(Outra despesa e outro mistério na gestão Ana Lúcia Ximenes) Câmara Municipal de Caxias emplaca mais uma reforma com gastos ocultos

27.7.15
Alguém tem uma pista de quem ganhou a licitação e quem está 
fazendo mais uma reforma na Câmara Municipal? E o valor?
Nas gestões que antecederam Ana Lúcia Ximenes na presidência da Câmara Municipal de Caxias (Antonio Luis Assunção e Ironaldo Alencar), o prédio do legislativo caxiense passou por uma grande intervenção na sua estrutura. O auditório Marcelo Tadeu Assunção dotou a Casa do Povo de um espaço para eventos, discussões e reuniões dos mais variados tipos.

Já a atual administração, é a campeã das reformas pra lá de suspeitas.

Quando da volta dos trabalhos legislativos no início do ano, no primeiro dia em que seria inaugurada a reforma do teto, eis que a vereança passou pelo maior mico já visto naquele endereço. É que inúmeras goteiras assustaram a todos e a sessão teve quer ser suspensa diante do desastre que foi a ‘reforma’.

Agora, assim como na obra anterior, a cobrança dos vereadores oposicionistas sobre os gastos efetuados com as obras na Casa do Povo caminha para o mesmo destino: o silêncio da presidente Ana Lúcia Ximenes.

Mas esse silêncio dos gastos da Câmara Municipal de Caxias faz um barulho danado. Em pleno período de férias legislativas, eis que o prédio sofre mais uma recauchutagem. São vários homens em cima de andaimes passando uma mão de tinta nas paredes do prédio que está deixando aquilo lá com cara de novo.

A pintura pode até ser nova, mas a forma de gastar, e não prestar contas disso, é bastante antiga e intriga os vereadores tanto da oposição quanto da situação.

Mesmo tendo a presidente do legislativo prometido em discurso, no início deste ano, que o Portal da Transparência já estava quase pronto, o tal endereço na internet não dá nem sinal de que um dia possa ser do conhecimento do público.

Não esperando pela boa vontade, o Ministério Público notificou a presidente da Câmara, Ana Lúcia Ximenes para, num prazo de 30 dias, regularizar o referido endereço eletrônico do legislativo, ou informe em 10 dias se irá fazê-lo. Mas isso foi noticiado aqui no blog em 26 de fevereiro, o que, obviamente, não foi cumprido. (Reveja a postagem Brincadeira pode sair caro!!! Ministério Público abreprocedimento para Câmara Municipal de Caxias adequar Portal da Transparência)

Em 07 de abril, outra postagem do blog abordou mais uma iniciativa do MP contra a gestão da presidente da Câmara, onde o titular da 1a Promotoria de Justiça da Comarca de Caxias, Romero Lucas Rangel Piccoli, convertou em Inquérito Civil Público a investigação feita contra atos protagonizados na gestão da presidente da Câmara Municipal de Caxias, Ana Lúcia Ximenes. (Revejaaqui)

Pelo visto, a oposição tem munição de sobra para incendiar a volta dos trabalhos legislativos.

2 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Tem que cobrar ação do ministério público. Esse pessoal ganha um gordo salário para fiscalizar o descumprimento da lei e as falcatruas de gestores públicos. Mas parece que em Caxias o ministério público é encantado, pois as aberrações acontecem a olhos nus e o mp é cego.

  1. Anônimo disse...:

    Sabá e quem é o dono da Construtora? É o Ximenes, é o Luis, é o Ronaldo ou é o Aguiar Arquiteto?

Postar um comentário