool" para o povo pobre que usa como sedativo de problemas cotidianos imaginem!

    http://www.cbsnews.com/news/excessive-drinking-is-draining-americas-economy-cdc/

  1. Anônimo disse...:

    Razoáveis os dois últimos comentários. Porém, sempre com o ranço do ódio e da vingança. Inconformismo. Do que sei, o atual Prefeito nunca deixou de pagar os servidores da Prefeitura no dia certo. Não tenho conhecimento, do mesmo jeito, de que tenha atrasado pagamentos de funcionários porque tenha usado recursos públicos no pagamento de bandas ou artistas de renome. Volto a dizer: vocês da oposição estão exercendo seu papel - gritar e berrar. Isso é salutar nesse jogo de poder e de palavras, mas, cuidado! Cuidado com a coerência e com a verdade. Vocês não devem sair por aí, alimentados pelo ódio e a vingança, porque os dois são geradores de irracionalidade. Falem a verdade mas não camuflem os atos e fatos positivos de seus opositores, pois a própria existência deles, denunciam a falta de caráter e a mentira dos construtores de factóides. Maquiar é a tentativa de encobrir defeitos físicos e a mentira e omissão da verdade, exercem o papel de ocultar o que é verdadeiro e positivo. Certifiquem-se, sempre, da verdade dos fatos aos quais se referem. A oposição é salutar e ajuda a quem governa. Ajuda no exercício da avaliação e apruma os rumos de quem quer e pretende fazer o melhor. Todavia, tem que ser algo saudável, sem rancor. Deve focar o bem comum e nunca os interesses pessoais. Continuem mostrando as falhas, mas com coerência, com vontade de ajudar a construir o melhor para todos, sem excessões.

  1. Anônimo disse...:

    O mal é violento
    oscar.quiroga@estadao.com.br

    O bem é libertário, pois é inadmissível obedecer ao que a alma reconhece ser injusto. Quanto mais injusta for uma condição, mais violência precisa ser imposta para sustentá-la, vide o exemplo da escravatura, imposta com violência física aos escravos, mas também preservada mediante violência moral e psíquica entre os senhores e senhoras de escravos, para que suas futuras gerações reproduzissem algo que, não importa de que ponto de vista se analise, não há como aceitar. O mal depende de obediência para se organizar, utilizando-se da violência, do medo e da chantagem para preservar sua organização. O bem é libertário, fica dormente e acuado porque qualquer tentativa de imposição o anularia, mas em algum momento, pela transgressão, desbarata o mal.

    Interesses pessoais, até imagino, contém isso para o povão caxiense, contém.

  1. Anônimo disse...:

    Meu caro anônimo, você também cumpre seu papel. Não chega a ser dissimulado porque conta com a discrição - é educado. Mas, nota-se sua tendência. Diferente de mim, sou defensor desse grupo desde 2004. Gostaria, se me permite, de fazer algumas considerações, alusivas ao desempenho desse grupo, ao longo desses 12 anos. Antes porém, farei uma preliminar abordando situações com as quais convivemos, antes da assenção do grupo Coutinho ao governo municipal. Vejamos: antes deles houveram três mandatos contínuos, exercidos pelo grupo Marinho. Nesses três mandatos os recursos foram escassos, nada obstante termos tido Prefeito e Deputado Federal da Terra e Governador(a) do grupo Sarney. Naquelas épocas a Prefeitura Municipal tinha um quadro de pessoal que beirava os 3.000 funcionários. As construções de prédios públicos eram limitadas, pois parece que não contávamos muito, com a atuação do nosso Deputado da Terra. O contra ponto dessa apatia política não tardou. Chegou com a primeira eleição de H. Coutinho. Começou seu primeiro governo, já com o apoio do então governador Zé Reinaldo Tavares. Saiu Zé Reinaldo e entrou Jakson Lago, que já contou com o apoio de Humberto Coutinho para sua eleição. Apoiado também por Humberto Coutinho, foi eleito o Deputado Federal Flávio Dino. Contando com o apoio de Jakson Lago e Flávio Dino, ambos filhos de outras plagas, Humberto Coutinho começou a deslanchar. Construiu o Mercado Central, Maternidade Carmosina Coutinho, concluiu o Hospital Geral, construiu mais de 15 escolas padrão MEC, mais de 10 ginásios de esportes, outros quantos postos médicos, levou ambulâncias para a zona rural, asfaltou bairros inteiros, alocou recursos suficientes para a construção de mais de 6.000 casas populares...e outras cossitas mas...Hoje, temos uma população ativa no trabalho, em Caxias, que talvez chegue aos 25.000 a 28.000 mil, considerando - se empregados municipais, estaduais, federais e da iniciativa privada. Falo daqueles concursados, de todos os níveis, dos da iniciativa privada e dos contratados. Hoje, só a Prefeitura, tem mais de 10.000 servidores, concursados e contratados. Indago ao amigo: será que esses 7.000 que se somaram aos 3.000 já existentes estão todos ganhando salário mínimo ou mais, em alguns casos, para não fazerem nada, ou estão trabalhando mesmo? A cidade melhorou ou não melhorou? Análise tudo que foi comentado e veja se consegue ver isso tudo como bem libertário...Veja se consegue, agora que conhece um pouco da verdade, fazer sua alma reconhecer e fazer justiça. Não existe mal a ser desbaratado, o que existe de fato é uma paixão que cega a racionalidade. Aliás, a paixão é irmã gêmea da irracionalidade. Reflita amigo, sua consciência deve ser sua mestra, seu guia.

  1. Anônimo disse...:

    Sabá, publique o comentário. Ele será de grande valia para quem gosta de Caxias. Tanto para os da situação quanto para os contras. Ele tem conteudo e é rico em argumentos. Nós queremos e precisamos do que for melhor prá todos. Seja impessoal.

Postar um comentário