“Não tem material” - Idosa está há 17 dias no HGM de Caxias aguardando por uma cirurgia

3.7.15
A senhora Maria de Jesus do Rêgo Ferreira, 70 anos, entrou recentemente nas estatísticas das pessoas da terceira idade que sofrem fraturas em acidentes domésticos.

Moradora do bairro Trezidela em Caxias, D. Maria de Jesus entrou para outra triste e dolorosa estatística: é mais um dos inúmeros usuários do SUS em Caxias que sofrem no Hospital Geral do Município pela falta de atendimento.

A dona de casa quebrou o fêmur, o maior osso da perna, num acidente em sua residência há cerca de 17 dias.

Levado ao HGM, ela teve a fratura diagnosticada e desde então sofre com a dor e com a negligência da unidade de Saúde.

Tendo que se submeter a uma cirurgia no local da fratura, a idosa já teve o precedimento marcado e adiado por várias vezes. A falta de material é a justificativa mais usada pelo Hospital.

Com médicos ortopedista para realizar a cirurgia apenas 3 vezes por semana, Dona Maria de Jesus tem que esperar que em um desses plantões surja o material para que seja operada.

A família, sem condições financeiras para bancar um procedimento particular, já não sabe a quem recorrer para resolver o caso.

Enquanto isso, a caxiense de 70 anos continua aguardando que o governo Léo Coutinho providencie o material necessário para que sua dor e sua agonia cheguem ao fim.

Quanto descaso...

5 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Sabá vc tem o dever de informar o povo dessa cidade o que é melhor para eles, disso vc não pode fugir, e agora nesse próximo semestre que se aproxima os caxiense principalmente os que sofrem mais como essa senhora terão boas noticias vindas do planalto central. AGUARDE CAXIAS!

  1. Anônimo disse...:

    Sabá, e os dez milhões de reais do Governo do Estado, onde está?? E os recursos do Governo Federal que entra todo mês na saúde de Caxias, aonde está??

  1. Anônimo disse...:

    No lugar da licitação de 4 milhões com gasto em publicidade, não seria melhor comprar medicamentos e material?

  1. Anônimo disse...:

    E os funcionários tem que si virar, porque se não: RUA. foi o que aconteceu com uma, que não tendo água na enfermaria, foi demitida ao entregar o remédio e o copo descartável para a parente de um paciente que é irmã do faz quase tudo do Deputado Humberto, Jean. ARROCHA CUTIA.

  1. Anônimo disse...:

    http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2015/07/uniao-pretende-economizar-r-9-bi-atrasando-pagamento-do-pis-pasep-4794333.html

    Esclarece o povo Sabá, tem mudança no pagamento municipal e o povo tem que saber quem e quem não deve receber esse ano, mão na massa amigo.

Postar um comentário