Parceria entre Governo e Embrapa vai incentivar produção de alimentos

9.7.15

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SAF) e da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (Agerp), assinou Termo de Cooperação Técnica com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) para instalação dos Sistemas Integrados de Tecnologias Sociais (Sistecs) nos municípios atendidos pelo Plano “Mais IDH”. A solenidade ocorreu no auditório da Embrapa, nesta terça-feira (7), em São Luís.

A parceria garante a transferência de tecnologias para a execução de projetos voltados para a produção de alimentos por meio de pequenos sistemas como criatórios de peixes, criação de aves e cultivo de frutas e hortaliças. Beneficiará, inicialmente, três mil famílias de agricultores nos 30 municípios maranhenses com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

Para o secretário de Estado de Agricultura Familiar, Adelmo Soares, por meio dos Sistecs, a segurança alimentar e nutricional do agricultor irá melhorar e sua renda será elevada, pois o excedente da produção pode ser vendido, mas, para isso, é necessário que profissionais capacitados transfiram conhecimentos aos agricultores.

O Governo Flávio Dino está levando a certeza de um futuro melhor às pessoas que moram no campo, por meio desses sistemas, com técnicos capacitados para atuar nos projetos. Com isso, vamos avançar no desenvolvimento do Maranhão e no combate à fome incentivando a geração de renda”, ressaltou o secretário.

Segundo o chefe-geral da Embrapa Cocais, Valdemício Ferreira, independentemente do nível de conhecimento do agricultor, só é possível mudar a realidade se for levada tecnologia ao campo, com atividades de combate à pobreza. De acordo com o presidente da Agerp, Fortunato Macedo, o combate à fome e à pobreza no campo ganhará forças a partir da implantação do Sistecs. “Permitirá que pequenos produtores das regiões produzam mais alimentos e elevem a suas rendas”.

Também presentes ao evento os secretários de Estado da Mulher, Laurinda Pinto, e de Trabalho, Julião Amin; o secretário-adjunto da Agricultura Familiar, Francisco Sales; o presidente do Instituto de Agronegócios do Maranhão (Inagro), José de Jesus Ataíde; o presidente do Instituto de Colonização e Terras (Iterma), Mauro Jorge; a secretária-adjunta da Mulher, Susan Lucena, além de representantes do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), da Federação de Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura do Estado do Maranhão (Fetaema) e da Associação das Comunidades Negras Rurais e Quilombolas do Maranhão (Aconeruq).

0 comentários:

Postar um comentário