Equipe do Governo vistoria áreas denunciadas por desmatamento ilegal

9.10.15
Uma equipe formada pelas secretarias de Estado de Agricultura Familiar (SAF), Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), Segurança Pública (SSP), Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), vistoriou áreas denunciadas por desmatamento ilegal no povoado Taquaritiua, no território indígena Gamela, em Viana, na última terça-feira, (06).

O território Gamela abrange os municípios de Viana, Matinha e Penalva, com cerca de 400 famílias indígenas que denunciaram as constantes ameaças e destruição da fauna e flora local.

As famílias vivem em constantes conflitos com os invasores ilegais das terras, gerando medo de represálias o que representa violação de direitos dos povos indígenas que são assegurados pela Constituição Federal.

De acordo com a secretária-adjunta de Extrativismo da SAF, Luciene Figueiredo, que acompanhou a vistoria, várias áreas foram desmatadas causando um dano ambiental à vegetação nativa do Maranhão com a derrubada de babaçuais e juçaral e aterramento de igarapés e alagados.  

As derrubadas descaracterizam a nossa fauna e flora do território Gamela e a SAF está apoiando a articulação junto com as demais secretarias para que o Governo do Estado intervenha nessa reivindicação dos povos tradicionais”, disse.

Constatadas as devastações e depoimentos das famílias, será aberto inquérito para investigar as denúncias de ameaças e invasões ilegais. A destruição de áreas nativas é uma ameaça não só ao meio ambiente, mas à cultura e religiosidade dos povos que têm a natureza como morada de “seres encantados” cultuados pelos indígenas.

0 comentários:

Postar um comentário